CRÍTICA: ‘Stellar Blade’ é muitos passos a frente um passo para trás

    Um bom jogo de ação é sempre uma opção para animar o dia de jogatina e neste final de mês chega uma novidade de uma desenvolvedora iniciando no mercado de games prometendo ação frenética e diversão. Stellar Blade é desenvolvido pela coreana Shift Up que era focada no universo de jogos mobile, sendo esse o seu primeiro trabalho voltado para consoles publicado pela Sony Interactive.

    O lançamento ocorreu no dia 26 de abril sendo um jogo exclusivo para Playstation 5, porém não se sabe se esse status é definitivo ou se tornará temporário com posterior lançamento para PC.

    O título é um game single player offline de ação com classificação indicativa para maiores de 16 anos e além do jogo base tem uma disponibilizado gratuitamente uma HQ introdutória com tradução para português.

    SINOPSE

    O futuro da humanidade está em jogo em Stellar Blade, uma aventura de ação inédita com foco em narrativa.
    Xion, outrora uma metrópole agitada, agora é habitada por alguns poucos sobreviventes que dependem da ajuda de EVE. Suas ruas, becos e praças estão cheios de relíquias enferrujadas e máquinas danificadas. Naytibas espreitam em cada canto e além dos limites da cidade há um território selvagem sinistro e extremamente perigoso.

    Após deixar a Colônia, EVE, membro do 7o Esquadrão Aéreo, chega às ruínas desoladas do nosso planeta com uma missão muito clara: reconquistar a Terra para salvar a humanidade dos Naytibas, a força malevolente responsável pela devastação do planeta.

    Mas conforme EVE confronta os Naytibas um a um e desvenda os mistérios do passado escondidos nas ruínas da civilização humana, ela percebe que essa missão é muito mais complicada. Na verdade, quase nada é o que parece.

    ANÁLISE

    Stellar Blade

    Stellar Blade é um jogo que mostrava sua proposta e enorme potencial desde o lançamento de sua demo, algo que despertou bastante a minha curiosidade sobre como seria a sua experiência por completo. Visualmente é excelente e impressiona os detalhes em cada aspecto deste mundo, a elaboração dos personagens e os efeitos produzidos durante o combate que também tem um excelente design de som e trilha sonora.

    O desempenho como um todo é muito bom e utiliza de forma excelente os recursos de processamento do Playstation 5 assim como do controle dual sense, algo que acho excelente por acrescentar imersão a experiência como um todo.

    É inevitável não comentar sobre a sexualização que ocorre com a protagonista e as personagens femininas durante o jogo, particularmente tornou muito incomoda a minha experiência porque existem tantos elementos interessantes em Stellar Blade que vou citar a seguir que é desnecessário ter utilizado isso.

    Stellar Blade

    A indústria de games, assim como a nossa sociedade, vem amadurecendo em relação a isso com um tratamento visual muito mais respeitoso com personagens femininas e acredito que é um passo para trás um jogo tão divertido se prender a um conceito visual tão arcaico e machista.

    O combate lembra bastante jogos como Devil May Cry que tem uma ação bem criativa e temos uma grande variedade de opções para realizar combos de ataque, o que mais gostei são os ataques beta que funcionam para causar dano a distância e os ataques explosivos que concedem buff para Eve durante a luta além de um modo que lembra muito a fúria espartana do nosso querido deus da guerra.

    Falando nessa lembrança, não temos apenas a espada de sangue como opção de equipamento, também tendo como opção uma escopeta, rifle e até opções mais futuristas como um canhão laser. Em alguns momentos da campanha o foco do combate é voltado para os tiros, algo que achei interessante por ser uma quebra da linearidade de sua ação.

    Stellar Blade

    Sobre referências existem diversas que podem ser identificadas ao longo da experiência de jogo que temos ao longo de suas horas entre a história principal e missões secundárias sendo as mais evidentes os jogos Nier: Automata, Final Fantasy ou até filmes/ anime como Alita.

    Ainda sobre o quesito combate eu acho interessante que não é apenas focar em causar dano nos inimigos de forma descuidada e quando estiver em problemas apenas usar um comando de defesa. A jogabilidade possui recursos variados para isso como teleporte para se posicionar atrás de um inimigo ou repelir, aparando o ataque e o deixando vulnerável a dano.

    Outro ponto interessante é a progressão de Eve através de sua árvore de habilidades para cada estilo de ataque não apenas a deixando mais forte para enfrentar os inimigos, como amplia o seu repertório ofensivo e também defensivo através da parte de sobrevivência.

    A dificuldade do jogo é interessante tanto para os inimigos mais recorrente quanto para os chefes e considerei bem equilibrado seja para um jogador mais experiente não se sentir entediado como também não é uma montanha quase impossível de escalar para um novato.

    A história é bem interessante e incentiva o jogador a conhecer esse mundo, seus personagens secundários e a exploração para adquirir itens de sobrevivência. As missões secundárias apresentadas são bem interessantes sendo possível conhecer mais dos personagens que nos confiam elas e outro elemento que chamou a atenção foi a relação com os lojistas do jogo através de um sistema de afinidade que vai permitir itens melhores e missões que premiam com algo único.

    VEREDITO

    Stellar Blade é, como cito no título desta análise, muitos passos à frente pela diversão que proporciona, uma boa história e um mundo muito interessante a conhecer mas um passo atrás por se apegar a um recurso visual que é desnecessário para a era moderna de jogos.

    Nossa nota

    4,5 / 5,0

    Confira o trailer do game:

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    EU CURTO JOGO VÉIO #13 | ‘Streets of Rage 2’ é um marco para o gênero de beat’em up!

    Streets of Rage 2 é considerado por muitos um dos melhores beat'em up de todos os tempos e precisa ser jogado!

    CRÍTICA: ‘Senua’s Saga: Hellblade 2’ entrega uma sequência linda e com uma experiência poderosa

    Senua's Saga: Hellblade 2 nos entre uma das mais potentes e surpreendentes sequências. Sendo ainda mais profundo e belo que o original.

    CRÍTICA: ‘Indika’ é um jogo diabolicamente interessante

    Indika é um game indie desenvolvido pela Odd Meter e publicado pela 11 bit Studios. O game nos leva por uma história diabolicamente interessante.

    Dicas e cuidados a ter em apostas online

    Apostar online pode ser uma forma divertida e emocionante de testar sua sorte e habilidades. No entanto, é importante ter alguns cuidados.