Início FILMES Crítica #52filmsbywomen 22 – Vingança (2017, Coralie Fargeat)

#52filmsbywomen 22 – Vingança (2017, Coralie Fargeat)

343
0
vingança

Cuidado: Esse texto possui referências a abuso e violência sexual.

Vingança é uma estréia do fim de semana nos cinemas brasileiros. Dirigido pela francesa Coralie Fargeat e estrelado por Matilda Anna Ingrid Lutz, o longa é uma história clássica de estupro e vingança onde a jovem Jen após ser violentada e largada para morrer por seu amante e alguns amigos, inicia uma caçada sangrenta em busca dos criminosos.

O gênero rape-revenge atrai muita atenção do público desde os anos 70, quando se popularizou no cinema americano e europeu. A estrutura é simples: Uma personagem feminina sofre violência sexual, em geral seguida de tortura e outros abusos que a deixam incapacitada ou quase morta. Em seguida a vítima consegue se reabilitar e inicia uma vingança contra seus abusadores. Vingança segue a fórmula com pequenas alterações, mas onde o filme realmente se diferencia é em algumas escolhas iniciais da diretora. Nos momentos iniciais, Jen é uma jovem sedutora, segura de sua sexualidade e de como a usa. Fargeat alfineta e subverte a noção de que existem comportamentos femininos que justificam ou permitem que violências sexuais ocorram.

Com uma fotografia estilizada, poucos diálogos e um abuso de close-ups e cortes, Vingança é um filme visualmente deslumbrante. O design de som é intenso, conferindo muita textura aos sons para colaborar com a construção do ambiente do deserto, que é ao mesmo tempo vasto e desabitado, claustrofóbico e carregado. Os sons da terra, das armas, da respiração e suor dos personagens constrói uma verdadeira caçada que mantém o clima de tensão de forma inteligente. Os momentos finais levam essa caçada ao clímax num construção labiríntica e sangrenta, explorando sentidos verdadeiramente animalescos do ser humano. Suspensão de descrença forte!

Vingança apresenta momentos de verdadeira torture porn, o que não deve agradar todos os públicos. Porém,  mesclados com um estilo muito peculiar e decisões criativas de sua diretora fazem desse um longa mais atrativo do que parece ser. Ainda explora a imagem e o corpo de sua protagonista feminina, mas sempre com intenções de subversão de estereótipos, peculiar ao gênero. Uma alternativa interessante nos cinemas para conhecer o trabalho dessa realizadora estreante.

Confira o trailer:

Vingança chegou aos cinemas na última quinta (07) e além de Matilda Anna Ingrid Lutz o elenco conta também com Kevin JanssensVincent ColombeGuillaume BouchèdeAvant Strangel.