CRÍTICA | The Boys – Vol. 7: Os Inocentes (2018, Devir)

    The Boys: Os Inocentes é o sétimo volume da HQ criada por Garth Ennis e Darick Robertson. No Brasil, a distribuição é realizada pela editora Devir.

    SINOPSE

    The Boys

    Hughie e Annie estão vivendo seu melhor momento como casal, entretanto, Billy Açougueiro acaba descobrindo o pior segredo de Estelar, usando isso contra ela e desconfiando de seu amigo. Agora Billy vai apostar as fichas para ver até onde vai a confiança de Hughie.

    ANÁLISE

    The Boys

    The Boys: Os Inocentes é um quadrinho que foca no nonsense ao apresentar uma nova equipe que beira ao ridículo em sua atuação. O bom mocismo é posto à prova, uma vez que ele é exagerado em diversos momentos da HQ. Vemos aqui como Hughie age no dia a dia, assim como somos apresentados a uma faceta ainda mais sombria de Billy que se mostra cada vez mais cruel.

    Do lado d’Os Sete, temos diversas indecisões e uma escalada de insanidade por parte de Patriota que está se tornando mais tirano ao longo do tempo. Estelar também mostra uma franca evolução como personagem, uma vez que se liberta como pessoa e sexualmente, abrindo mão de suas crenças fechadas e aumentando seus horizontes.

    De fato, há aqui uma quebra de expectativa por conta do comportamento d’Os Rapazes internamente. Vemos que alguns membros estão no seu limite e os conflitos internos inevitáveis.

    A escalada de violência por parte de Billy, tanto física, quanto mental, o tornam tão tirano quanto qualquer super e o texto de The Boys vem mostrando esta evolução gradual. Diferente do Patriota, Bruto explode de forma mais contida e ainda mais perigosa, uma vez que atua na surdina e aqui podemos ver sua evolução em um bullying psicológico com suas peças do tabuleiro, uma medida ousada dos criadores.

    VEREDITO

    The Boys: Os Inocentes é um quadrinho complexo e que mistura o nonsense com questões sérias de abuso mental. A evolução dos seus personagens e as suas multifaces são exploradas ao máximo no sétimo volume, tornando-o uma leitura obrigatória.

    Nossa nota

    4,5 / 5,0

    Editora: Devir

    Autores: Darick Robertson e Garth Ennis.

    Páginas: 224

    E você, gosta de The Boys? Deixe sua opinião!

    CRÍTICA – The Boys: Vol. 1, Vol. 2, Vol. 3, Vol. 4, Vol. 5 e Vol. 6.

    Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

    Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

    Artigos relacionados

    Betty Ross: De namorada do Hulk à Harpia Vermelha

    Betty Ross é conhecida como o amor de Bruce Banner, mas tornou-se a Harpia, mais tarde a Mulher-Hulk Vermelha e finalmente a Harpia Vermelha.

    O Capuz: Quem é o vilão da série Coração de Ferro?

    Conheça Parker Robbins, um bandido comum que ao encontrar um manto e um par de botas místicos, tornou-se O Capuz!

    Johanna Constantine: Quem é a personagem de Sandman?

    Criada por Neil Gaiman, a personagem Lady Johanna Constantine está presente nas HQs de Sandman e agora na série da Netflix inspirada na obra.

    Alto Evolucionário: Quem é o vilão de Guardiões da Galáxia Vol. 3?

    Alto Evolucionário foi criado por Stan Lee e Jack Kirby, estreou na HQ Thor #134 - Os Criadores de Pessoas, publicada em novembro de 1966.