PRIMEIRAS IMPRESSÕES – Ms. Marvel (1ª temporada, 2022, Disney+)

    Ms. Marvel chega ao Disney+ no dia 8 de junho, e nós tivemos a oportunidade de assistir aos 2 primeiros episódios do seriado antecipadamente. Criada por Bisha K. Ali, a nova série da Marvel apresenta a história de Kamala Khan, uma adolescente de Nova Jersey que sonha em ser uma heroína.

    SINOPSE

    Em Ms. Marvel, conhecemos Kamala Khan (Iman Vellani), uma jovem de 16 anos que cresceu em Nova Jersey. De origem paquistanesa, a adolescente é uma estudante e gamer exemplar. Em seu tempo livre, Kamala gosta de escrever fanfics e tem um fascínio especial por super-heróis, particularmente pelos Vingadores e a Capitã Marvel.

    Contudo, a jovem geek tem enfrentado problemas para se encaixar em casa e fazer amigos na escola, já que poucos dos adolescentes ali possuem os mesmo interesses que ela. No entanto, a vida de Kamala muda drasticamente quando ela adquire superpoderes.

    ANÁLISE DE MS. MARVEL

    Os dois primeiros episódios de Ms. Marvel são efetivos em ditar o tom do seriado e criar o cenário para a apresentação da personagem. Kamala é uma adolescente sonhadora, que vive no mundo da lua, sempre imaginando como seria sua vida se ela fosse uma heroína. É nesse contexto que conhecemos sua família, cultura e amigos.

    O piloto da série é, certamente, uma ótima abertura. Com uma edição impecável, a série utiliza elementos gráficos das HQs para elaborar os acontecimentos da história.

    No melhor estilo Scott Pilgrim, grafites criam vida enquanto os personagens falam sobre heróis e mensagens de celular aparecem desenhadas no chão das ruas ou em painéis de led na parede. São tantos elementos acontecendo ao mesmo tempo que dá vontade de retroceder o episódio só para acompanhar cada um deles.

    É também no piloto que conhecemos Bruno (Matt Lintz) e Nakia (Yasmeen Fletcher), os melhores amigos de Kamala. Cada um deles possui seu próprio background, que é brevemente elucidado no episódio. Enquanto Bruno é um nerd gênio que se doa o tempo todo para ajudar Kamala em seus sonhos, Nakia é uma garota decidida e empoderada que quer mudar o mundo.

    Para exemplificar efetivamente o tom do seriado, acho que o produto de super-herói mais similar que temos é Shazam. Desde a forma como a amizade é construída entre os personagens principais, até os interesses e uso da tecnologia (redes sociais) para fazer a história andar mais rapidamente. Ambos são produtos com temática teen, mas sólidos e divertidos.

    Além da ótima edição, que realmente é o que mais chama atenção junto com a atuação de Iman Vellani, o primeiro episódio também toma tempo para trazer referências culturais, seja por meio de filmes de Bollywood, como Baazigar (1993) e DDLJ (1995), ou fatos sobre o grande ator Shah Rukh Khan. A trilha sonora é outro ponto alto por aqui, e Laura Karpman merece créditos pelo ótimo trabalho.

    O roteiro do primeiro episódio é, certamente, o melhor dos dois que tivemos acesso.

    Devido ao modelo de série de seis horas (informação fornecida pelo próprio Kevin Feige), o segundo episódio de Ms. Marvel já sofre de uma certa urgência para desenvolver suas situações. Afinal, essa série precisa se conectar ao MCU, e Kamala tem que se estabelecer como uma heroína.

    Aqui há uma leve queda de qualidade e ritmo, entregando plots muito rápidos e sem tanto cuidado.

    Entretanto, Iman Vellani é tão natural e espontânea que os deslizes acabam passando facilmente, pois ela consegue dominar as cenas e entregar ótimos momentos. A felicidade dos jovens atores é perceptível, o que traz um toque especial para os episódios.

    Uma grande preocupação atual é o uso de CGI em Hollywood, principalmente em séries.

    No caso de Ms. Marvel especificamente, os momentos em que o CGI se faz necessário nesses dois primeiros episódios fluem com tranquilidade e parecem mais polidos do que em Cavaleiro da Lua. Entretanto, não vemos muito dos poderes da Kamala ainda, então pode ser que nos próximos episódios essa percepção se altere.

    VEREDITO

    Com uma trama leve e ótimos elementos visuais e culturais, os dois primeiros episódios de Ms. Marvel mostram o grande potencial que a série possui dentro do MCU. Se o roteiro de Bisha Ali e Sana Amanat conseguir aproveitar os ótimos arcos da heroína nos quadrinhos (dadas as devidas alterações), é possível que a série se torne uma das melhores produções da Marvel até agora.

    Assista ao trailer:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    NOITES SOMBRIAS #73 | Ranking de Monstros de Stranger Things

    Stranger Things trouxe muitos monstros icônicos que fazem parte do seu Mundo Invertido. Confira nossa lista do pior ao melhor deles.

    Stranger Things enlouquece fãs ao som de Metallica

    A 4ª temporada - Parte 2 de Stranger Things já está disponível no catálogo da Netflix e com ela o sucesso do Metallica: Master of Puppets!

    Dragon Ball: Os 10 melhores episódios para assistir no Globoplay

    Após mais de 10 anos sem a TV Globinho, Dragon Ball chegou ao Globoplay. Confira a lista com os 10 melhores episódios.

    Veja o Clube Hellfire jogando D&D de verdade

    Eddie reina como o Mestre do Clube Hellfire em Stranger Things; mas o ator Joe Quinn, nunca havia jogado RPG antes... bom, até agora!