Início QUADRINHOS Crítica CRÍTICA | Crônicas de R’Lyeh: A Testemunha (2020, Skript)

CRÍTICA | Crônicas de R’Lyeh: A Testemunha (2020, Skript)

88
0
CRÍTICA | Crônicas de R’Lyeh: A Testemunha (2020, Skript Editora)

Em comemoração aos 100 anos da publicação do conto Dagon de H.P. Lovecraft, a HQ Crônicas de R’Lyeh: A Testemunha está com campanha de apoio coletivo no Cartase e nela temos a chegada de Cthulhu e os últimos dias da cidade perdida de R’Lyeh adaptados para os quadrinhos. Uma obra imperdível para apaixonados por terror e/ou Lovecraft e os Mitos de Cthulhu.

H.P Lovecraft foi um dos grandes expoentes da literatura do horror e até hoje continua influenciando dentro da cultura pop seja no cinema, música, séries, games e quadrinhos. Apesar de sua carreira ter sido curta, até hoje continua sendo venerado em todo mundo dentro do universo do horror cósmico.

“A Emoção mais antiga e mais forte do homem é o medo, e o medo mais antigo e mais forte é o medo do desconhecido.” – H.P Lovecraft

A Testemunha é inspirado no conto Dagon, de Lovecraft (originalmente publicado em 1919 no The Vagrant) a trama funciona como um prelúdio e se passa décadas depois da história original. Aqui acompanhamos o bisneto (do personagem do conto Dagon) com a pesquisa do seu pai diante da carta do seu bisavô que foi passada de geração para geração, onde ele busca descobrir se o lugar em que o seu bisavô ficou louco, realmente existiu ou foi apenas um devaneio. Garanto para você, caro leitor, que o final desse quadrinho é surpreendente.

Arte de capa por Alex Tso e cores/layout por Amaury Filho.

Posso dizer que o trabalho de Douglas P. Freitas e Alice Monstrinho é bem desenvolvido e respeita o legado de H.P Lovecraft. O roteiro de Douglas é bem escrito e tem um excelente ritmo para história, quanto a arte de Alice é bem limpo e sombrio, seus traços lembram um pouco do Esteban Maroto em Os Mitos de Cthulhu, de 2019, da editora Pipoca e Nanquim.

Nossa nota

Recomendo que leia primeiro o conto Dagon e terminando a leitura do conto, parta imediatamente para o quadrinho Crônicas de R’Lyeh: A Testemunha, dessa forma você irá mergulhar nesse universo de insanidade.

Caso queiram acompanhar o trabalho de Alice Monstrinho sigam-na no Instagram (@alicemonstrinho), em sua página tem artes mais lindas que as outras.

A publicação está por conta da Skript Editora e terá um formato americano, mas sem lombada quadrada por conta do número de páginas (16 ao total). Espero que a editora continue dando oportunidade para os nossos quadrinista brasileiros.

E você, já apoiou a campanha de Crônicas de R’Lyeh: A Testemunha no Cartase? Lembre-se que também temos uma, mas no Apoia.se!



E ai, você curte o nosso trabalho?

Se sim, sabe que ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Comentários