Início QUADRINHOS Crítica CRÍTICA | The Boys – Vol. 8: O Rapaz Escocês (2019, Devir)

CRÍTICA | The Boys – Vol. 8: O Rapaz Escocês (2019, Devir)

The Boys

The Boys – Volume 8: O Rapaz Escocês é uma minissérie que aborda a jornada de Hughie “Mijão” Campbell de volta à sua terra natal, uma vez que ele está confuso com o rumo d’Os Rapazes. A distribuição é feita pela Devir no Brasil.

SINOPSE

The Boys

Hughie está decepcionado com tudo que tem acontecido na luta entre Os Rapazes e Os Sete, visto que a violência está cada vez maior. 

Sendo assim, parte para sua cidade de origem no interior da Escócia para se reencontrar, todavia, tudo parece diferente para o jovem rapaz.

ANÁLISE

The Boys: O Rapaz Escocês é uma jornada de busca pela identidade de um dos personagens menos carismáticos do grupo: Hughie Campbell. O jovem é o coração e régua moral do grupo, pois ainda está há pouco tempo enfrentando os supers na busca sedenta por vingança de seu grupo de renegados. Entretanto, já vemos uma grande mudança em seu comportamento, pois a violência e maldade o tornou menos ingênuo.

Contudo, a minissérie talvez seja o título mais fraco até agora, uma vez que por mais corajosa que tente ser, ela é baseada em diversos clichês narrativos.

Para explicar melhor o meu ponto de vista: o personagem mais bonzinho volta ao seu ponto de origem para se reencontrar e se reconectar com seu eu. Entretanto, vê que suas mudanças o alteraram, fazendo com que cada vez mais se mostre menos à vontade, uma condição muito normal da humanidade.

O fato de The Boys explorar isso, mesmo que na sua forma um pouco nonsense é um pouco batida, ainda mais que o protagonista não consiga nos cativar.

Aliás, Hughie se mostra um incrível canalha em alguns momentos, pois mostra que teve uma regressão em relação ao seus valores como pessoa, demonstrando uma involução. O núcleo de apoio não ajuda muito na construção, pois os coadjuvantes são até mais desinteressantes que o escocês desengonçado.

VEREDITO

The Boys

Com uma estrutura narrativa batida e pouco carisma, a minissérie de The Boys não envolve. Se por um lado Hughie é crucial para trama, por outro seu spin-off é deveras desnecessário, pois não acrescenta nada de novo na trama e tampouco ao personagem, uma pena para quem gosta tanto do grupo completo em The Boys.

Nossa nota

2,5 / 5,0

The boys

Editora: Devir

Autores: Darick Robertson e Garth Ennis.

Páginas: 152

E você, gosta de The Boys? Deixe sua opinião e nota!

Nota do público
Obrigado pelo seu voto

LEIA TAMBÉM:

CRÍTICA – The Boys: Vol. 1, Vol. 2, Vol. 3, Vol. 4, Vol. 5 e Vol. 6.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.