Elizabeth Olsen: Conheça a atriz e seus melhores trabalhos

    A atriz americana Elizabeth Olsen estreou como atriz aos quatro anos de idade e até poucos anos atrás era mais lembrada por seu papel em Martha Marcy May Marlene (2011), que não apenas lhe rendeu várias indicações, mas também ganhou elogios da crítica. Ela já apareceu em filmes como Godzilla (2014) e estreou no Universo Cinematográfico Marvel em uma cena pós créditos de Capitão América: Soldado Invernal, também de 2014.

    História

    Filha de Jarnette Olsen, uma ex-bailarina e David Olsen, um promotor imobiliário e bancário de hipotecas, Elizabeth nasceu em 16 de fevereiro de 1996 em Sherman Oaks, Califórnia. Ela é a irmã mais nova de estrelas de televisão e cinema, e designers de moda Ashley Olsen e Mary-Kate Olsen, e tem um irmão mais velho chamado Trent Olsen. Ela também tem dois meio-irmãos mais novos. Seus pais se divorciaram quando ela tinha sete anos.

    Início de carreira

    Elizabeth Olsen começou com aulas de canto e balé quando criança, e apareceu pela primeira vez nos filmes de suas irmãs, Confusão no Velho Oeste (1994), aos cinco anos de idade. Enquanto aparecia nos filmes de suas irmãs, Elizabeth também fez o teste para outros papéis. 

    A irmã das famosas gêmeas Ashley e Mary-Kate Olsen, Elizabeth adiquiriu o gosto pela atuação andando pelo set de Full House. Ela também optou por aprender seu ofício em um ambiente estruturado, matriculando-se na Tisch School of the Arts da Universidade de Nova Iorque e atuando com a Atlantic Theatre Company.

    Eventualmente voltando sua atenção para a atuação em frente as câmeras, Elizabeth Olsen fez sua estreia no cinema interpretando uma mulher tentando ter uma vida normal depois de viver sob os dogmas de um culto religioso no drama Martha Marcy May Marlene. O desempenho rendeu à atriz muitos elogios, bem como inúmeras indicações a prêmios. 

    Posteriormente, a atriz então apareceu no filme de terror A Casa Silenciosa (2012), remake de um filme uruguaio. Embora o filme não tenha se saído excepcionalmente bem nas bilheterias, o desempenho de Olsen foi bem recebido pelo público e crítica especializada; em seguida atuou nos longas Poder Paranormal (2012), Histórias de Amor (2012) e Garotas Inocentes (2013) ao lado de Dakota Fanning.

    Em 2013, Elizabeth também estrelou Oldboy, o remake americano do filme de 2003 com o mesmo nome; interpretou Edie Parker em Versos de um Crime e ela retratou o papel principal no longa Em Segredo, uma adaptação de 1867 de Émile Zola.

    No ano seguinte, ela estrelou a adaptação do Rei dos Monstros, Godzilla (2014). O filme foi um sucesso, mas foi a aparição de Elizabeth Olsen em outro filme naquele mesmo ano que causou loucuras nos fãs de quadrinhos e super-heróis, principalmente da Marvel.

    Explosão de sucesso no UCM

    Para além do seu sucesso absoluto em Martha Marcy May Marlene, Olsen foi introduzida no Universo Marvel Cinematográfico em uma cena pós-crédito de Capitão América: O Soldado Invernal (2014), revelada como Wanda Maximoff, a Feiticeira Escarlate, e todos os fãs ficaram ansiosos pela aparição da personagem em Vingadores: A Era de Ultron (2015). Após sua primeira estreia do UCM, a atriz interpretou Audrey Williams, a primeira esposa do icônico cantor e compositor Hank Williams ao lado de Tom Hiddleston que deu vida à Hank Williams, na cinebiografia A Jornada de Hank Williams (2015), que foi escrita e dirigida por Marc Abraham e estreou no Festival de Cinema de Toronto em 2015.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Wanda Maximoff: Conheça a Feiticeira Escarlate

    Com o presente de ser inserida nos blockbusters do UCM, Elizabeth reprisa seu papel em Capitão América: Guerra Civil (2016) fincando cada vez mais suas raízes em Hollywood. No ano seguinte Olsen aparece em Ingrid Vai Para O Oeste (2017) e Terra Selvagem (2017). Elizabeth Olsen também estrelou a série sobre luto e superação Sorry for Your Loss (2018-2019), produzida diretamente para a plataforma Facebook Watch, pela qual ela também atuou como produtora executiva.

    Para alegria dos fãs de Elizabeth, no final de 2018 a Disney confirmou a série estrelada por ela e Paul Bethany, abrindo as fronteiras de um formato inédito da Marvel. Na sequência, fez Vingadores: Guerra Infinita (2018), Vingadores: Ultimato (2019), a tão aguardada série da Disney+, WandaVision (2021) bem como destaque em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura que teve sua estreia no dia 05 de maio de 2022.

