Início FILMES Crítica CRÍTICA – Noite Passada em Soho (2021, Edgar Wright)

CRÍTICA – Noite Passada em Soho (2021, Edgar Wright)

Noite Passada em Soho

Noite Passada em Soho é o mais novo filme de Edgar Wright (Todo Mundo Quase Morto) e é estrelado por Anya Taylor-Joy (Fragmentado) e Thomasin McKenzie (Jojo Rabbit).

SINOPSE DE NOITE PASSADA EM SOHO

Eloise/Ellie (Thomasin McKenzie) é uma jovem sonhadora que vive no interior do Reino Unido e quer ter uma carreira consolidada no ramo da moda. Ela consegue entrar em uma faculdade londrina de renome, mas coisas estranhas começam a acontecer quando ela se instala em uma pensão antiga localizada em Soho, um bairro boêmio da cidade.

ANÁLISE

Noite Passada em Soho é o tipo de filme que tem grandes viradas e mostra variações importantes de ritmo e tom. A direção de Edgar Wright se caracteriza por conta de uma trilha sonora bastante marcante, pois lembra muito elementos de musicais da Broadway em alguns momentos do longa.

O que também chama a atenção esteticamente são os figurinos e os tons neon da obra, uma vez que elas fazem muita diferença na intensidade das cenas e reconstrução dos anos 60, algo que ocorre com um primor visual bastante elaborado do diretor.

Sobre a trama, há uma discussão interessante sobre o papel da mulher numa sociedade machista e que discrimina as pessoas pelo que elas são, visto que as protagonistas Sandie (Anya Taylor Joy) e Ellie sofrem muito por serem suas versões iniciais. O fato da cidade consumi-las e a sociedade fazer o mesmo mostra o quão parecidas as duas personagens são e assim como muitas mulheres se enxergam naquela posição. Por mais que as lentes venham sob o olhar de um homem, a forma com que elas são tratadas pelos homens maus é muito verdadeira, uma vez que a natureza masculina é tóxica, mudando pouco ao longo dos anos.

As atuações de McKenzie e Joy são incríveis, pois elas entenderam o sofrimento e as mudanças drásticas de suas protagonistas. As duas iniciam e terminam de formas semelhantes, pois começam tímidas e indefesas, terminando poderosas e cheias de si. O horror e inventividade na estrutura temporal que se misturam são a cereja do bolo de um filme interessante e fora da caixa.

VEREDITO

Noite Passada em Soho

Noite Passada em Soho é um longa diferente, mas que aborda uma temática tão importante de abusos de um jeito peculiar que desconstrói estigmas com boas protagonistas. Com uma direção afiada, o filme foge do mais do mesmo, entregando uma boa trama e excelentes atuações de atrizes comprometidas com o projeto.

Nossa nota

4,0/5,0

Confira o trailer de Noite Passada em Soho:

Inscreva-se no YouTube do Feededigno

Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

Artigo anteriorCRÍTICA – Hellbound: Profecia do Inferno (1ª temporada, 2021, Netflix)
Próximo artigoHomem-Aranha Sem Volta para Casa: Confira nossas principais teorias
Relações-públicas, gremista, nerd, escorpiano e palestrinha. Parece futebolista, pois só vive descendo a lenha. DC é melhor que Marvel, todavia, amamos as duas.