Início SÉRIE Crítica CRÍTICA – Space Force (1ª temporada, 2020, Netflix)

CRÍTICA – Space Force (1ª temporada, 2020, Netflix)

139
0

Space Force, nova série da Netflix, estrelada e criada por Steve Carell (The Office), em parceria com Greg Daniels (Parks and Recreation) chega ao catálogo sendo a grande estreia do mês de Maio.

SINOPSE

Mark Naird (Steve Carell) é um comandante do exército estadunidense. Ao receber uma nova condecoração e mais alta patente, recebe a ingrata missão de capitanear um projeto para habitação da lua, com sua equipe disfuncional e desajustada.

Ao mesmo tempo, tem que lidar com os problemas de sua família, pois tudo desmorona quando eles saem de Washington DC para uma cidade pacata no Estado do Colorado.

ANÁLISE

 

Space Force é uma série com uma fórmula de sucesso bem aplicada na teoria, pois traz diversos elementos que fariam sucesso.

Com um elenco estelar que conta com John Malkovich, Lisa Kudrow, Fred Willard e Noah Emmerich em seu elenco regular, além da dupla Steve Carell e Greg Daniels e uma trama interessante que envolve ciência, militarismo e o dia a dia dessas pessoas seria algo muito bom de se assistir, todavia, não é bem assim…

Temos temas bem divertidos envolvendo o protagonista, uma vez que Carell é um dos melhores atores da história quando se trata de humor. 

Mesmo com um personagem deveras sisudo, sua postura corporal e timing cômico são excelentes, além de demonstrar camadas num personagem tão caricato, algo que o artista sempre conseguiu muito bem, principalmente em The Office.

Aliás, Space Force tem um quê de Parks Recreation e de The Office, pois bebe muito das fontes de cada uma.

Ao abordar o dia a dia de funcionários do governo de forma cômica e constrangedora, une as bases das duas séries, principalmente porque Mark Naird e Michael Scott têm muito em comum, misturando um pouco do vigor de Leslie Knope (Amy Pohler) com seu idealismo exacerbado.

A presença do excelente Ben Schwartz na trama como o relações-públicas Tony se assemelha muito a de Ralph Maggio, um rico mimado e desempregado desvairado de Parks and Recreation, interpretado por Schwartz.

E lá vem os problemas…

Space Force

Contudo, as semelhanças param por aí. The Office e Parks and Recreation têm algo que Space Force não tem: personagens secundários cativantes.

A nova série da Netflix carece muito de bons personagens que são o apoio de Carell nos 10 episódios. 

Com raras exceções, temos núcleos chatos e que são mal explorados, uma vez que fazem o telespectador ficar esperando Naird voltar em cena para se interessar novamente. Os únicos que se salvam são Lisa Kudrow, que dá vida à esposa de Naird, Maggie e Ben Schwartz que interpreta o relações públic-s Tony, pois os demais não têm o apelo.

Até mesmo John Malkovich, que interpreta o Dr. Adrian Mallory é extremamente chato, visto que entrega poucos bons momentos.

VEREDITO

Space Force é uma série irregular. Com bons momentos na história de seu protagonista, mas com escorregões nas demais subtramas, a série da Netflix tem um potencial desperdiçado na sua primeira temporada. Contudo, pode melhorar se os personagens secundários receberem o devido desenvolvimento como nas séries anteriores de Greg Daniels.

Nossa nota

Confira o trailer legendado de Space Force:

E vocês, gostaram da série? Comente e deixe sua nota!

Nota do público
Obrigado pelo seu voto

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.