Elvis: Quem é o elenco do filme do Rei do Rock?

    O visionário cineasta Baz Luhrmann, indicado ao Oscar, dirige o drama Elvis, da Warner Bros. Pictures, estrelado por Austin Butler e Tom Hanks, ator vencedor do Oscar.

    Adiado algumas ocasiões em função da pandemia de Covid-19, o longa estreia em 14 de julho de 2022 nos cinemas.

    SINOPSE

    A cinebiografia de Elvis Presley acompanhará décadas da vida do artista (Austin Butler) e sua ascensão à fama, a partir do relacionamento do cantor com seu controlador empresário “Coronel” Tom Parker (Tom Hanks). A história mergulha na dinâmica entre o cantor e seu empresário por mais de 20 anos de parceria, usando a paisagem dos EUA em constante evolução e a perda da inocência de Elvis ao longo dos anos como cantor. No meio de sua jornada e carreira, o Rei do Rock encontrará Priscilla Presley (Olivia DeJonge), fonte de sua inspiração e uma das pessoas mais importantes de sua vida.

    TRAILER

    Assista ao trailer oficial dublado:

    ELENCO

    Com Austin Butler como o personagem título, Elvis conta ainda com Tom Hanks, Olivia DeJonge, Helen Thomson, Richard Roxburgh, Luke Bracey, Natasha Bassett, David Wenham, Kelvin Harrison Jr.Xavier Samuel, Kodi Smit-McPhee e Dacre Montgomery e muitos outros.

    Conheça o elenco principal:

    ELVIS PRESLEY (Austin Butler)

    Com uma carreira notável no cinema e na televisão, Austin Butler estreou na Broadway em 2018, ao lado de Denzel Washington, na peça The Iceman Cometh, indicada a oito Tony Awards. Butler recebeu elogios por sua performance como o garoto perdido Don Parritt

    O ano de 2019 foi de grande sucesso para o ator, com o lançamento de Os Mortos Não Morrem e Era uma Vez Em… Hollywood. No primeiro, Butler contracenou com Bill Murray, Tilda Swinton, Adam Driver e Selena Gomez, sob a direção de Jim Jarmusch. Já no segundo longa, o diretor Quentin Tarantino o escalou para o papel de Tex, ao lado de Leonardo DiCaprio, Brad Pitt, Margot Robbie e Dakota Fanning.

    CORONEL TOM PARKER (Tom Hanks)

    O premiado ator, produtor e diretor, Tom Hanks é um dos dois únicos atores da história a ganhar duas vezes consecutivas o Oscar de Melhor Ator, com Filadélfia (1994) e Forrest Gump: O Contador de Histórias (1995); além de ter vencido o Globo de Ouro por ambos os filmes, e o SAG Awards, com o último.

    Com diversas indicações e vencendo nas principais premiações internacionais de cinema, Hanks conta com uma vasta filmografia que incluem outros títulos memoráveis como: Quero Ser Grande (1988), O Resgate do Soldado Ryan (1998), À Espera de um Milagre (1999) e Náufrago (2000).

    Com vários blockbusters do cinema no currículo, Tom Hanks também tem participação na TV, onde repetiu o sucesso como produtor. O astro hollywoodiano estreou como produtor no formato e apresentou a aclamada minissérie da HBO vencedora dos prêmios Emmy, Globo de Ouro e PGA, Da Terra à Lua (1998), na qual atuou também como roteirista e diretor de um episódio.

    Em 2001, já com a Playtone, produziu, também para a HBO, a minissérie “Band of Brothers”, ao lado de Steven Spielberg. O drama da Segunda Guerra Mundial, baseado no livro de Stephen Ambrose, ganhou o Emmy e o Globo de Ouro de “Melhor Minissérie”. Hanks dirigiu um episódio, escreveu outro, ganhou o Emmy de Melhor Direção e uma indicação ao Emmy de Melhor Roteiro, além do Prêmio PGA. Em 2010, ele e Spielberg voltaram à parceria na premiada minissérie da HBO, “The Pacific”, com Hanks na produção executiva, vencedora de oito prêmios Emmy, incluindo de Melhor Minissérie, e Hanks conquistou seu quarto Prêmio PGA.

    Depois de outros grandes projetos para TV, em 2013, Tom Hanks estreou na Broadway com a peça Lucky Guy, de Nora Ephron, conquistando por sua performance indicações aos prêmios Drama Desk, Drama League, Outer Critics Circle e Tony.

