CRÍTICA: ‘Sand Land’ é diversão envelopada em história consciente

    Enquanto se distancia de sua obra máxima, Dragon Ball, Akira Toriyama faz com que Sand Land seja uma história consciente sobre descentralização da riqueza e humanidade, mesmo em tempos de desespero. 2024 foi um ano incrível para Sand Land, pois ganhou uma adaptação animada e um game próprio. Com a adaptação para o mundo dos games anunciada em 2023 durante a Summer Game Fest pela Bandai Namco, aqui os jogadores se perguntaram o que poderia vir, e causou em muitos, uma curiosidade intensa. E mesmo com trailers de jogabilidade e afins, ao longo dos meses que antecediam o lançamento, nada conseguiu fazer jus ao material final. Sendo intensamente divertido, navegamos pelos enormes desertos de areia com uma divertida e inesperada “equipe.”

    Em linhas de diálogos até mesmo leigas, apresento aqui minha experiência com o game que me surpreendeu positivamente. Tendo sido lançado apenas um mês após a morte do criador do material original, em 24 de abril de 2024, o game conta em seu cerne com o legado de Akira Toriyama. Em um mundo destruído e arrasado pela opressão e ganância, temos aqui o oposto do que esperamos do tropo do combate entre humanos e demônios.

    Nesta história, os demônios são do bem, os humanos são do mal. Mas é claro, que nem todos são assim.

    SINOPSE

    Descubra SAND LAND, um mundo árido onde tanto os humanos como os demónios sofrem devido a uma escassez de água extrema. Conhece o Príncipe dos Demónios Beelzebub, o seu acompanhante Thief e o destemido Xerife Rao, e segue a equipa numa aventura extraordinária em busca da Fonte Lendária escondida no deserto, e muito mais. O fim é apenas o início, pois além deste terreno árido existe um novo e misterioso reino para explorar: Forest Land.

    ANÁLISE

    Sand Land

    Sand Land nos leva pela história do Príncipe dos demônios Belzebub, que após viver no deserto, atende ao pedido de ajuda do xerife Rao de encontrar a mítica fonte de água. Se junta a Belzebub e Rao, um outro demônio Thief, um demônio com um vasto conhecimento na história da humanidade e seus tenebrosos feitos durante a guerra. Belz, como é conhecido, é um jovem demônio de 2.500 anos que diz ser pura maldade, mas que na verdade nunca matou ninguém, apenas pregou peças.

    Ao longo da histíria, descobrimos que o governo que hoje está no poder no mundo de Sand Land, existe graças a opressão causada durante a grande guerra. A guerra que devastou nações e permitiu que o atual sistema de poder se mantivesse no todo, acabou por causar sofrimento e desolou todo o lugar que passou a ser conhecido como Sand Land.

    Um lugar, anteriormente pacífico, repleto de matas, rios e lagos abundantes em vida.

    Como neste mundo a água é um bem mais escasso, ele se tornou uma moeda de troca que apenas o Rei e seus soldados parecem possuir uma fonte infinita dela. Controlando o povo com punho de ferro, proibindo meios de transportes aéreos como aviões, navegar pelo deserto com veículos com rodas se tornou a única opção. Em meio à nossa jornada, o improvável grupo se junta à Ann, uma mecânica habilidosa, capaz de criar qualquer meio de transporte com algumas partes, realizando verdadeiros milagres.

    UMA DAS OBRAS MAIS VERSÁTEIS, CONSCIENTES E MENOS CONHECIDAS DE TORIYAMA

    Sand Land

    Tendo sido publicada originalmente no início dos anos 2000, Sand Land se mostrou como uma das obras mais versáteis de Akira Toriyama. Depois de escrever Dragon Ball por 16 anos, a história de Belzebub se distancia de tudo que vemos na história de Goku e de seus Guerreiros Sayajin. Em uma jornada de descobertas, aventuras e amizade, acompanhamos o grupo que vive em um desolador deserto em busca da lendária fonte de água – um corpo d’água cuja profecia dizia que forneceria água potável para todo o deserto e salvaria seus habitantes da ganância do Rei de Sand Land.

