Início ANIMES Akira: 7 projetos que homenageiam a cena de Kaneda em sua moto

Akira: 7 projetos que homenageiam a cena de Kaneda em sua moto

Akira: 7 projetos que homenageiam a cena de Kaneda em sua moto

Akira é uma série de mangás cyberpunk escrita e ilustrada por Katsuhiro Otomo e publicada nas páginas da Young Magazine, uma revista de mangá seinen, de 1982 até 1990.

Curiosidade: Akira foi publicado nos Estados Unidos pela Marvel Comics sob o selo Epic Comics, tornando-se um dos primeiros mangás a ser totalmente traduzido para o inglês.

Em julho de 1988, o mangá ganhou um filme animado dirigido por Otomo, produzido por Ryōhei Suzuki e Shunzō Katō, com roteiro escrito também por Katsuhiro Otomo e Izo Hashimoto.

O filme teve um orçamento de produção de 700 milhões de ienes (o equivalente a 5,5 milhões de dólares), tornando-se o filme de anime mais caro da época.

PUBLICAÇÃO RELACIONADA – TBT #8 | Akira (1988, Katsuhiro Otomo)

O que nem todos sabem é que uma das cenas mais marcantes do anime, apareceu primeiro nas páginas do mangá Akira – Vol. 1, página 130, como uma cena de plano de fundo; onde o foco principal do quadro é a queda do motociclista da gangue rival derrubado de sua moto por Shotaro Kaneda.

Capa de Akira – Volume 1 e a página 130.

Com a genialidade de Katsuhiro Otomo, a cena em questão sai do plano de fundo e ganha destaque com a poeira levantada dos pneus e os raios saltando das rodas da icônica moto elétrica vermelha de Kaneda.

Mesmo depois de mais de três décadas, Akira segue sendo uma das maiores referências para projetos cinematográficos, quadrinhos e diversas outras mídias quando se trata de futuro pós-apocalíptico cyberpunk.

Veja abaixo alguns projetos que homenagearam a cena clássica de Akira:

BATMAN: A SÉRIE ANIMADA (1993)

A primeira homenagem a derrapada de Kaneda, em animação, talvez seja do episódio Robins Reckoning de Batman: A Série Animada (Batman: The Animated Series). Um episódio marcante para a série que recebeu um Emmy e é facilmente considerado um dos melhores episódios da série.

Havia 4 artistas de storyboard neste episódio, Joe Denton, Curt Geda, Gary Graham e Doug Murphy, qualquer um deles poderiam ter tido a ideia de adicionarem a referência, ou poderia também ter sido o diretor do episódio Dick Sebast que conseguiu sua inclusão.

O programa também deu origem a vários filmes, uma popular franquia de videogame (os jogos Arkham Asylum) e todo um universo compartilhado que incluía programas como Superman: A série AnimadaLiga da Justiça Sem Limites e muito mais.

Ano passado a DC Comics anunciou o lançamento de uma nova minissérie de seis edições chamada Batman: The Adventures Continue; a HQ é situada no mundo da amada série.

AS TARTARUGAS NINJAS (2003)

As Tartarugas Ninjas foi uma série animada que usou de forma clara seu amor aos anime e mangas, então não é nenhuma surpresa encontrar a derrapada de Kaneda aqui também.

Produzido pela Mirage Studios4Kids Entertainment e o canal Fox, a animação tem um clima mais sombrio e fiel aos quadrinhos do que a série de 1987. No Brasil, foi exibido pelos canais fechados Fox Kids e Jetix, e em sinal aberto pela Rede Globo pelo programa TV Globinho entre 2004 e 2005 transmitindo apenas a primeira temporada.

A cena pode ser vista no episódio Meet Casey Jones. Com Kirk Van Wormer fazendo o storyboard da cena com Rafael, essa sequência é até precisa, já que aqui vemos os três pontos de contato, embora tenhamos 5 rastros de fumaça. Do início do close-up até o plano amplo, a aparição no episódio inclui até mesmo as faíscas elétricas.

Leia também:

CRÍTICA – As Tartarugas Ninjas: Coleção Clássica – Vol. 1 (2020, Pipoca e Nanquim)

FINAL FANTASY VII: ADVENT CHILDREN (2005)

Um filme japonês de animação dirigido por Tetsuya Nomura, escrito por Kazushige Nojima e produzido por Yoshinori Kitase e Shinji Hashimoto; o longa foi desenvolvido pela Visual Works e Square Enix.

Final Fantasy VII: Advent Children foi um filme que recebeu críticas mistas e apesar do belo CGI, ficou definido por quão exagerado era, então, se fosse fazer esta homenagem a derrapada de Kaneda, obviamente iria fazê-lo de maneira mais espetacular que se possa imaginar.

É difícil dizer quem foi o gênio louco responsável por essa homenagem: o diretor Tetsuya Nomura, o codiretor Takeshi Nozue ou um dos artistas de storyboard Manabu Himukai ou Kazuhito Yamamoto.

POKÉMON (2009)

Pokémon chegou ao Brasil no dia 10 de maio de 1999, sendo transmitido inicialmente no programa Eliana e Alegria da Record. No Cartoon Network, o anime estreou em 6 de setembro do mesmo ano e está sendo transmitido lá até os dias de hoje.

Na TV aberta, Pokémon foi transmitido pela Record da 1ª até a 4ª temporada, da 5ª temporada até a 7ª, foi transmitido pela Globo de uma forma um tanto quanto confusa, com demasiadas mudanças de horários de transmissão e ordem embaralhada de episódios.

