Início GAMES Crítica CRÍTICA – Override: Meck City Braw (2019, Modus Games)

CRÍTICA – Override: Meck City Braw (2019, Modus Games)

114
0
CRÍTICA - Override: Meck City Braw (2019, Modus Games)

Imagine uma invasão de alienígenas gigantes com o intuito de destruição total das cidades e dominação global, agora imagine que as forças humanas se juntam e constroem robôs gigantes, certamente você já viu algum filme ou desenho animado assim, agora observe que para derrotar os aliens que desejam destruir a cidade, você terá que lutar com eles, derrota-los e adivinhe? Destruir a cidade no processo. Uma ideia contraditória, porém, nada original, só poderia sair da cabeça de brasileiros. Essa é a premissa de Override: Meck City Braw.

Override é desenvolvido pelo estúdio tupiniquim The Balance Inc, o projeto está na internet desde 2014 e após o fracasso de uma campanha de financiamento coletivo, só saiu do papel com o apoio da publisher Modus Games.

Com a história do jogo já resumida acima, a campanha trata-se em liquidar com os xenótipos, monstros que estão atacando cidades mundo a fora. As narrativas do game são todas com base em texto e o roteiro é praticamente idêntico para todos os personagens. No entanto, no modo single player só há um slot para saves, ou seja, se você quiser jogar com um novo Mech, terá que começar tudo do zero.

Override: Meck City Braw tem um grande e divertido diferencial, no modo multiplayer, até 4 jogadores podem controlar o mesmo Mech, isso se dá pela jogabilidade, onde o controle é feito por partes do robô, um comando para braço direito, perna direita e o mesmo para o lado esquerdo do robô, contendo também um super ataque que só deve ser usado em último caso.



DESING

Outro ponto que merece atenção é a customização dos Mechs, inicialmente você tem poucas possibilidades de cores e temas, mas a medida que avança no jogo, poderá desbloquear mais cores.

Já em relação aos cenários, as lutas acontecem em famosas cidades reais, ainda assim o cenário é delimitado e a depender de em que ponto do cenário você se encontra, é praticamente impossível ter uma visão completa do que está acontecendo, vendo apenas partes da cena, o que é bem frustrante; Durante as lutas, prédios e casas são destruídas a todo momento, nos dando a sensação de estar em um filme do Godzilla da década de 80, com cenários que parecem feitos de isopor.

Apesar de ser uma vitória para os desenvolvedores brasileiros, Override: Meck City Braw está longe de ser comparado com o que temos de melhor no gênero, no entanto, diverte e impressiona com a jogabilidade.

Nossa nota



Assista ao trailer de anúncio para o Nintendo Switch.

Override: Meck City Braw foi lançado em Agosto de 2018 para PlayStation 4, Xbox One PC. E nesse mês o game ganhou sua versão para Nintendo Switch.

E você, já jogou o Override? Deixe seus comentários e lembre-se de dar sua avaliação.

Nota do público
Obrigado pelo seu voto

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.