Início FILMES Coringa quebra novo recorde de arrecadação no mês de outubro

Coringa quebra novo recorde de arrecadação no mês de outubro

169
0
Coringa quebra novo recorde de arrecadação no mês de outubro

O Coringa de Todd Phillips acaba de bater mais um recorde de arrecadações de Outubro. Além de já ter batido recorde de arrecadação em sua abertura, agora é o filme que mais lucrou neste mês em exibições durante a primeira semana.

De acordo com o The Hollywood Reporter, o filme do palhaço Príncipe do Crime bateu impressionantes 13,3 milhões de dólares na última quinta-feira a noite, ofuscando os 10 milhões arrecadados por Venom no ano anterior. Lembrando que Coringa é uma produção com classificação 18 anos, ao contrário do longa da Sony.

Coringa está disponível em mais de 4.374 salas de cinema na América do Norte, número recorde de salas para o mês de Outubro.

Apesar de toda a campanha negativa da mídia e de críticos em relação ao filme, o interesse do público pela produção parece só crescer. A boa recepção do público é sentida também nos agregadores de notas: Coringa está com avaliação 90% positiva por parte do usuários do Rotten Tomatoes.

Coringa está crescendo em bilheteria também fora dos Estados Unidos. Na quarta-feira, o longa estreou em seus quatro primeiros mercados ganhando cerca de 5,4 milhões dólares (incluindo pré-estreias). Esse número cresceu para 24,6 milhões  de dólares em 47 mercados na quinta-feira, incluindo impressionantes US $ 1,8 milhão na Rússia.

Ainda não assistiu ao filme? Confira nossa crítica sem spoilers sobre o novo longa da Warner.

Quer saber mais sobre a história do Coringa? Confira nosso artigo onde dissecamos a trajetória do palhaço Príncipe do Crime.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Comentários