Início QUADRINHOS Crítica CRÍTICA – Emília 100 Anos (2020, Skript)

CRÍTICA – Emília 100 Anos (2020, Skript)

103
0
CRÍTICA - Emília 100 Anos (2020, Skript)

Certamente você já teve contato com a obra Sítio do Picapau Amarelo, a mais famosa do autor Monteiro Lobato. Seja com os livros ou com alguma das versões da série de TV (1977 ou 2001, ambas exibidas pela Rede Globo), é impossível que você nunca tenha ouvido falar da Emília.

Cada personagem do Sítio do Picapau Amarelo tem suas características e peculiaridades, mas entre todos eles, a que ganha mais destaque é a boneca de pano. Emília é carismática e cheia de vida e sempre envolve a turma em altas confusões.

Sendo assim, a editora Skript reuniu 20 mulheres para dar uma repaginada em algumas histórias e comemorar os 100 anos dessa personagem tão querida da literatura nacional.

ANÁLISE

Em Emília 100 Anos temos uma antologia que reúne 20 quadrinista mulheres para reimaginar essa personagem tão querida da literatura brasileira. Cada artista apresenta uma história curta da Emília, a envolvendo em diversas situações, sejam elas engraçadas e ou que abordem críticas sociais.

Com relação ao roteiro temos a protagonista inserida em contextos que envolvem pensar no próximo ou em problemas como a desigualdade racial e social – que estão, cada vez mais, sendo tratados com a devida importância, principalmente após o assassinato de George Floyd em Minneapolis, EUA.

PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Martelada #33 | Racismo na cultura pop e nossas experiências

Quanto ao traço que cada artista apresenta ao longo da obra, podemos defini-los como um festival de doçura e charme. Eu nunca havia visto outras obras visuais, com personagens de Monteiro Lobato, tão bonitas quanto essas.

O mais interessante nessa adaptação é que a Emília não fica apenas com aquele visual de boneca branca que todos têm em mente, sendo retratada de forma diversificada em cada capítulo. Isso torna a obra ainda mais formidável.

VEREDITO

Emília 100 Anos é uma obra extremamente recomendável e agradável de ser lida por qualquer pessoa, principalmente para crianças que estão conhecendo a obra de Monteiro Lobato.

É sempre animador termos novas versões de personagens clássicos para os novos leitores que estão surgindo, principalmente quando essas novas obras traçam paralelos com temas da nossa realidade – o que ajuda na formação e educação de um cidadão.

Editora: Skript

Autor: Carol Pimentel e outras

Páginas: 100

Nossa nota

Você pode apoiar essa HQ na campanha no Catarse. Confira o vídeo abaixo e saiba mais:

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.