    Dentre seus muitos prêmios e reconhecimentos constam também o Prêmio Chaplin, da Associação de Cinema do Lincoln Center, o prestigioso Prêmio Cecil B. DeMille, concedido pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood durante o Globo de Ouro e o Prêmio Lifetime Achievement do AFI – Instituto Americano de Cinema.

    PRISCILLA PRESLEY (Olivia Dejonge)

    Em franca ascensão rumo a se tornar um dos talentos mais procurados de Hollywood, Olivia Dejonge atualmente, está em cartaz na minissérie de oito episódios da HBO Max, A Escada, adaptação da série documental anônima, escrita e produzida por Antonio Campos e Maggie Cohn; que é coestrelada por Colin Firth e Toni Collette.

    No cinema, atou em A Irmandade da Noite (2014), Undertown (2018) e Stray Dolls (2019). A atriz foi indicada ao Prêmio Revelação por A Visita (2015), de M. Night Shyamalan, no papel de Becca; e ganhou o Prêmio WASA de Atriz Revelação por The Good Pretender (2018).

    Na televisão, coestrelou a série The Society, da Netflix, ao lado de Katheryn Newton, entre outras produções.

    GLADYS PRESLEY (Helen Thomson)

    Vencedora do Prêmio Helpmann, Helen Thomson é atriz de cinema, teatro e televisão. No teatro, atuou em “A Morte do Caixeiro Viajante”, “Mary Stuart”, “Os Filhos do Sol” e diversas peças importantes.

    Na televisão, estrelou as minisséries Entre Segredos e Mentiras, Pulse; e as séries Doctor Doctor, Rake, Wonderland e muitas outras; a atriz estará na próxima série original do Binge, intitulada Colin from Accounts.

    No cinema, seus créditos incluem Entrando na Linha (2003), pelo qual conquistou uma indicação ao prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante da AFI – Academia Australiana de Cinema, Canguru Jack (2003) e A Grande Virada (2010).

    Thomson também conta com prêmios e indicações no teatro, cinema e TV.

    VERNON PRESLEY (Richard Roxburgh)

    Pai de Elvis, Vernon é um homem de família religioso que encorajou ativamente seu filho a perseguir seus sonhos de estrelato na música, Vernon era inseparável de Elvis e intimamente envolvido em sua carreira, mais tarde servindo como responsável da propriedade de seu filho após sua morte em 1977.

    O premiado ator Richard Roxburgh que trabalhou nos palcos e telas ao redor do mundo, tem em créditos no cinema produções que incluem Missão: Impossível 2 (2000), Moulin Rouge: Amor em Vermelho (2001), Van Helsing: O Caçador de Monstros (2004), Santuário (2011), Até o Último Homem (2016) e muitos outros.

    Na televisão, interpretou Cleaver Greene na série de sucesso da ABC, Rake, da qual foi também cocriador, roteirista e produtor. Por sua atuação, recebeu o prêmio TV Week Silver Logie e o Prêmio AACTA – Academia Australiana de Cinema e Televisão, de Melhor Ator – Série de Televisão. Além da atuação eletrizante no papel do notório Roger Rogerson, na controversa minissérie Blue Murder e sua sequência, Blue Murder: Killer Cop, ambas também da ABC, onde o ator conquistou elogios da crítica.

    Também diretor talentoso, estreou atrás das câmeras com Romulus, Meu Pai (2007), estrelado por Eric Bana e elogiado pela crítica.

    O sucesso acompanhou Richard Roxburgh nos palcos, em peças como “The Present”, apresentada na Companhia de Teatro de Sydney e na Broadway. Ele interpretou o papel-título na produção de enorme sucesso “Tio Vânia”, de Anton Chekhov, ao lado de Cate Blanchett; e atuou também em “Esperando Godot”, “A Gaivota”, “Hamlet” e “Closer – Perto Demais”.

    B.B. KING (Kelvin Harrison Jr.)

    O lendário músico de blues B.B. King, que regularmente cruzava o caminho com um jovem Elvis Presley.

    O ator que cativou o público e a crítica no drama Luce (2019), no papel-título, ao lado de Octavia Spencer, Tim Roth e Naomi Watts, cuja estreia internacional foi no Festival de Sundance 2019, indicado aos prêmios Spirit do Cinema Independente e BAFTA tanto de Melhor Ator como de Melhor Filme.

    Um dos atores mais disputados de Hollywood por dar vida a alguns dos personagens mais dinâmicos e diversos nas telonas e telinhas, nos últimos dois anos, Kelvin Harrison Jr. conquistou o SAG de Melhor Elenco, com seus colegas de Os 7 de Chicago (2020) e também indicado ao Oscar.

