Início SÉRIE Crítica CRÍTICA – Scream (3ª temporada, 2019, VH1)

CRÍTICA – Scream (3ª temporada, 2019, VH1)

971
0
CRÍTICA - Scream (3ª Temporada, 2019, VH1)

O ano era 2015 e a MTV lançava a primeira temporada de Scream. A série foi bem recebida pelo público geral e até pelos fãs da antiga franquia de filmes. A Netflix pegou os direitos de exibição, e em 2016, na segunda temporada, os episódios saiam no dia seguinte na plataforma de streaming, tendo seu episódio final exibido dia 16 de agosto e um especial de Halloween, no dia 18 de outubro.

Depois do especial de Halloween, que enfim revelava o assassino da segunda temporada e ao mesmo tempo deixava mais mistérios para serem solucionados, muito se esperava pelo que poderia vir para a próxima temporada e quando ela poderia vir. Ficamos muito tempo sem noticias, até que finalmente foi anunciado uma terceira temporada, porém, com um elenco totalmente novo. Era praticamente um reboot.

Finalmente tivemos noticias sobre o que viria a seguir, agora era só esperar. Mas ninguém achava que teríamos que esperar tanto. A série acabou indo pro canal VH1, o elenco foi anunciado e continuamos esperando. Anos se passaram, até que praticamente 3 anos depois soltaram tudo de uma vez, um trailer anunciando a temporada para o mês seguinte e que seria um show de 3 noites, sendo 2 episódios em cada, ou seja, 6 episódios. Agora que já contextualizei, vamos falar sobre a temporada em si.



Ao ser anunciado que Scream teria apenas 6 episódios, eu esperava que fosse uma trama mais fechada, com um ritmo condizente e, acima de tudo, esperava que fosse bom, mas não foi. Não era muito a favor da troca de elenco, pois tinha um carinho especial pelo antigo, mas também nunca fui contra e estava aberto a experimentar a possibilidade, ainda mais que seria um elenco mais diverso e isso poderia ser interessante. Além de ter nomes que eu já conhecia e gostava, como os atores Tyler Posey (Teen Wolf), Jessica Sula (Skins) e Keke Palmer (Scream Queens), mas fora eles, não conhecia muito.

Da esquerda para a direita: RJ Cyler (Deion), Christopher Jordan Wallace (Amir), Jessica Sula (Liv), Keke Palmer (Kim), Giullian Gioiello (Manny) e Giorgia Whigham (Beth).

Contudo, infelizmente, o elenco não tinha química nenhuma e isso foi péssimo, além de que algumas atuações também não ajudaram em nada. O roteiro totalmente pobre e superficial, tirando alguns momentos chaves em que discutiam questões interessantes sobre negros em filmes de terror, em que citavam até um dos diretores do momento, Jordan Peele (Corra! e Nós), mas fora isso, parecia um prato cheio pra estrear diretamente no Tumblr, e apenas isso.

Tirando a participação especial da Paris Jackson no piloto, é difícil você achar cenas “memoráveis” nessa temporada. Porém, tenho que levantar um ponto positivo que foram as mortes, que contrário às duas primeiras temporadas, foram bem brutais e sangrentas, levando até a uma certa nostalgia da saga de filmes, isso sim foi realmente legal. E também o fato de que não economizaram os personagens – até por que provavelmente já tinham em mente de que não voltariam pra uma próxima temporada -, mas infelizmente isso não cobre o roteiro pobre da breve temporada.

O fato do assassino usar a antiga e original máscara do Ghostface também pode tocar o coração dos antigos fãs, mas não se deixem enganar por isso, no fim, depois de descobrirmos a motivação do assassino, era melhor que não tivessem usado e mexido com a alma do pobre coitado que devia estar descansando em paz, seja lá onde ela estiver.

Motivações fracas, elenco sem química, plot twists péssimos, é assim que podemos definir essa terceira temporada que provavelmente fez o Wes Craven se remexer no túmulo.

Nossa nota


Assista ao trailer:

A temporada foi exibida pela VH1 nos Estados Unidos, porém ainda não se sabe quando chegará ao Brasil. Será que precisamos de mais essa bomba? Se você assistiu a terceira temporada de Scream, deixe sua avaliação e seus comentários abaixo:

Nota do publico
Obrigado pelo seu voto


Leia também:

Hush: A Morte Ouve | Final Girl, Home Invasion e outros motivos para conferir esse ótimo filme

E Não perca o Martelada o podcast do Feededigno:

Martelada #11 | Filmes de Terror e confrontos aleatórios

Comentários