Já as temporadas 8 à 12 só deram as caras na TV aberta através da Rede TV, que também transmitiu os episódios das citadas temporadas de uma forma não muito convencional, visto que a emissora só transmitia Pokémon de forma “correta” e com horário fixo da 1ª temporada até o início da 5ª (quando o anime chegava no episódio 252, pulava direto para a oitava temporada) através do TV Kids.

A 13ª temporada em diante nunca chegou a ser exibida na TV aberta, sendo transmitidas somente em canais de TV a cabo (Cartoon Network e Tooncast) e serviços de streaming (Netflix).

O episódio 581 de Pokémon Stealing the Conversation! de 2009 apresenta a oficial Jenny dando a derrapada de Kaneda com sua moto.

O episódio conta com história de Masaru Koyama e diretoção de Izumi Shimura. Qual dos dois deu a ideia para a referência, ainda é um mistério.

PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Como pegar o Ditto no Pokémon GO [ATUALIZADO 2021]

X-MEN ORIGENS: WOLVERINE (2009)

Dirigido por Gavin Hood, o longa é o quarto título da franquia X-Men, e o primeiro do que viria a ser uma trilogia de spin-offs do Wolverine.

O longa teve um orçamento de US$ 150 milhões e arrecadou uma bilheteria mundial de US$ 373 milhões e além de Hugh Jackman (Logan), o elenco contou também com Liev Schreiber, Danny HustonDominic Monaghan e Ryan Reynolds (Deadpool).

Obviamente é muito legal ver a referência lançada em um filme live action de grande orçamento. Apesar de ser modificado devido a ter que trabalhar na vida real, ainda assim parece ser uma referência bastante clara.

NISEMONTOGARI (2012)

É difícil localizar um artista de storyboard aqui. Há alguns caras listados como artistas de storyboard combinados com outras funções, como diretores de episódios, etc. Temos listados Itamura Tomoyuki, Kawabata Takashi e Yase Yuki, por exemplo.

O anime é uma adaptação do mangá Nisemonogatari, a terceira parte da série Monogatari. O projeto a segunda adaptação do mangá feita pelo estúdio Shaft.

Baseado nos dois volumes do romance original, segue a história de Koyomi Araragi e suas experiências após os acontecimentos em Bakemonogatari. Para esta adaptação, as irmãs de Araragi atuam como as protagonistas.

Particularmente, eu nunca assisti Nisemontogari, então não muita propriedade para falar sobre o anime, mas se você curte animes, temos algumas publicações interessantes:

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS | 7 dicas para começar a assistir animes

BARTKIRA (2014)

Em primeiro lugar, Os Simpsons e Akira são as obras de animação mais influentes do mundo e são muito diferentes em tom, entretanto isso não impediu um grupo de animadores uni-los em um trailer mash-up em Bartkira.

O trailer é na verdade baseado em uma ideia do artista Ryan Humphrey que mais tarde foi desenvolvida pelo cartunista James Harvey. Junto com vários outros artistas, eles também desenharam três volumes de mangá, usando Os Simpsons para atuar como personagens de Akira como parte do projeto Bartkira.

Atualização:

JOGADOR Nº1 (2018)

Meu Deus! Como eu pude esquecer de Jogador Nº1 (Ready Player One)??? Como diz o Rogerinho, do Choque de Cultura: “TÁ ERRADO!

Aqui temos um filme distópico de ação, aventura e ficção científica, produzido e dirigido pelo icônico Steven Spielberg (Tubarão, E.T. –  O Extra Terrestre, Jurassic Park) e escrito por Zak Penn e Ernest Cline, baseado no romance de 2011 de mesmo nome escrito por Cline.

Na minha opinião, Jogador Nº1 é um dos poucos filmes que consegue ser melhor que o material original e isso não quer dizer que o livro seja ruim, entenda. Com um orçamento de US$ 175 milhões, o longa que foi indicado ao Oscar na categoria Melhor Efeito Especial, faturou mundialmente US$ 582 milhões.

Com um ritmo muito melhor do que o apresentado no livro e com várias cenas diferentes, o longa de Spielberg é um “orgasmo nerd” com muitas referências a cultura pop e principalmente aos anos 80 e 90.

E voltando ao objetivo desta lista, não poderia faltar a homenagem a Akira com a derrapada do Kaneda, no caso, a derrapada de Art3emis (Olivia Cooke). Apesar do ângulo da cena ser diferente, e a personagem precisar se inclinar mais, ainda assim temos ali a própria moto de Shotaro Kaneda e os três pontos de fricção no chão. Não é idêntica a cena vista na animação de 1988, mas ainda assim é uma bela referência ao trabalho de Katsuhiro Otomo.

Leia também:

CRÍTICA – Jogador Nº1 (2018, Steven Spielberg)

Jogador Nº1: O que você precisa saber antes de assistir ao filme

Fim da atualização.

OUTRAS HOMENAGENS

Your Under Arrest (1997), Clone Wars (2003), Gurren Lagann (2007), Michiko & Hatchin (2008), Hora de Aventura (2011).

Em conclusão, esta não é uma lista completa e certamente você poderá se deparar com a derrapada de Kaneda em outros projetos não listados aqui.

E você, já viu a referência em algum outro filme ou animação? Conte nos comentários abaixo!

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.