TBT #201 | À Espera de Um Milagre (2000, Frank Darabont)

    A partir de meados de outubro o assunto que mais se ouvia falar até o fim do mês era Halloween, muito provavelmente você viu – inclusive aqui no Feededigno – diversos conteúdos sobre o Dia das Bruxas e temas de terror/horror e em alguns deles você deve ter topado com o nome Stephen King, o Mestre do Terror! Mas, nem só de terror vive o nosso Rei da Literatura; e eu posso provar com À Espera de Um Milagre (The Green Mile).

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Stephen King: 5 livros para começar a ler o Mestre do Terror

    O romance é ligeiramente inspirado na história real do adolescente de ascendência africana, George Stinney Jr., que foi a pessoa mais jovem condenada à morte no século XX nos Estados Unidos. Ele tinha apenas 14 anos quando foi executado em uma cadeira elétrica acusado de matar duas meninas brancas. Porém, 70 anos depois, sua inocência foi finalmente comprovada por um juiz da Carolina do Sul.

    O longa dirigido por Frank Darabont conta com grandes nomes de Hollywood como Tom Hanks, o saudoso Michael Clarke Duncan, David Morse, Sam Rockwell, Michael Jeter, James Cromwell, Barry Pepper e Jeffrey DeMunn.

    SINOPSE

    1935, no corredor da morte de uma prisão sulista. Paul Edgecomb (Tom Hanks) é o chefe de guarda da prisão, que tem John Coffey (Michael Clarke Duncan) como um de seus prisioneiros. Aos poucos, desenvolve-se entre eles uma relação incomum, baseada na descoberta de que o prisioneiro possui um dom mágico que é, ao mesmo tempo, misterioso e milagroso.

    ANÁLISE

    Stephen King é famoso por seus muitos livros de terror – e alguns com finais ruins -, porém nem só de terror e finais ruins vive o mestre; e Frank Darabont não é estreante nas adaptações das obras do autor. O diretor que adaptou Um Sonho de Liberdade (1994) acerta em cheio mais uma vez ao provar que King também tem filmes fora da temática usual e das famigeradas conclusões, no mínimo, “duvidosas”.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | TBT #10 | Um Sonho de Liberdade (1994, Frank Darabont)

    Com críticas positivas dos críticos, que elogiaram a direção e a escrita de Darabont, o peso emocional e as performances principalmente de Hanks e Duncan, mesmo que seus longos 189min., À Espera de Um Milagre foi um sucesso comercial, arrecadando US$ 286 milhões comparados ao seu orçamento de US$ 60 milhões e foi indicado em diversas premiações como SAG, Glodo de Ouro e a quatro Oscars:

    • Melhor Filme;
    • Melhor Ator Coadjuvante (Michael Clarke Duncan);
    • Melhor Som e
    • Melhor Roteiro Baseado em Material Anteriormente Produzido ou Publicado.

    Aqui temos a emocionante história de John Coffey, um homem negro e enorme que é condenado à morte por um crime que não cometeu e que é capaz de absorver dores e doenças de uma forma inexplicável. Curiosamente, apesar de aparentar ser mais alto no filme, Michael Clarke Duncan (1,96m) tinha uma altura semelhante à de seu colega de elenco David Morse (1,93m) e era alguns centímetros mais baixo que James Cromwell (1,98m).

    A cama de Coffey e a cadeira elétrica foram construídas menores que o comum para fazer com que Duncan parecesse muito mais alto do que ele era, além de ângulos de filmagem para dar a impressão de que o prisioneiro era muito maior que seus guardas.

    Não menos importante, para “interpretar” o ratinho Mr. Jingles, trinta ratos de verdade se revezaram em cena.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | 10 filmes para conhecer o universo de Stephen King

    Por ser um drama longo e emocionante, o longa possui diversas curiosidades e apesar de termos visto recentemente Tom Hanks utilizar maquiagem para expressar idade avançada em seu papel como Coronel Parker em Elvis (2022), originalmente em À Espera de Um Milagre, Hanks iria também interpretar o velho Paul Edgecomb, mas os testes de maquiagem se provaram ineficazes em envelhecê-lo; e Dabbs Greer foi contratado para interpretar o velho Paul.

    VEREDITO

    À Espera de Um Milagre é um daqueles filmes que depois de assistirmos, nos emocionamos ao assistir qualquer cena mesmo que em um breve vislumbre. E principalmente, nos lembra de como o racismo foi e ainda é um absurdo inaceitável.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | 10 filmes marcantes sobre o racismo

    Nossa nota

    5,0 / 5,0

    Assista ao trailer legendado:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #265 | ‘Kill Bill’ é um clássico atemporal de vingança

    Kill Bill Vol. 1 é estrelado por Uma Thurman no papel da Noiva, uma heroína em busca de vingança por tudo que foi tirado dela.

    CRÍTICA: ‘Segredos de um Escândalo’ instiga, mas falha ao entregar narrativa incômoda

    Segredos de um Escândalo é o mais novo suspense estrelado por Julianne Moore e Natalie Portman. O longa adapta uma história real.

    TBT #264 | ‘Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal’ diverte, mas falha em entregar legado

    Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal é um dos muitos longas legados lançados nos anos 2000. O longa acompanha o amado Indy.

    CRÍTICA – ‘Bob Marley: One Love’ a voz do amor em tempos de guerra

    Bob Marley: One Love lança os espectadores por história emocionante, com músicas sobre amor, perseverança e biografia respeitosa.