La Casa de Papel: 2ª temporada (ou parte 3) entra em produção

0
4257
La Casa de Papel 3ª parte

La Casa de Papel é certamente a série de idioma que não seja o inglês mais assistida da gigante do streaming. E agora a 2ª temporada (ou terceira parte) está entrando em produção e adicionou novos personagens ao elenco. E ontem a Netflix lançou um primeiro comemorando a ocasião.

Produzido diretamente pela Netflix e pela Vancouver Media, a série criada por Alex Pina e Esther Martínez Lobato, teve sua terceira parte de anunciada originalmente em abril. Muito pouco era então conhecido sobre o seu enredo, além de que “o professor planejará novos assaltos, que serão revelados em 2019”, disse a companhia, e que grande parte do elenco original retornaria.

A Netflix anunciou nesta quinta-feira:

“O bando está de volta. Desta vez, será mais do que um assalto e, com novos membros, as apostas serão elevadas.”

Ao som da música de Bella Ciao, o novo vídeo sugere mais personagens para a Parte 3, além de mostrar o reencontro do elenco principal. Liderados por Alvaro Morte (O Professor) e Úrsula Corberó (Tóquio) entram alegremente  no estúdio para uma leitura de roteiro conduzida por Pina e o diretor Jesús Colmenar.

Os novos membros do elenco são Hovik Keuchkerian (Bogotá), Najwa Nimri (Alicia), Fernando Cayo (Tamayo) e o já anunciado Rodrigo de la Serna (O Engenheiro).

O elenco principal visto no vídeo são Jaime Lorente (Denver), Miguel Herrán (Rio), Darko Peric (Helsinque), Alba Flores (Nairóbi), Esther Acebo (Estocolmo), Itziar Ituño (Raquel Murillo), Enrique Arce (Arturo) Kiti Mánver (Mariví) Juan Fernández (Coronel Prieto) e Mario de la Rosa (Suarez).

Apesar de morrer no clímax da Parte 2, Berlin (Pedro Alonso) aparece no final do vídeo, o que irá estimular a especulação sobre o tipo de papel que ele pode ter na Parte 3, se vai ter flashbacks, por exemplo. Todos, sem dúvida, serão revelados, pouco a pouco, em outros vídeos.

Confira o vídeo:

A Atresmedia da Espanha e a Vancouver Media produziram La Casa de Papel para ser transmitida na Espanha, mas após lançada na Netflix, tornou-se fenômeno global.

Leia também:

CRÍTICA – La Casa de Papel (1ª temporada, 2017, Netflix)