Início FILMES Crítica #52filmsbywomen 26 – O Sonho de Wadjda (2012, Haifaa Al-Mansour)

#52filmsbywomen 26 – O Sonho de Wadjda (2012, Haifaa Al-Mansour)

178
0
O Sonho de Wadjda 52 Films By Women

O Sonho de Wadjda é um longa saudita de 2012 dirigido e roteirizado por Haifaa Al-Mansour. No elenco temos os estreantes Waad Mohammed, Reem Abdullah, Abdullrahman Al Gohani e Rafa Al Sanea. Na história, a menina Wadjda entra em uma competição escolar de declamação de versos do Corão com o objetivo de conseguir dinheiro para realizar seu sonho: comprar uma bicicleta, atividade proibida para meninas da Arábia Saudita.

A luz dos recentes eventos políticos, onde mulheres sauditas conseguiram o direito de dirigir no país, O Sonho de Wadjda é um filme importante a ser reavaliado. Toda a produção do longa ocorreu burlando leis do país, onde o cinema era proibido, e equipes de trabalho não podem incluir homens e mulheres juntos. Haifaa Al-Mansour possui uma natureza subversiva, que a aproxima de sua personagem Wadjda. Ambas possuem sonhos que lhes são proibidos e mesmo assim buscam realizá-los da maneira que conseguem. Em entrevistas, Al-Mansour explica como a produção ocorreu e foi possível, com a diretora e equipe feminina acompanhando as filmagens majoritariamente escondidas em uma van próxima do set, realizando a direção e contato com câmera e atores através de rádio. A diretora – que é também a primeira diretora de cinema da Arábia Saudita – advoga pelos direitos femininos no mundo árabe e não reside em seu país natal.

O Sonho de Wadjda

Wadjda é uma personagem cativante, e um dos maiores méritos do longa é como é retratada a relação entre a protagonista e sua mãe, interpretada por Reem Abdullah. Muito similar ao que ocorre em A Ganha-Pão, Wadjda e a mãe possuem visões muito distintas sobre como sobreviver em um mundo que lhes oferece poucos espaços. Porém, O Sonho de Wadjda explora a relação de uma forma mais tênue e com nuances de drama e comédia, demonstrando a importância de uma visão de uma realizadora árabe para inserir uma dimensão mais humana e realista ao caso. O elenco repleto de estreantes –  a maior parte que não trabalhou novamente com cinema desde então – tem um excelente desempenho, com destaque para Waad Mohammed interpretando Wadjda.

O Sonho de Wadjda é um filme cru, divertido, delicado, subversivo. A saga de Wadjda é provocante, seu sonho palpável, envolvendo o espectador e abrindo diversas linhas de diálogo sobre a vida das mulheres na Arábia Saudita, dentro e fora das telas. Uma aventura que vale a pena, e uma diretora que merece ser vista e apreciada em sua carreira.

Haifaa Al-Mansour O Sonho de Wadjda
Haifaa Al-Mansour na direção de O Sonho de Wadjda

Confira o trailer de O Sonho de Wadjda:

Gostou da indicação? Deixe seu comentário e lembre-se de conferir nossas indicações anteriores da campanha #52FilmsByWomen!