Início GAMES Crítica CRÍTICA – Resident Evil 2 (2019, Capcom)

CRÍTICA – Resident Evil 2 (2019, Capcom)

914
0
CRÍTICA - Resident Evil 2 (2019, Capcom)

Se você caiu de paraquedas na Terra e não conhece a franquia Resident Evil, podemos resumi-lo como um jogo de survival horror desenvolvido e publicado pela Capcom e que inclusive já rendeu diversas – e sofríveis – adaptações cinematográficas.

Em Resident Evil 2 – lançado originalmente em 1998 – os jogadores controlam o policial Leon S. Kennedy e a estudante universitária Claire Redfield enquanto tentam escapar de Raccoon City durante um apocalipse zumbi.

A Capcom primeiro expressou interesse em fazer um remake de RE2 em 2002, após um lançamento bem sucedido do remake do primeiro Resident Evil, mas a produção nunca começou desde que o criador da série Shinji Mikami não queria desviar o desenvolvimento de RE4

Em agosto de 2015, a desenvolvedora anunciou que enfim o remake estava em desenvolvimento, e o primeiro trailer e gameplay foram revelados durante a E3 2018.

O jogo foi lançado mundialmente para o PlayStation 4 , Xbox One e PC em 25 de janeiro de 2019, com aplauso universal e elogios direcionados à sua apresentação, jogabilidade e fidelidade ao original.

Em sua primeira semana de lançamento, o jogo já tinha vendido 3 milhões de cópias em todo o mundo!

Confira algumas avaliações:

Ao contrário do original, que possuía ângulos de câmera fixos, o remake apresenta uma jogabilidade de tiro em terceira pessoa semelhante à de Resident Evil 4 onde podemos controlar melhor a câmera. E isso é uma “mão na roda” quando precisamos explorar novas áreas com cautela.

Tal como acontece com o jogo original, o remake de Resident Evil 2 oferece a opção de jogar através da campanha principal com um dos dois protagonistas, o policial novato Leon S. Kennedy ou a estudante universitária Claire Redfield. Dependendo da escolha do jogador, a história principal será experimentada com variações das subtramas, áreas acessíveis e itens disponíveis.

Eu que joguei o original em 98, confesso que me sentia com medo de ter minha “memória afetiva” de um dos melhores jogos da franquia estragada por uma “versão caça níquel”. Mas graças à Capcom essa experiência foi renovada com novos sustos, sensação de perigo e gráficos impecáveis, trazendo uma experiência totalmente nova.

Por incrível que pareça, hoje posso dizem que Resident Evil 2 é duplamente meu jogo favorito da franquia. E nada mas justo que agradecer à Capcom por essa versão remasterizada feita com tanto esmero para os fãs.

Nossa nota


Confira o trailer:

E você, já jogou Resident Evil 2 remake? Se ainda não, O QUE TÁ ESPERANDO??? Não esqueça de deixar seus comentários, sua avaliação e compartilhar essa publicação com seus amigos!

Nota do publico
Obrigado pelo seu voto

Comentários