Início FILMES Crítica CRÍTICA – Destacamento Blood (2020, Spike Lee)

CRÍTICA – Destacamento Blood (2020, Spike Lee)

128
0
Destacamento Blood

Destacamento Blood é o novo filme dirigido por Spike Lee (Infiltrado na Klan) e está disponível no catálogo da Netflix.

SINOPSE

Um grupo de veteranos volta ao Vietnã para resgatar o corpo do capitão de sua equipe e um tesouro deixados para trás. Contudo, descobrem que a ganância pode ser maior do que toda uma jornada de amizade.

ANÁLISE

Destacamento Blood é um filme com a assinatura política e racial de Spike Lee, uma vez que toca em diversas feridas abertas na nossa sociedade, principalmente quando envolve a ganância do ser humano.

O filme inicia com imagens chocantes de diversos momentos históricos da Guerra do Vietnã e da Segunda Guerra que chocaram o mundo como a captura de uma execução em uma via pública e a foto de crianças orientais nuas caminhando e chorando por causa da radiação de bombas atômicas.

O longa tem como principal ponto dar os devidos pingos nos is de uma luta sem sentido por parte dos soldados estadunidenses negros, uma vez que enquanto lutavam, a batalha do povo preto estava em seu auge nos Estados Unidos, fazendo da população negra uma bucha de canhão numa guerra da qual não faziam parte, assim como os vietnamitas que foram vitimas do imperialismo norte americano.

Bloods não morrem…

Lee usa diversas técnicas muito bonitas de filmagem com planos abertos, fechados e ponto de vista de alguns personagens. Vale destacar o monólogo por parte de Delroy Lindo que é poderoso e instigante. Uma das sacadas interessantes do roteiro é tirar sarro de outras obras como Apocalipse Now que romantizam a guerra.

Aliás, Delroy Lindo é o grande destaque de Destacamento Blood, visto que seu personagem carrega os traumas de um homem atormentado pelo seu passado e que carrega consigo um ódio muito grande de tudo o que ocorreu. Os demais personagens são bons, com exceção de Jonathan Majors que é apenas irritante com seus trejeitos exagerados. Chadwick Boseman é uma figura ilibada dentro da trama, pois é um líder jovem que teve sua vida encurtada, tonando-o quase mítico com suas mensagens de amor e positividade dentro de um cenário desprovido disso.

Contudo, a forma com a qual Spike Lee mostra os vietnamitas parece caricata demais e até soa racista por parte do diretor, uma vez que a população de Saigon, local em que o filme se passa parece ser bastante passiva e sacana em alguns momentos, algo que até pode soar correto, porém, parece forçado e estranho demais para um cineasta que conhece muito bem a história de opressão e oprimido.

VEREDITO

Destacamento Blood é um filme forte e que tem como base diversos temas difíceis de lidar como racismo, ganância, guerra e ódio de forma poética e às vezes falha, mas a mensagem final é relevante e filosófica, soando como uma poesia num mundo cinza.

Nossa nota

Confira o trailer de Destacamento Blood:

E vocês, gostaram do filme? Comentem e deixem sua avaliação!

Nota do público
Obrigado pelo seu voto

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.