Início TECNOLOGIA Notícia Uso de VPN para Netflix aumenta durante a pandemia

Uso de VPN para Netflix aumenta durante a pandemia

50
0
VPN: O aumento do uso para a Netflix durante a pandemia

Um estudo realizado por um provedor de Rede Privada Virtual ou Virtual Private Network (VPN) descobriu que o uso de redes privadas virtuais aumentou 124% nos Estados Unidos nas últimas duas semanas, à medida que mais e mais residentes se mudavam para isolarem-se em suas casas. Sem surpresa, a maratona dos usuários da Netflix também aumentou nas regiões afetadas.

À medida que mais cidades no Brasil e no mundo estão impondo bloqueios e milhões de usuários estão praticando o auto-isolamento, o uso de VPN aumentou no nosso país e em várias outras regiões afetadas.

Picos de uso de VPN

Os pesquisadores descobriram que os EUA têm o maior uso de VPN entre os países que lidam com a pandemia Covid-19. Itália e Espanha também experimentaram maior uso de VPN, com aumentos de 160% e 58% nas últimas duas semanas.

As VPNs não estão mais sendo usadas apenas por adolescentes que desejam baixar ou transmitir filmes ilegalmente sem serem pegos. Hoje, qualquer pessoa que trabalhe remotamente, e regularmente se conecte ao Wi-Fi público, provavelmente usará uma VPN para proteger o tráfego da internet de curiosos indesejados.

Os usuários de criptomoedas são especialmente aconselhados a usar uma Rede Privada Virtual porque seus fundos digitais estão em risco ao fazer login em redes não seguras e sem VPN.

VPN, Netflix e Maratonas em quarentena

Talvez sem surpresa, o uso da plataforma Netflix também disparou em muitos dos países mais afetados.

Vários usuários que maratonam utilizam uma VPN com Netflix para acessar filmes e shows de TV inéditos no catálogo do país deles. O Brasil, por exemplo, tem apenas metade da quantidade de títulos se comparado aos Estados Unidos.

De acordo com uma nota de pesquisa publicada pelo Credit Suisse, a Netflix viu os downloads aumentarem em vários dos países mais afetados, incluindo Coreia do Sul, Nova Zelândia, Hong Kong, Itália e Espanha.

O analista do Credit Suisse Douglas Mitchelson, comentou:

“Os dados de Hong Kong e da Coréia do Sul apresentam um caso forte de que a Netflix está vendo um aumento na demanda, já que os downloads de aplicativos pela primeira vez sofreram uma variação positiva a partir de Janeiro e continuaram em Março. Na Itália e na Espanha, os downloads de novos aplicativos começaram a aumentar em meados de Fevereiro. Desde a semana passada na Itália (os downloads de aplicativos da Netflix) quase dobraram de onde estavam quando Fevereiro começou e (eles) são 50% maiores na Espanha.”

Mitchelson concluiu:

“A Netflix deve ver um benefício significativo para o envolvimento do usuário, especialmente nos EUA e na Europa, que estão exigindo medidas de distanciamento social em grande escala, resultando em pessoas presas em casa com opções de entretenimento limitadas.”

Não é nenhuma surpresa que, quando as pessoas são forçadas a ficar em casa, serviços de streaming como o Netflix estarão em alta demanda. Na verdade, a Netflix tem uma demanda tão alta na Europa que a União Europeia pediu ao serviço de streaming para evitar sobrecarregar a internet.

O comissário da UE, Thierry Breton, declarou no Twitter que pediu ao CEO da Netflix, Reed Hastings, para mudar de HD para uma definição mais baixa para “acesso seguro à internet para todos”.

Um porta-voz da Netflix disse ao Business Insider após a declaração de Breton:

“Após as discussões entre o comissário Thierry Breton e Reed Hastings – e dados os desafios extraordinários levantados pelo Novo Coronavírus – a Netflix decidiu começar a reduzir as taxas de bits em todos os fluxos na Europa por 30 dias.”

Mais segurança e mais entretenimento

O aumento da utilização tanto da VPN como da Netflix torna claro o quão importante estas ferramentas são neste tempo de pandemia.

Se uma é utilizada quase que exclusivamente para diversão, a outra deve ser utilizada para trabalho, privacidade, anonimato e confidenciabilidade; mas também pode ser utilizada em conjunto com a Netflix ou qualquer outra plataforma de streaming para tornar o entretenimento ainda maior.

LEIA TAMBÉM:

Navegação em modo privado: Mitos e verdades



Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.