Início LIVROS Crítica CRÍTICA – O Imperador: Os Portões de Roma (2003, Conn Iggulden)

CRÍTICA – O Imperador: Os Portões de Roma (2003, Conn Iggulden)

529
0

Conn Iggulden, grande revelação da ficção histórica britânica, reconstitui a vida do imperador Júlio César do mesmo modo que seu compatriota Bernard Cornwell, resgata a história da Inglaterra. Com base em relatos comprovados por descobertas arqueológicas, Iggulden cria uma saga emocionante, que leva os leitores para perto de um dos personagens mais importantes de todos os tempos. Um homem tão forte e de personalidade tão marcante que seu nome tornou-se sinônimo de monarca em várias línguas. Tanto Czar e Kaiser são palavras originadas de seu nome e eram usadas dois mil anos depois.

julio cesar
Estátua de Júlio César, exposta no Museu do Louvre, em Paris.

O primeiro livro da série O Imperador é bem bonito; com uma capa alaranjada que remete ao crepúsculo e com letras douradas em alto relevo. Trazido ao Brasil pela editora Record – obrigado! -, o livro está em sua 17ª edição!

“Uma história brilhante, com personagens vivos, ação e ritmo fantásticos! Eu queria tê-la escrito.”

A frase acima foi dita pelo mestre da ficção histórica, Bernard Cornwell e se ele disse isso, imagine o que a obra de Iggulden nos reserva!?

A leitura do primeiro livro da série O Imperador é fluida e as muitas edições fazem com que os erros sejam praticamente nulos. E a infância de Caio e Marcos – você entenderá quando ler – passam em um piscar de olhos! Por volta de 90-88 a.C Roma já é uma República e um império, mas neste livro não temos mapas (uma pena), e infelizmente também não temos batalhas em grande escala, porém as batalhas estão presente. Em Os Portões de Roma o autor parece focar em batalhas singulares e de menor escala, fazendo com que o leitor fique ansioso pelas tão famosas campanhas que levaram Roma a se tornar o império que foi. Porém, é preciso deixar claro que essa “falta” não diminui a qualidade da obra. As descrições dos combates singulares e batalha focada em pequenos grupos é rica e envolvente, transportando-nos para dentro das páginas de forma a sentirmos o calor, o peso do gládio, o cheiro de suor velho, o gosto do sangue dos legionários.

Em relação aos personagens, praticamente todos que acompanham nosso protagonista são carismáticos e envolventes, mesmo que a personalidade de alguns não tenha esse objetivo. Por isso, ao chegar na última página o leitor pode se surpreender quando descobrir quais deles foram criações do autor, tornando uma surpresa agradável. E obviamente terá uma sensação ainda maior de querer saber mais destes personagens, sejam fictícios ou não.

Veja abaixo a capa e os detalhes de O Imperador: Os Portões de Roma.

Autor: Conn Iggulden
Editora: Record
1ª Edição: 2003
Páginas: 377

Avaliação: Ótimo

Confira abaixo a capa dos demais livros que compõem a série O Imperador:

livros conn iggulden

E você, já leu Os Portões de Roma? Ainda está na lista de compras? Conte-nos deixando um comentário e lembre-se de compartilhar com os seus amigos nas principais redes sociais.

Curte eBook? Aproveite a oportunidade da Amazon e experimente gratuitamente por 30 dias o novo Kindle Unlimited, clicando aqui! Nele você terá acesso ilimitado a milhares de eBooks para ler à vontade. Aproveite!

Comentários