    Elizabeth Olsen dispensa apresentações, no entanto é sempre bom conhecer/relembrar a trajetória de uma carreira brilhante como a dela.

    Os melhores trabalhos de Elizabeth Olsen

    Martha Marcy May Marlene (2011)

    Elizabeth Olsen foi indicada a 18 prêmios diferentes por sua atuação em Martha Marcy May Marlene. O filme aclamado pela crítica lhe rendeu seis prêmios:

    • Performer Mais Promissor pela Chicago Film Critics Association;
    • Pauline Kael Breakout Award pelo Florida Film Critics Circle;
    • Prêmio Menção Especial no Ghent International Film Festival;
    • New Generation Award pela Los Angeles Film Critics Association;
    • Prêmio de Melhor Atriz pelo Círculo de Críticos de Cinema de Vancouver e
    • Prêmio de Melhor Performance Revelação pela Alliance of Women Film Journalists.

    Sinopse: Depois de vários anos vivendo com um culto, Martha (Elizabeth Olsen) finalmente escapa e chama sua irmã distante, Lucy (Sarah Paulson), para pedir ajuda. Martha se encontra na tranquila casa de Connecticut que Lucy compartilha com seu novo marido, Ted (Hugh Dancy), mas as memórias do que ela experimentou no culto tornam a paz difícil de encontrar. Enquanto os flashbacks continuam a atormentá-la, Martha não consegue se livrar de uma terrível sensação de pavor, especialmente em relação ao líder manipulador do culto, Patrick (John Hawkes).

    A Casa Silenciosa (2012)

    Em 2013, ela foi indicada ao BAFTA Rising Star Award. Ela também ganhou o Prêmio de Melhor Atriz Principal no Fangoria Chainsaw Awards por sua atuação em A Casa Silenciosa.

    Sinopse: A jovem Sarah (Elizabeth Olsen), seu pai John (Adam Trese) e seu tio Peter (Eric Sheffer Stevens) estão arrumando uma antiga da casa de campo da família, agora abandonada, no intuito de colocá-la à venda. Quando os dois homens entram em uma discussão, Peter resolve descansar e ir até a cidade, deixando Sarah e seu pai sozinhos na casa. Só que, aos poucos, fatos estranhos acontecem dentro da casa, deixando Sarah cada vez mais apavorada.

    Godzilla (2014)

    Sinopse: Joe Brody (Bryan Cranston) criou o filho sozinho após a morte da esposa (Juliette Binoche) em um acidente na usina nuclear em que ambos trabalhavam, no Japão. Ele nunca aceitou a catástrofe e quinze anos depois continua remoendo o acontecido, tentando encontrar alguma explicação. Ford Brody (Aaron Taylor-Johnson), agora adulto, é soldado do exército americano e precisa lutar desesperadamente para salvar a população mundial – e em especial sua família – do gigantesco, inabalável e incrivelmente assustador monstro Godzilla.

    A Jornada de Hank Williams (2015)

    Curiosidade: Em 2015, ela ganhou o Hollywood Rising Star Award no Deauville American Film Festival por sua atuação no filme A Jornada de Hank Williams.

    Cinebiografia de Hank Williams, famoso cantor e compositor norte-americano da música country do século 20, que é casado com Audrey Mae Williams (Elizabeth Olsen). O filme narra a rápida ascensão de Hank Williams (Tom Hiddleston) à fama, tornando-se um cantor popular, e como isso afetou sua vida pessoal.

    Vingadores: Era de Ultron (2015)

    Os fãs da personagem foram a loucura com a atuação e personificação perfeita de Wanda o que levou o longa ao sucesso de bilheteria, arrecadando US$ 1,4 bilhão ao redor do mundo; no entanto antes de estrelar nas adaptações dos quadrinhos da Marvel Comics, Elisabeth Olsen concorreu com outras atrizes para o papel. 

    Curiosidade: De acordo com os primeiros rascunhos do filme, a Feiticeira Escarlate seria uma jovem atlética, nascida na Inglaterra, com seus vinte e poucos anos, o produtor Joss Whedon baseou a personagem em Saoirse Ronan (Duas Rainhas), mas a atriz recusou o papel para seguir na direção de filmes independentes. Com a inesperada negativa da atriz, a Marvel considerou uma outra jovem promissora para integrar ao elenco, Sasha Pieterse que na época fazia a série Pretty Little Liars, no entanto Sasha também recusou a oferta – e provavelmente se arrependeu – para fazer filmes que não tiveram sucesso. Lindsay Lohan também tentou o papel, mas Elizabeth Olsen ganhou o coração da Marvel.

