CRÍTICA – Titane (2022, Julia Ducournau)

    Titane é um filme de suspense francês que está disponível na MUBI e que participou de diversas premiações. O longa é dirigido por Julia Ducornau.

    SINOPSE DE TITANE

    Adrien (Agathe Rousselle) é uma garota que sofreu um acidente na infância e desde então tem uma fascinação por veículos e metais. Ela começa uma onda de assassinatos e tenta sair dessa de um forma pouco convencional. Será que vai conseguir?

    ANÁLISE

    Titane

    Titane é o típico filme que chama a atenção por conta de um gigantesco estranhamento e situações que vão chegando num nível altíssimo de absurdo.

    A trama se seguisse o caminho comum seria diferente por si só, uma vez que as reviravoltas geradas são muito peculiares e a escalada de nonsense vai aumentando enquanto os minutos passam.

    Ao nos mostrar que o mundo dos homens é violento, cruel e que a única forma de revidar é contra-atacando, Julia Ducornau consegue na primeira metade ser precisa e nos deixar aflitos, mas de maneira bastante brutal.

    Todavia, na segunda metade, a virada de Titane é curiosa, pois o longa se torna um suspense com mudança de perspectiva da protagonista que se torna a caça dentro de uma estrutura machista e que não dá abertura para suas dificuldades e sensibilidades.

    O NONSENSE DE TITANE É UMA FACA DE DOIS GUMES

    Se até o primeiro ato bizarro de Titane funciona, essa pegada mais esquisita sai do controle no segundo momento, uma vez que a mudança de estrutura torna a obra mais séria, sem espaço para a trama dos carros.

    De fato, Agathe Rousselle consegue fazer um trabalho muito bom em atuação, apresentando diversas camadas de sua personagem complexa e que busca o amor em diversas formas surreais. Seu parceiro de tela, Vincent Lindon, também se mostra verdadeiro, sendo um pai que sofre muito com o desaparecimento de seu filho e que mesmo aceita qualquer sentimento de reciprocidade.

    As questões bizarras deixam a desejar e deslocam demais o roteiro, nos tirando um pouco da história do filme.

    VEREDITO

    Titane

    Titane é um estudo sobre o machismo, mas de um forma espetacularmente bizarra e sem noção. Com uma direção dinâmica e que sabe o que quer, o filme entrega bons momentos, mesmo que seu roteiro prejudique isso em tantos outros. Embarque com a certeza de que no mínimo intrigado você vai ficar.

    Nossa nota

    3,5/5,0

    Confira o trailer de Titane:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #183 | Platoon (1986, Oliver Stone)

    Platoon, de Oliber Stone sem dúvida está na lista dos fãs de filmes de guerra. Veja nossa clássica indicação de TBT!

    CRÍTICA – Amor & Gelato (2022, Brandon Camp)

    Amor & Gelato é a nova aposta de filme de romance da Netflix. Baseado no livro homônimo de Jenna Evans, o longa é dirigido por Brandon Camp.

    Thor: Amor e Trovão | Conheça o elenco do filme

    Agora falta pouco para Thor: Amor e Trovão chegar aos cinemas! Confira neste artigo quem são os personagens e atores envolvidos na produção.

    CRÍTICA – O Apocalipse do Amor (2022, Hilal Saral)

    O Apocalipse do Amor é um filme turco dirigido pela diretora Hilal Saral. Veja o que achamos da produção de estreia da diretora turca.