Início FILMES Crítica TBT #62 | O Desafio Final (1993, Godfrey Ho)

TBT #62 | O Desafio Final (1993, Godfrey Ho)

118
0
TBT #62 - O Desafio Final (1993, Godfrey Ho)

O Desafio Final (Undefeateble), filme de Godfrey Ho, realizado em 1993, é tudo aquilo que sempre desejamos: excelentes lutas, um vilão ameaçador e memorável, mocinhos incríveis, atuações monstruosas e uma direção impecável… só que completamente ao contrário!

Podemos dizer que o longa de Ho é uma aula do que não fazer em um filme de ação. Estrelado por Cynthia Rothrock, John Miller e Don Niam, lutadores profissionais, o longa possui cenas constrangedoras de combate, uma história que tem um bom pano de fundo, mas sua execução é patética e risível em diversos momentos.

História de O Desafio Final

Sting Ray (Dom Niam) é um lutador sanguinolento e psicologicamente afetado. Após ser deixado pela esposa, após abusar sexualmente dela, Ray enlouquece e começa perseguir mulheres parecidas com Anna (Emille Davazac), sua ex-mulher. Para impedi-lo, Kristi Jones (Cynthia Rothrock) e Nick DiMarco (John Miller) unem forças para derrotá-lo.

ANÁLISE

O Desafio Final é salada de frutas em quesito de enredo, pois aborda diversos temas como lutas clandestinas, desejo de vingança, problemas psicológicos, estupro e a marginalização da violência, o filme se perde muito.

Godfrey Ho tenta inventar a roda e falha miseravelmente! Ao tentar fazer lutas com técnicas apuradas em planos abertos, o diretor nos demonstra sua inabilidade com a câmera, uma vez que o que temos são golpes bem longe dos corpos do adversário e cenas que são bizarras de tão mal coreografadas.

Quando ele parte para o ponto de perspectiva dos personagens em batalha, então a situação só piora. A luta final é considerada a pior da história do cinema, visto que tem corpos besuntados, testosterona voando da tela e olhos esbugalhando.

As atuações são desastrosas! Niam e Miller, por exemplo, são caricatos demais e seus personagens são os típicos machões dos anos 80/90. Já Rothrock tenta fazer algo diferente dos demais por ter um pouco mais de talento, mas não consegue entregar muito. Ela brilha em uma cena especifica e nada mais (ler com a voz do Faustão).

VEREDITO

Podemos dizer com tranquilidade que O Desafio Final é um arremedo de filme de luta. Com escolhas totalmente equivocadas, começando pelo diretor, o filme entrega boas risadas e diversão para o fã de cinema trash.

Nossa nota

Esta crítica é em homenagem ao meu irmão Gilberto Soares que é o Undefeatable de nossas vidas!

Assista ao trailer:

E você, curte filmes trashes? Já assistiu a essa nossa indicação? Se sim, deixe sua avaliação e comentários. Para mais indicações (de diversos gêneros) veja: TBT do Feededigno.

Nota do público
Obrigado pelo seu voto



E ai, você curte o nosso trabalho?

Se sim, sabe que ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.