    Sinopse: Tentando proteger o planeta de ameaças como as vistas no ataque de Nova Iorque em 2012, Tony Stark (Robert Downey Jr.) busca construir um sistema de inteligência artificial que cuidaria da paz mundial. O projeto acaba dando errado e gera o nascimento do Ultron (voz de James Spader). Agora os Vingadores terão que se unir para mais uma vez salvar o dia.

    Capitão América: Guerra Civil (2016)

    Sinopse: Steve Rogers (Chris Evans) é o atual líder dos Vingadores, os heróis mais poderosos da Terra; porém o ataque de Ultron e a destruição de Sokóvia fez com que os políticos buscassem algum meio de controlar os super-heróis, já que seus atos afetam toda a humanidade. Tal decisão coloca o Capitão América em rota de colisão com Tony Stark (Robert Downey Jr.), o Homem de Ferro.

    Vingadores: Guerra Infinita (2018)

    Sinopse: Enfim Thanos (Josh Brolin) chega à Terra, disposto a reunir as Joias do Infinito. Para enfrentá-lo, os Vingadores precisam unir forças com os Guardiões da Galáxia, ao mesmo tempo em que lidam com desavenças entre alguns de seus integrantes.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | CRÍTICA – Vingadores: Guerra Infinita (2018, Irmãos Russo)

    Vingadores: Ultimato (2019)

    Sinopse: Após Thanos (Josh Brolin) eliminar metade das criaturas vivas, os heróis precisam lidar com a dor da perda de amigos e seus entes queridos. Com Tony Stark (Robert Downey Jr.) vagando perdido no espaço sem água nem comida, o Capitão América/Steve Rogers (Chris Evans) e a Viúva Negra/Natasha Romanov (Scarlett Johansson) precisam liderar a resistência contra o Titã Louco.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | CRÍTICA – Vingadores: Ultimato (2019, Irmãos Russo)

    WandaVision (2021)

    Sinopse: Após os eventos de Vingadores: Ultimato (2019), Wanda Maximoff/Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) e Visão (Paul Bettany) se esforçam para levar uma vida normal no subúrbio e esconder seus poderes. Mas a dupla de super-heróis logo começa a suspeitar que nem tudo está tão certo assim. Eles se encontram, na verdade, dentro de uma constante sitcom, que vai desde a década de 50 até os dias de hoje. Conforme o tempo passa, Wanda e Visão perdem o controle da situação, sem saber mais o que é real e o que é ficção. Eles ficam presos em um eterno vai e vem: da Era de Ouro da TV nos EUA, com imagens em preto e branco, ao presente – e vice-versa.

    Leia mais sobre WandaVision.

    Doutor Estranho no Multiverso da Loucura (2022)

    Doutor Estranho no Multiverso da Loucura se conecta com as séries do Disney+, WandaVision, Loki e What If…?; e faz parte da Fase 4 do Universo Cinematográfico Marvel onde a realidade do universo pode entrar em colapso por causa do mesmo feitiço que trouxe os vilões do Homem-Aranha para o mundo dos Vingadores e o Mago Supremo precisará contar com a ajuda de Wanda (Elizabeth Olsen), que vive isolada desde os eventos que ela desencadeou durante seu luto.

    Sinopse: Após derrotar Dormammu e enfrentar Thanos, o Mago Supremo, Stephen Strange (Benedict Cumberbatch), e seu parceiro Wong (Benedict Wong), continuam suas pesquisas sobre a Joia do Tempo. Mas um velho amigo que virou inimigo coloca um ponto final nos seus planos e faz com que Strange desencadeie um mal indescritível, o obrigando a enfrentar uma nova e poderosa ameaça.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | CRÍTICA – Doutor Estranho no Multiverso da Loucura (2022, Sam Raimi)


    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    CRÍTICA – Tico e Teco: Defensores da Lei (2022, Akiva Schiffer)

    Mais de três décadas após o cancelamento da série animada, Tico e Teco: Defensores da Lei agora tem um novo filme disponível no Disney+.

    CRÍTICA – Top Gun: Maverick (2022, Joseph Kosinski)

    Mais de três décadas se passaram do clássico Top Gun: Ases Indomáveis (1986) e agora Tom Cruise está de volta com Top Gun: Maverick!

    Noites Sombrias #67 | Jason Vai Para o Inferno: A Última Sexta-Feira 13 (1993, Adam Marcus)

    Jason Vai Para o Inferno é o sexto filme da franquia de um dos ícones da cultura pop e que trouxe um misto de sentimentos na crítica.

    Top Gun: Maverick | Quem é o elenco do novo filme?

    Mais de 30 se passaram do clássico Top Gun, agora Tom Cruise está de volta em Top Gun: Maverick! Conheça o elenco.