    Deixando de lado disputas grandiosas em que o destino do planeta estaria nas mãos de um invasor alienígena, Toriyama deixou claro que aqui, o perigo eram os humanos. Em um mundo repleto pelos temidos demônios, a humanidade é quem destrói, monopoliza a água e cria máquinas de guerra. Nem mesmo Lúcifer, ou seu filho Belzebub, ou qualquer outro demônio é tão nocivo quanto a humanidade pode ser. Mas a humanidade também pode se reconstruir, mostrar seu lado bom quando menos se espera.

    Seja por uma jogabilidade divertida e imersiva, temos combates corpo-a-corpo, e também combates em veículos. E aqui é onde o game brilha.

    Em um mapa de mundo aberto, podemos desbloquear diferentes veículos de acordo com as nossas necessidades. E a partir daí, melhorando-o de acordo com a obtenção de motores, armas e afins. Com uma mensagem de ecologia envelopada em um conflito armado entre diferentes povos, a resistência e os demônios podem ser a única salvação daqueles que água para sobreviver.

    No controle de uma equipe improvável exploraremos a Sand Land, Forest Land em busca da verdade e de salvar os últimos habitantes pelos quais ainda valem a pena lutar. O povo que não consegue se proteger.

    Sand Land

    Após a morte de Toriyama, o game ganhou ainda mais destaque e hoje estrela como um dos games de uma franquia de Toriyama mais bem avaliados. Tendo tido uma ótima recepção na Steam, e 71% de aprovação do Metacritic, vemos aqui uma história imponente, em que o príncipe dos demônios pode se mostrar mais humano do que muitos que encontraremos ao longo desta jornada.

    VEREDITO

    Sand Land

    Com uma aventura e personagens cativantes, vemos aqui um mundo conciso e precioso. Repleto de humanidade, mesmo onde talvez não devesse haver. Ao longo de uma jornada poderosa, Belzebub, Rao, Thief e Ann se mostrarão como uma equipe improvável que fará frente a um enorme exército de maneira inesperada.

    Seja explorando o enorme mapa de Sand Land, ou realizando diferentes missões, avançar na história do game é tão divertido e recompensador quanto ler o mangá ou assistir o anime. Sendo uma adaptação direta da história original de Toriyama, vemos aqui alguns arcos interessantes que ganham ainda mais profundidade ao longo do game.

    Sand Land

    Tendo sido lançado para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox Series X/S e PC, o game diverte em tudo que se propõe. Ao longo da jornada de um mundo tão palpável quanto possível, vemos aqui que houve um enorme desenvolvimento não apenas para tornar as mecânicas de locomoção e progressão fluídas.

    Possuindo também uma árvore de habilidades, o game nos faz sentir por vezes como se a progressão fosse sempre algo natural. Assim como a progressão da história. Com o desenrolar, laços familiares ganharão força, a humanidade em personagens inesperados despertará e talvez a força esteja onde menos esperamos.

    Sand Land veio com legendas e menus localizados para português do Brasil. Agradeço à Bandai Namco pelo envio.

    Nossa nota

    5,0 / 5,0

    Confira o trailer do game:

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    EU CURTO JOGO VÉIO #15 | ‘PaRappa The Rapper’ é aconchegante de um jeito muito especial 

    Ao longo dessa jornada chamada existência tive o prazer de ter contato com games desde um bom tempo na infância, indo desde o Atari,...

    Summer Game Fest 2024: Confira todos os anúncios e trailers do evento

    Summer Game Fest 2024 contou com grandes anúncios. Durante o evento foram mostrados games que serão lançados nos próximos meses.

    EU CURTO JOGO VÉIO #14 | ‘Mad Max’ voou baixo e se mostrou mais do que o esperado em 2015

    Mad Max foi lançado em 2015 para os consoles da época. Em uma jornada curiosamente divertida, o game cativou fãs por todo o mundo.

    CRÍTICA: ‘Mullet Madjack’ atire para todo lado e beba refri em um dos melhores do ano

    Em Mullet Madjack, acompanhamos a jornada de um herói na tentativa de salvar a influenciadora mais famosa do mundo.