Início FILMES Artigo The Old Guard: As maiores diferenças entre o filme e os quadrinhos

The Old Guard: As maiores diferenças entre o filme e os quadrinhos

147
0
The Old Guard

The Old Guard, da Netflix, conta com diversas mudanças significativas dos quadrinhos para as telonas. Criado por Greg Rucka e Leandro Fernández, a história começou como uma HQ. Lançada em 2017, The Old Guard: Abrindo Fogo foi publicado originalmente pela Image Comics e contou com cinco edições. Bem-recebido pelos críticos e fãs de quadrinhos, Rucka e Fernández desde então produziram uma continuação, The Old Guard: Force Multiplied. Esse arco em específico contou com cinco volumes, e foi concluído em Julho de 2020. O terceiro e final arco – The Old Guard: Fade Away – já foi confirmado.

PUBLICAÇÃO RELACIONADA | The Old Guard: Conheça o quadrinho que deu origem ao filme

VALE LEMBRAR QUE ESSE TEXTO TEM SPOILERS DO FILME THE OLD GUARD, DA NETFLIX

The Old Guard gira em torno de um grupo de imortais. Liderados por Andrômaca de Scythia, também conhecida como Andy, vivida por Charlize Theron, o grupo tem lutado em segredo pela humanidade por séculos. Após incontáveis guerras, o filme continua nos dias atuais com o grupo eclético trabalhando como mercenários. Apesar das regras de Andy de nunca lutar pelo mesmo cliente duas vezes, eles aceitaram uma missão para resgatar um grupo de crianças sequestradas. Infelizmente, essa missão na verdade é uma armadilha, planejada para expôr as habilidades do grupo por Steven Merrick (Harry Melling), um impiedoso homem de negócios que buscava explorá-los para ganho financeiro. A missão do grupo de evitar a captura mais tarde se mostrou complicada, após a traição de um dos seus e a revelação de uma nova imortal: Nile Freeman (KiKi Layne).

The Old Guard foi dirigido por Gina Prince-Bythewood, que trabalhou no roteiro com o próprio Rucka. Como resultado, o filme se mostrou extremamente fiel ao seu material fonte, tanto que grandes partes dos diálogos das páginas foram colocados no filme. The Old Guard não ficou isenta de diferenças, no entanto. Muitas delas foram extremamente pequenas – tal como Merrick não sendo um personagem tão musculoso quanto é nos quadrinhos, e o fato do fator de cura deles funcionarem diferente. Outros, entretanto, foram bem substanciais, e provavelmente terão impacto com o progredir da história.


ANDY PERDE SUA IMORTALIDADE

The Old Guard

Os riscos aumentaram drasticamente no terceiro ato de The Old Guard, quando Andy de repente perdeu sua imortalidade. O desenvolvimento serviu para várias coisas. Principalmente, adicionou até mesmo mais tensão na batalha final – com os outros imortais tendo ativamente protegido sua líder de um tiroteio enquanto eles também derrubavam inimigos.

Isso também teve a função de lembrar Andy de quão frágil e preciosa a vida é. Finalmente, isso a fez lembrar que a humanidade não era de todo mal. Isso foi mostrado notavelmente durante sua interação com uma estranha gentil, que a ajudou a se costurar após uma facada que Andy sofreu. Entretanto, o arco é inteiramente original. Em ambos os volumes dos quadrinhos que já foram lançados, a imortalidade de Andy se mantém intacta.


A DECLARAÇÃO DE AMOR DE JOE PARA NICKY

The Old Guard

Durante o filme, Joe é de certa forma insultado quando perguntado por Merrick se Nicky era seu namorado. Em resposta, Joe respondeu que “namorado” não estava nem perto de descrever o que Nicky era para ele. O momento se mostrou como um dos mais populares e foi celebrado. E também foi Greg Rucka quem insistiu que a linha de diálogo estivesse no filme, com isso estipulado em seu contrato.

No entanto, o discurso de Joe foi ainda mais extenso – e apresentou várias comparações poéticas. Como tal, qualquer fã da cena que for posteriormente ler o material fonte, ficará agradavelmente surpreendido.


A HISTÓRIA DE JAMES COPLEY E MOTIVAÇÕES

The Old Guard

Vivido por Chiwetel Ejiofor, o personagem James Copley foi mais mostrado nas telonas. Nos quadrinhos, o ex-agente da CIA é movido pelo dinheiro, sem dúvida, oferecida a ele trabalhando para Merrick.

