Início SÉRIE Crítica CRÍTICA – Cobra Kai (4ª temporada, 2021, Netflix)

CRÍTICA – Cobra Kai (4ª temporada, 2021, Netflix)

CRÍTICA - Cobra Kai (4ª temporada, 2021, Netflix)

A quarta temporada de Cobra Kai, a série derivada de Karatê Kid, chegou! E os 10 novos episódios foram lançados na Netflix ontem, 31 de dezembro de 2021.

Os protagonistas William Zabka e Ralph Macchio voltam para a 4ª temporada de Cobra Kai como Johnny Lawrence e Daniel LaRusso, respectivamente.

SINOPSE

Os dojôs Miyagi-Do e Presas de Águia se unem para derrotar o Cobra Kai no Torneio Regional de Caratê Sub-18, com Samantha (Mary Mouser) e Miguel (Xolo Maridueña) tentando manter a aliança entre os dojôs e Robby (Tanner Buchanan) apostando tudo no Cobra Kai. Quais truques Kreese (Martin Kove) guarda na manga? Daniel e Johnny vão abandonar a velha rixa para derrotar o sensei fundador do Cobra Kai? Será que o Cobra Kai irá se consolidar como um grande nome do caratê em West Valley? O torneio nunca foi tão disputado.

ANÁLISE

Kreese (Martin Kove) e Terry Silver (Thomas Ian Griffith).

Após o final da 3ª temporada, a grande especulação em torno da 4ª temporada de Cobra Kai se concretizou: Terry Silver (Thomas Ian Griffith), o vilão de Karatê Kid 3: O Desafio Final (1989), está de volta para atormentar Daniel!

A confirmação de Terry Silver na 4ª temporada de Cobra Kai foi feita pela Netflix em maio de 2021, com um teaser estrelado pelo vilão. Thomas Ian Griffith, que estava longe da atuação desde 2007, volta para reprisar o papel.

Além do retorno do piscótico vilão de Karatê Kid 3, a nova temporada conta com novos rostos, como o recém chegado Kenny (Dallas Dupree Young), que chega para adicionar uma nova trama à família LaRusso, agora com Anthony (Griffin Santopietro).

Dois personagens muito queridos pelos fãs de Cobra Kai que ficaram de fora da 3ª temporada, Arraia (Paul Walter Hauser) e Aisha (Nichole Brown), também retornam brevemente provando que ainda fazem parte do universo da série.

Com sua 5ª temporada já confirmada, o spin-off de Karatê Kid parece ter encontrado sua fórmula e segue agradando os fãs, mesmo que sem muitas mudanças significativas em seu roteiro. Temos aqui a rivalidade de Johnny e Daniel – agora por baixo de uma “delicada superfície”, a união dos dojôs Miyagi-Do e Presas de Águia contra o Cobra Kai e o torneio estadual de caratê para o acerto de contas.

VEREDITO

Mesmo que a série Cobra Kai tenha criado sua própria fórmula e siga com coreografias de luta que não cheguem aos pés de um John Wick, por exemplo, seus 10 episódios são leves e divertidos.

O grande acerto aqui é que ao termos três temporadas com os senseis canalizando sua rivalidade para seus alunos, era natural que em algum ponto algo novo surgisse; e com isso, a quarta temporada pavimenta o cânone da franquia para um futuro ainda desconhecido que iremos desbravar nas temporadas vindouras.

Nossa nota

3,0 / 5,0

Assista ao trailer:

Leia também as críticas das temporadas anteriores:

Inscreva-se no YouTube do Feededigno

Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

Artigo anteriorNoites Sombrias #46 | 5 melhores filmes de terror de 2021
Próximo artigoCRÍTICA – Big Brain Academy: Brain vs. Brain (2021, Nintendo)
Um carioca apaixonado por livros, cinema, games e que ama falar de nerdice.