Jogos antigos que merecem retorno na atual geração

    Hoje não é TBT, mas trouxemos aqui uma lista que mexerá com sua memória: alguns dos melhores jogos antigos que merecem um retorno digno dos consoles atuais; para que você mate a saudade destes títulos que certamente marcaram a infância e a adolescência de muitos.

    Com a onda de games remakes como Resident Evil 2, Resident Evil 3, Tony Hawk’s Pro Skater 1+2, Final Fantasy VII e muitos outros, seria justo se alguns da lista abaixo entrasse numa leva futura de jogos retrabalhados com novas tecnologias e relançados.

    Confira nossa “lista dos desejos” de jogos antigos:

    Cadillacs and Dinosaurs (1993)

    Plataforma: Arcade 

    Cadillacs and Dinosaurs foi originalmente lançado no Japão, pela Capcom, como Cadillacs Kyouryuu Shinseiki e é um jogo de beat ‘em up para Arcade lançado em 1993; o game é baseado nos quadrinhos Xenozoic Tales de Mark Schultz. Além do jogo, uma curta série animada de Cadillacs and Dinosaurs foi ao ar no mesmo ano em que o jogo foi lançado.

    O enredo do game é diretamente baseado nos quadrinhos, cuja primeira edição foi lançada em 1987. Após inúmeros desastres naturais causados pela poluição, a humanidade entra em colapso e os sobreviventes são obrigados a viver por séculos em cidades subterrâneas. 

    Ao voltar para a superfície, no ano de 2513, os humanos descobrem que a Terra foi repovoada por dinossauros, que a princípio eram dóceis e conviviam de forma pacífica com os humanos, até que começaram a sofrer ataques de uma gangue chamada Black Marketers, que caçavam os dinossauros e cometiam outras atrocidades sem motivo aparente.

    Earthworm Jim (1994)

    Plataformas: Mega Drive, Super Nintendo, PC, Game Gear e Game Boy

    Earthworm Jim é um jogo de plataforma no qual controlamos uma minhoca chamada Jim, equipada com uma armadura robótica. O jogo foi desenvolvido pela Shiny Entertainment, lançado para o Mega Drive em 1994 e posteriormente para SNES, PC, Game Gear, Game Boy e Game Boy Advance. Na época de seu lançamento, o jogo foi bem recebido graças a sua animação detalhada, sua jogabilidade polida e seu humor non sense, sendo, inclusive, o primeiro jogo a receber a nota máxima na revista Games Master.

    A história envolve vários personagens esdrúxulos. O próprio Jim (desenvolvido por Doug TenNapel) era inicialmente uma minhoca terrestre que fazia coisas comuns de minhoca: comer terra, fugir de corvos etc. Um dia, no espaço, o maligno Psy-Crow encurralou um piloto intergaláctico que havia roubado uma roupa cibernética indestrutível construída pelo Professor Monkey, encomendada pela maligna Rainha Pulsating para que ela pudesse conquistar a galáxia.

    Durante a batalha especial, a armadura caiu na Terra, em cima da minhoca protagonista. Num golpe de sorte, Jim conseguiu entrar na armadura, que acabou transformando-o em um minhoca grande e inteligente.

    Donkey Kong Country (1994)

    Plataforma: Super Nintendo

    Criada por Shigeru Miyamoto que gira em torno do personagem Donkey Kong. O personagem fez sua primeira aparição no jogo de fliperama de 1981 intitulado Donkey Kong, no qual enfrentou Jumpman (Mario) que posteriormente viria a estrelar o primeiro título de sua franquia nos consoles da empresa, Super Mario Bros. (1994), a série foi revivida no jogo de plataforma Donkey Kong Country, com Donkey Kong e o seu grupo de outros macacos como protagonistas no cenário da selva de Donkey Kong Island contra uma variedade de inimigos antropomórficos, os Kremlings, uma clã de crocodilos liderada pelo Rei K. Rool.

    Parasite Eve (1998)

    Plataforma: PlayStation

    Parasite Eve é um RPG eletrônico de ação e survival horror e traz a história de Aya Brea, uma jovem agente policial novata que acaba descobrindo verdades sobre seu passado após um incidente em um teatro em Nova Iorque. O jogo permite uma mobilidade pouco comum para os RPGs até então.