    Dirigido por Joe Wright, coestrelou Cyrano (2021), com Peter Dinklage e Haley Bennett. Recentemente, terminou as filmagens de Chevalier, biografia do compositor clássico francês e virtuoso violinista Chevalier de Saint-Georges, no papel-título.

    Nascido e criado em Nova Orleans, Harrison cresceu cercado pela influência da música, ao lado de suas irmãs gêmeas. Herdou da família de músicos a paixão pela música, que abraçou desde cedo estudando piano e trompete. Depois de estudar jazz instrumental no prestigiado Centro de Artes Criativas de New Orleans, descobriu outra paixão, ser ator, atuou em peças e musicais locais, antes de estudar Cinema na Universidade de Nova Orleans. Foi numa pequena participação no filme de ação de ficção científica Ender’s Game: O Jogo do Exterminador (2013), que percebeu que deveria se dedicar ao cinema.

    Kelvin Harrison Jr. participou de vários projetos como ator convidado, e com sua performance comovente em O Nascimento de Uma Nação (2016), acompanhou a estreia do filme no Festival de Sundance, a primeira de muitas outras, que consolidaram seu trabalho como ator de produções independentes.

    Kelvin Harrison Jr. ama seu ofício, dedica-se à pesquisa e preparação para os personagens que interpreta, além de ser faixa preta nas artes marciais coreanas, e músico, com muito prazer. Quando não está trabalhando, o ator multitalentos gosta de sair com amigos, pintar e fotografar.

    HANK SNOW (David Wenham)

    A lenda do country Hank Snow, apesar de buscar um som country mais tradicional, Snow também foi gerenciado pelo Coronel Tom Parker, e foi durante uma apresentação de abertura de Snow que Elvis ficou firmemente na mira de Parker.

    David Wenham atuou em grandes sucessos como Lion: Uma Jornada para Casa (2016), O Senhor dos Anéis – As Duas Torres (2002) e O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei (2003), 300 (2006), Austrália (2008), Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar (2017) e muitas outras produções.

    O ator seduziu os telespectadores como Diver Dan, papel que lhe deu uma indicação ao Prêmio AFI, na premiada série SeaChange e diversas séries de TV.

    No teatro, Wenham teve papéis marcantes em peças como “Cyrano De Bergerac”, “As Bruxas de Salem” e True West, no Teatro Melbourne; incluindo também “Hamlet”, “A Tempestade” e “A Gaivota“.

    JERRY SCHILLING (Luke Bracey)

    Luke Bracey é um talento notável com trabalhos que incluem a comédia romântica original da Netflix, Amor com Data Marcada (2020), ao lado de Emma Roberts; o drama independente Violet, com Olivia Munn e Justin Theroux; a série Little Fires Everywhere, ao lado de Reese Witherspoon e Kerry Washington; o drama da Segunda Guerra Mundial, de Mel Gibson, Até o Último Homem (2016); November Man: Um Espião Nunca Morre (2014), como um agente da CIA, ao lado de Pierce Brosnan; a adaptação cinematográfica do romance best-seller de Nicholas Sparks, O Melhor de Mim (2014); e a nova versão do clássico cult Caçadores de Emoção (2015).

    Bracey fez sua estreia como ator no popular programa de televisão australiano Home and Away, e sua interpretação convincente do bad boy Trey Palmer levou-o ao papel de protagonista do filme Monte Carlo (2011), ao lado de Selena Gomez e Leighton Meester, e ao cobiçado personagem Comandante Cobra em G.I. Joe: Retaliação (2013).


    Elvis chega aos cinemas no dia 14 de julho de 2022.

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    CRÍTICA – O Despertar das Tartarugas Ninja: O Filme (2022, Netflix)

    O Despertar das Tartarugas Ninja: O Filme continua da animação homônima que foi ao ar originalmente entre 2018 e 2020. O filme da Netflix...

    CRÍTICA – Carter (2022, Jung Byung-Gil)

    Carter é o mais novo filme sul-coreano da Netflix. O filme conta a história de Carter Lee, um agente desmemoriado que precisa lutar para cumprir sua missão.

    CRÍTICA – Lanterna Verde: Tema Meu Poder (2022, Jeff Wamester)

    Lanterna Verde: Tema Meu Poder ou Green Lantern: Beware My Power é uma animação do Tomorrowverse, nova linha de filmes da DC e está...

    Predador e suas melhores versões no cinema

    Com o lançamento de Predador: A Caçada, no Star+, nada melhor que relembrar os melhores yautjas já vistos no cinema. Veja a lista!