Início FILMES Crítica CRÍTICA – A Batalha Esquecida (2020, Matthijs van Heijningen Jr.)

CRÍTICA – A Batalha Esquecida (2020, Matthijs van Heijningen Jr.)

CRÍTICA - A Batalha Esquecida (2020, Matthijs van Heijningen Jr.)

A Batalha Esquecida (The Forgotten Battle) é ambientado em torno da Batalha do Rio Escalda, onde o piloto dos Aliados, William Sinclair (Jamie Flatters), o soldado nazista Marinus van Staveren (Gijs Blom) e a civil Teuntje Visser terão suas histórias cruzadas.

Com um elenco não tão conhecido pelo grande público, os rostos mais famosos são os dos atores Tom Felton, o Draco Malfoy da franquia Harry Potter e de Jan Bijvoet, Duque Leon Petrovna em Peaky Blinders.

O longa do diretor holandês acaba de chegar ao catálogo da Netflix.

SINOPSE

Durante a Segunda Guerra Mundial algumas histórias podem se entrelaçarem como a de um piloto britânico, um jovem holandês que luta ao lado dos nazistas e um membro da resistência holandesa. Suas escolhas diferem, mas o objetivo é o mesmo: a liberdade.

ANÁLISE

Apesar de adicionar alguns elementos fictícios, o contexto geral da trama é baseado em acontecimentos históricos, como a Batalha do Rio Escalda e a Batalha da Normandia, essa última também conhecida como Dia D.

Tal evento aconteceu no dia 6 de junho de 1944, e foi de grande importância para as Forças Aliadas na Segunda Guerra Mundial, marcando o início da vitória sobre os nazistas. Chamada pelo codinome Operação Overlord.

O desembarque dos Aliados nas praias da região da Normandia, na França, é um importante fato histórico, tornando-se base para diversos filmes de guerra ao longo dos anos.

VEREDITO

Com poucos rostos conhecidos e sem foco na crueldade durante o período mais terrível de nossa história, A Batalha Esquecida conta com uma boa montagem e fotografia.

A paleta de tons escuros traduz bem o período sombrio durante a ocupação do Eixo em grande parte da Europa.

Atualmente a gigante do streaming vem apostando em produções sul-coreanas como Alice in BorderlandRound 6 My Name, mas apesar do longa se parecer com Dunkirk por apresentar pontos de vistas diferentes de uma mesma batalha, o longa de Matthijs van Heijningen Jr. é uma boa opção para os que se interessam por filmes da Segunda Guerra Mundial.

Nossa nota

3,5 / 5,0

Assista ao trailer dublado:

Inscreva-se no YouTube do Feededigno

Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

Artigo anteriorA Importância da Milestone e do DC Next Generation
Próximo artigoCRÍTICA – Humankind (2021, Amplitude Studios)
Um carioca apaixonado por livros, cinema, games e que ama falar de nerdice.