    O game possui uma continuação Parasite Eve 2, sendo ambos os jogos para o PlayStation.

    Dino Crisis (1999)

    Plataformas: PlayStation, Dreamcast e PC

    Dino Crisis é um famoso game no estilo survival horror da Capcom, lançado para o PlayStation em 1999 e foi desenvolvido pela mesma equipe por trás da franquia Resident Evil, incluindo o diretor Shinji Mikami e compartilha muitas semelhanças com ele.

    A história segue Regina, uma agente de operações especiais enviada com uma equipe para investigar uma instalação de pesquisa em uma ilha isolada. Encontrando o local invadido por dinossauros, Regina deve percorrer as instalações para descobrir seus segredos e finalmente escapar da ilha com vida.

    Em vez dos planos de fundo pré-renderizados dos jogos Resident Evil que o precederam, Dino Crisis usa um mecanismo original em tempo real com ambientes 3D. A jogabilidade apresenta a mecânica tradicional de terror de sobrevivência, incluindo ação e quebra-cabeças, e foi desenvolvida para ter um terror visceral mais consistente, com os dinossauros sendo rápidos, inteligentes e violentos.

    Silent Hill (1999)

    Plataforma: PlayStation

    A série se baseia principalmente no clima de terror, tendendo, não raramente, ao bizarro e ao grotesco, mas, sempre voltado ao psicológico, buscando criar um ambiente de medo e tensão por meio da ambientação, tanto gráfica quanto musical. A principal diferença entre o survival horror psicológico, criado por Silent Hill, e outros jogos semelhantes, é a quase ausência de sustos. 

    Uma característica típica da série é o design dos monstros: em todos os jogos, há criaturas humanoides ou animalescas, o que leva a uma tendência visualmente bizarra. Ele possui diversos enigmas (puzzles) ao longo do jogo, característica própria do gênero. O jogador controla o protagonista na perspectiva de terceira pessoa, com exceção do jogo Silent Hill 4: The Room, em que, enquanto você está na casa do personagem principal, a visão se dá em primeira pessoa, sendo o restante em terceira pessoa.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Noites Sombrias #82 | Silent Hill: A cidade mais sombria dos games

    Guitar Hero (2005)

    Plataformas: PlayStation 2

    A história da série Guitar Hero começou quando a distribuidora de jogos RedOctane em parceria com a empresa Activision, contatou a desenvolvedora de jogos eletrônicos Harmonix Music Systems sobre um projeto de criar um jogo musical que funcionasse em conjunto com um controle especial em forma de guitarra elétrica.

    Ele consiste em um puzzle musical baseado em teclas sincronizadas com o som no caso deste jogo especificamente sincronizados com o som das guitarras em diferentes músicas de bandas importantes para o mundo da música.

    Ele foi inspirado por um jogo da Konami lançado em 1999 para Arcade e PlayStation chamado Guitar Freaks. Esse jogo foi tecnicamente o pioneiro no formato adotado pelo Guitar Hero porém era bem mais simples com comando de apenas três botões, uma animação simplificada ao fundo e músicas compostas originalmente para ele ele cantava com controle em forma de guitarra, mas também dava suporte ao controle padrão da Sony algo adotado pelo Guitar Hero.


    E aí, curtiu nossa lista de jogos antigos? Cola na nossa Twitch pra conferir gameplays incríveis!

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    CRÍTICA: ‘Skull and Bones’ é uma boa experiência marítima 

    Skull and Bones é o mais novo lançamento da Ubisoft para o PlayStation 5, Xbox Series X | S e PC. Veja o que achamos!

    CRÍTICA: ‘Tomb Raider I-III Remastered’, coletânea é remaster respeitoso e faz jus ao legado

    Tomb Raider I-III Remastered é a coletânea remasterizada das primeiras aventuras de Lara Croft. O Remaster chegou em fevereiro aos consoles e PC.

    Desbloqueando o entretenimento com Códigos de Bônus de cassino

    Veja como identificar a melhor e mais segura plataforma de jogos para poder conseguir Códigod de Bônus sem correr o riscos?

    Esquadrão Suicida: Mate a Liga da Justiça | Quando um game deveria ser uma animação

    Esquadrão Suicida: Mate a Liga da Justiça chegou ao PlayStation 5, Xbox Series X | S e PC. Veja o que achamos do novo game da DC!