Início SÉRIE Notícia Bone: Obra de Jeff Smith ganhará série animada na Netflix

Bone: Obra de Jeff Smith ganhará série animada na Netflix

54
0
'Bone': Obra de Jeff Smith ganhará série animada na Netflix

Ao que parece, Bone – obra do escritor Jeff Smith – ganhará uma adaptação em série animada para o serviço de streaming da Netflix!

De acordo com o Deadline, a Netflix garantiu os direitos da obra de Jeff Smith, o épico de fantasia extravagante que é amplamente visto como um “Santo Graal” entre os clássicos não adaptados dos quadrinhos. A Netflix desenvolverá a adaptação do best-seller internacional como uma série infantil animada.

O escritor, artista e criador de Bone teve uma reação animada à aquisição da Netflix e suas ambições.

“Eu esperei muito tempo por isso. A Netflix é o lar perfeito para Bone. Os fãs dos livros sabem que a história se desenvolve capítulo por capítulo e livro por livro. Uma série animada é exatamente a maneira de fazer isso! A equipe da Netflix entende Bone e está comprometida em fazer algo especial – essas são boas notícias para crianças e amantes de desenhos animados em todo o mundo.”



Ainda de acordo com o Deadline, os direitos de Bone passaram 10 anos nas mãos da Warner Bros. A partir de 2008, várias tentativas da Warner de adaptar a saga a um longa-metragem não ganharam força. Então, em 2016, o estúdio anunciou que Mark Osborne (Kung Fu Panda, O Pequeno Príncipe) estava a bordo para co-escrever e dirigir a primeira parcela de uma franquia Bone. Quando essa tentativa também não deu certo, o cenário estava aberto para a Netflix e uma nova abordagem.

As HQs contam a história dos primos Fone Bone, Phoney Bone e Smiley Bone em suas aventuras por um vasto deserto desconhecido que dá lugar a um vale misterioso cheio de criaturas maravilhosas e aterrorizantes. A obra de Smith possui influências de Tolkien, Charles Schulz e o trabalho da Disney de Carl Barks com Pato Donald e seus parentes.

A série de livros acumula mais de 40 prêmios de publicação nacional e internacional, entre eles o Eisner Award, o Harvey Award e The French Alph Art.

Assista ao nosso vídeo sobre porque achamos que a Netflix não vai acabar tão cedo:

Comentários