No filme, entretanto, suas motivações vem de um lugar muito mais compreensível. Ele menciona no começo do filme que sua esposa morreu de Esclerose Lateral Amiotrófica. Após essa tragédia, Copley comprometeu-se a poupar os outros de destinos semelhantes e do tipo de sofrimento que ele passou.

Em ambas versões, ele por fim vê o erro de suas ações e trai Merrick. A mudança em sua história, no entanto, serve para também aprofundar essa decisão. Ao invés de apenas seu desgosto pela forma como Merrick atua, o sadismo e a ganância, a versão de Copley do filme decidiu ajudar os imortais a fim de melhor honrar a memória de sua esposa.

O que acontece a seguir, também é uma mudança dos quadrinhos. Neles, Copley recebeu misericórdia e permissão para viver e, posteriormente, cruzou o caminho com os heróis novamente. No filme, no entanto, Andy o recrutou – para que ele possa no futuro usar suas conexões para cobrir as pegadas dos imortais. Como tal, ele provavelmente será uma figura mais central daqui pra frente.


NORIKO SE TORNA QUYNH

Outra mudanças substancial em The Old Guard estão ao redor da personagem Quynh (Veronica Ngo). Nos quadrinhos, ela se chama Noriko e possui uma descendência japonesa. Nas telonas, a personagem é vietnamita e seu nome foi alterado de acordo.

As mudanças aconteceram por causa da própria Ngo. Em uma entrevista com a Polygon, Rucka revelou que quando Ngo foi oficialmente escalada, ela disse:

“Eu sou vietnamita, não japonesa. Então Prince-Bythewood foi até Greg Rucka e pediu para que isso fosse alterado. Ele ficou feliz em aceitar o pedido. Assim, The Old Guard se mostrou ainda mais representativo, deixando de lado um pouco da tendência de Hollywood de apagar qualquer outra etnia que não a branca.”

Elementos como o destino que a personagem levou, também foi mudado dos quadrinhos para a tela.

Como Noriko, ela foi meramente jogada ao mar por uma onda particularmente intensa. Como Quynh, foi submetida a séculos de afogamento após ela e Andy serem capturadas durante as caças as bruxas na Inglaterra; elas foram ambas executadas de muitas formas diferentes. Quando cada um dos métodos se mostrava ineficaz, ela foi jogada ao mar em uma “Dama de Ferro”.

De acordo com Rucka, na mesma entrevista, a mudança foi feita particularmente para evitar replicar nas telas uma tempestade como a dos quadrinhos.

A escolha foi solidificada por Prince-Bythewood quando ela sugeriu a ideia de incluir uma imagem da “Dama de Ferro”. O momento seria amarrado pelo retorno de Quynh na cena pós-crédito.

Outra mudança sutil da linha temporal do quadrinho vem com Andy revelando que ela conheceu Quynh antes de conhecer Lykon, quando foi ao contrário nos quadrinhos.


O EFEITO CASCATA DO HEROÍSMO DOS IMORTAIS

Outra mudança vem no terceiro ato de The Old Guard quando Copley revela a profundidade de sua pesquisa nos imortais.

Apesar do grupo sempre tentar usar suas habilidades para o bem, eles nunca haviam se familiarizado com o padrão maior que estava sendo formado por suas ações. De tudo que Copley acumulou, entretanto, eles descobriram que para cada pessoa que eles salvaram, houve um efeito cascata – um que beneficiou imensamente a humanidade como um todo. Isso de uma forma renderia em descobertas científicas, ou avanços tecnológicos, ou até mesmo na prevenção de um grande desastre.

A notícia fez Nile deixar de lado sua apreensão e se juntar à equipe oficialmente até o final do filme. isso também reacendeu a fé de Andy e restaurou seu senso de propósito.

Apesar da revelação também acontecer nos quadrinhos, ela não vem até o fim do segundo volume, e não no primeiro, no qual o filme foi baseado. Como resultado, junto do retorno de Quynh, os expectadores estão lidando com uma linha do tempo muito mais rápida na trilogia de filmes planejada por Greg Rucka.

Essa decisão provavelmente produzirá seu próprio efeito – com novas mudanças, desvios e expansões da história se desenvolvendo exponencialmente nas próximas partes de The Old Guard.


Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Comentários