Início QUADRINHOS Crítica CRÍTICA – A Liga Extraordinária: A Tempestade (2020, Devir)

CRÍTICA – A Liga Extraordinária: A Tempestade (2020, Devir)

249
0
CRÍTICA - A Liga Extraordinária: A Tempestade (2020, Devir)

É inquestionável que o mango dos quadrinhos Alan Moore tenha seu lugar garantido no panteão dos quadrinhos e literatura junto com Stan Lee, Jack Kirby, Frank Miller, Bill Finger, Jonh Romita. O trabalho do mago é vasto com grandes obras (Do Inferno, Watchmen, V de Vingança, A Piada Mortal, Monstro do Pântano e A Liga Extraordinária), que até hoje continuam sendo atemporais e uma grande influência para veteranos e novos quadrinista.

A Liga Extraordinária é mais um dos aclamados trabalhos de Alan Moore junto com a arte de Kevin O’Neill. A série começou a ser publicada em 1999-2007 com gênero Steam Punk, Ficção Cientifica, Fantasia e Super-herói e sendo concluída com 21 edições, mais graphic novel.

A obra tem grandes personagens famosos da literatura como: Capitão Nemo, Homem Invisível, Dorian Gray, Mina Harker, Dr. Henry Jekyll e Allan Quatermain; colocando os mesmo em diversas aventuras pulp através das eras.

A editora Devir traz para o Brasil a última edição com capa dura de A Liga Extraordinária: A Tempestade (The League of Extraordinary Gentlemen The Tempest), amarrando todas as tramas construídas nos dois volumes anteriores, no Dossiê Negro e na trilogia Nemo.

Desde as ruínas de Kôr, o lar de Ayesha, às cidades cobertas por domos em um século 30 devastado, desde paisagens tridimensionais e extenuantes do Mundo Brilhante ao Sol artificial da Nuvem de Oort, uma miríade de personagens das ficções interligadas deste planeta culmina sua dança de vinte anos numa conclusão espetacular.

Os diálogos de Alan Moore são excelentes e repleto de referências à cultura pop, quanto a arte de Kevin O’Neill é bem simples, mas que casa perfeitamente com a trama de Moore e cada quadro é recheado de detalhes muito importantes para a história.

Recomendo que o leitor antes de embarcar nessa edição leias as outras edições – Liga Extraordinária 1898 e Século -, caso contrário ficará completamente perdido com a trama e os diálogos dos personagens neste final de saga extraordinária.

Editora: Devir

Autor: Alan Moore

Arte: Kevin O’Neill

Páginas: 224

Nossa nota

Se você é fã de Alan Moore e da Liga Extraordinária, a graphic novel será lançada no dia 20 de Abril, mas já está em pré-venda!

Se você quiser nos ajudar, somos afiliados da Amazon e você pode comprar essa edição clicando aqui.

Após ler, volte aqui, deixe seus comentários e sua avaliação!

Nota do publico
Obrigado pelo seu voto



Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Comentários