Início FILMES Crítica CRÍTICA – Queen & Slim (2019, Melina Matsoukas)

CRÍTICA – Queen & Slim (2019, Melina Matsoukas)

373
0
CRÍTICA - Queen & Slim (2019, Melina Matsoukas)

Queen & Slim, filme dirigido por Melina Matsoukas, é um dos grandes destaques dos últimos dias devido ao movimento Vidas Negras Importam.

SINOPSE

Um casal negro é parado pela polícia depois do seu primeiro encontro. Após uma abordagem violenta e excessiva por parte do policial branco, os dois jovens acabam o matando em legítima defesa, sendo perseguidos como dois criminosos.

ANÁLISE

Queen & Slim não é um filme palatável para qualquer pessoa, uma vez que tem um ritmo lento que tem o intuito de construir personagens.

O longa tem o formato de road trip, ou seja, o filme é praticamente todo formado com os protagonistas na estrada com diálogos extensos e algumas situações de respiro para desenvolver a história.

Sendo assim, Queen & Slim é uma obra que precisa ser digerida aos poucos, com paciência. 

Contudo, pelo que é apresentado no primeiro ato, o filme peca e muito tendo um ritmo mais lento, pois o fato ocorrido deveria gerar urgência, tornando o filme algo de tirar o nosso fôlego.

Personagens

O desenvolvimento lento e que explora muito a psiquê dos personagens é uma faca de dois gumes, pois ao nos apresentar as camadas dos dois, deixa o filme desinteressante, uma vez que eles são pessoas comuns, com histórias normais, principalmente Slim (Daniel Kaluuya) que é um homem religioso e que tem uma vida pacata. 

Falando em personagens, Queen (Jodie Turner Smith) é o grande destaque. A protagonista é uma mulher forte e determinada que enfrenta seus demônios no seu dia a dia. Sua história tem relevância e poderia ser apresentada em outro contexto e tipo de filme, todavia, sua personagem é o que dá o peso ao longa e merece todo o destaque. Jodie Turner Smith tem que receber mais oportunidades, uma vez que esse é o seu primeiro trabalho e ela mostrou ser muito promissora como atriz. 

O grande destaque de Queen & Slim é a divisão racial que o filme aborda muito bem, colocando a população negra contra a polícia, algo extremamente compreensivo naquele cenário, pois a brutalidade policial é algo constante e quando temos uma pessoa que possa nos vingar, a gente acaba tendo simpatia por ela, ainda mais que o longa apresenta bons argumentos para termos asco do policial assassinado. A discussão é de suma relevância em tempos sombrios nos quais vivemos.

VEREDITO

Queen & Slim é um filme forte, todavia, carece de urgência e um ritmo mais acelerado para ser considerado um longa mais relevante dentro dos gêneros em que se apresenta. 

Nossa nota

E vocês, gostaram do filme? Deixe sua avaliação e comentários!

Confira o trailer de Queen & Slim:

Nota do público
Obrigado pelo seu voto

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.