House of the Dragon: Conheça Asaprata, a dragoa de Alysanne Targaryen

    Asaprata (Silverwing) era uma dragoa prateada da Casa Targaryen e foi montada pela Rainha Alysanne Targaryen e mais tarde por Ulf, o Branco durante a Dança dos Dragões.

    ORIGEM

    Segundo a lenda, Asaprata nasceu de um ovo de dragão que havia sido colocado no berço de Alysanne por sua irmã Rhaena Targaryen, em 36 d.C. (Depois da Conquista).

    APARÊNCIA

    Asaprata era descrita como uma dragoa prateada e era considerada relativamente dócil e amigável com estranhos.

    CAVALEIROS

    As únicas pessoas que montaram Asaprata foram:

    • Alysanne Targaryen;
    • Ulf, o Branco.

    FEITOS

    Em 48 d.C., Alysanne tornou-se uma montadora de dragões voando em Asaprata. Após a morte do Rei Maegor I Targaryen, Alysanne voou em sua dragoa para Porto Real, junto com seu irmão Jaehaerys Targaryen e sua irmã Rhaena em seus dragões, Vermithor e Dreamfyre, para que Jaehaerys pudesse reivindicar o Trono de Ferro.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Conheça a linha de sucessão Targaryen

    Em 56 d.C., quando os Targaryen começaram a abrigar dragões no Fosso dos Dragões, Asaprata e Vermithor não se juntaram a Balerion, o Terror Negro e três dragões mais jovens, mas permaneceram na Fortaleza Vermelha, onde estariam perto de seus cavaleiros.

    Em 58 d.C., Alysanne voou em Asaprata para Winterfell e mais tarde para a Muralha, em um progresso real planejado que Jaehaerys inicialmente não pôde acompanhar devido a deveres em Porto Real. Em Porto Branco, dezenas de milhares de nortistas apareceram para aplaudir Alysanne e olharem boquiabertos para a dragoa com admiração e terror. Em Winterfell, Lorde Alaric Stark se recusou a permitir Asaprata dentro de seus muros, citando a queima de Harrenhal. Mais tarde, o charme de Alysanne o convenceu a se aproximar de Asaprata, embora com cautela. 

    Alysanne voou para a Muralha, parando no Castelo Negro, onde os homens da Patrulha da Noite ficaram tão impressionados com Asaprata quanto o povo de Porto Branco, mas Alysanne observou que a dragoa “não gostou da Muralha”. A dragoa rosnava e chicoteava a cauda a cada rajada de vento frio que descia da Muralha. Alysanne tentou em três ocasiões voar em Asaprata para o norte além da Muralha, mas a dragoa recusou e desviou para o sul todas as vezes. Alysanne escreveu a Jaehaerys que estava preocupada com o fato de sua dragoa se recusar a voar sobre a Muralha, apesar de nunca ter recusado seus comandos anteriormente.

    Em 93 d.C., Asaprata foi montada por Alysanne pela última vez, ao 57 anos, que chorou enquanto descia dolorosamente das costas de seu dragão. Asaprata ficou sem cavaleiro após a morte de Alysanne Targaryen em 100 d.C. aos 64 anos.

    Asaprata retornou a Pedra do Dragão após a morte de Alysanne, onde ela fez seu covil em uma caverna fumegante. Ela permaneceu lá, sem cavaleiro, até 129 d.C., quando o Príncipe Jacaerys Velaryon decidiu que a facção de sua mãe, a Rainha Rhaenyra Targaryen, os Negros, precisava de mais cavaleiros de dragão, ele enviou um chamado para que os homens reivindicassem um dos dragões sem cavaleiro em Pedra do Dragão, em um evento conhecido como a Semeadura das Sementes.

    Dos quatro dragões sem cavaleiro que foram reivindicados durante a Semeadura, Asaprata é a única que não é descrita como matando qualquer homem que tentou montá-la. Por fim, a dragoa aceitou um homem de armas chamado Ulf, o Branco, como seu novo cavaleiro.

    Com Ulf, Asaprata participou de batalhas importantes durante a Dança dos Dragões como a Batalha da Goela, a Queda de Porto Real e durante a Segunda Batalha de Tumbleton.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | House of the Dragon: Entenda a Dança dos Dragões

    Após a Segunda Batalha de Tumbleton, o Rei Aegon II Targaryen estava desaparecido e o Príncipe Aemond e Daeron haviam morrido, então Ulf, o Branco, insistiu que ele deveria se tornar o novo rei dos Sete Reinos, quando Sor Hobert Hightower, deu vinho envenenado a Ulf; fazendo com que Asaprata ficasse sem cavaleiro mais uma vez.

    MORTE

    Em Tumbleton, Lorde Unwin Peake ofereceu mil dragões de ouro a qualquer cavaleiro de nascimento nobre capaz de reivindicar Asaprata. Dos três homens que saíram, o primeiro teve o braço arrancado, o segundo queimado até a morte e o terceiro homem então mudou de ideia.

    Asaprata foi um dos quatro dragões ainda vivos no final da Dança dos Dragões; embora acostumada aos homens, a dragoa tornou-se selvagem durante o reinado do Rei Aegon II Targaryen e fez seu covil em uma pequena ilha no Lago Vermelho, no noroeste da Campina. 

    Ao procurar um novo dragão para substituir o falecido Sunfyre, o Dourado, Aegon II rejeitou a sugestão de Asaprata dada por Lorde Borros Baratheon, pois o rei estava fraco demais para viajar pelo país devastado pela guerra até o Lago Vermelho e montar um dragão adulto.

    Asaprata continuou vivendo no Lago Vermelho durante a regência do Rei Aegon III Targaryen com um dragão selvagem, após 153 d.C. os relatos de avistamento da dragoa foram gradativamente sendo reduzidos a mito.

    LEIA TAMBÉM:

    House of the Dragon: Conheça os dragões Targaryen

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Família Shazam! Conheça a família de heróis da DC

    A Família Shazam! é formada por membros da família adotiva de Billy Batson que compartilham dos poderes e aparência de Shazam!

    O Peso do Talento: Saiba tudo sobre o filme do Nicolas Cage

    O Peso do Talento estreia no dia 12 de maio nos cinemas do Brasil. Conheça mais sobre a produção que é uma carta de amor a Nicolas Cage.

    Elizabeth Olsen: Conheça a atriz e seus melhores trabalhos

    Elizabeth Olsen estreou como atriz aos 4 anos de idade e é muito mais que apenas a Feiticeira Escarlate do Universo Cinematográfico Marvel.

    Raio Negro: Quem é Blackagar Boltagon, o Rei dos Inumanos?

    O rei dos Inumanos, Raio Negro possui uma voz quase sônica e com o menor sussurro ele pode destruir cidades inteiras.