Flash: Ponto de Ignição e seu impacto no herói

    Nessa terceira parte do nosso especial Flash iremos abordar uma obra que tornou-se uma leitura indispensável e um clássico do universo dos quadrinhos: Ponto de Ignição (Flashpoint), que tem sua importância pela densidade do roteiro e as consequências de seus acontecimentos.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Flash: As melhores histórias do Velocista Escarlate

    Ponto de Ignição é uma história de 2011 escrita por Geoff Johns e desenhos de Andy Kubert. Mas o evento como um todo tem a participação de diversos artistas como Bryan Azzarelo, Jimmy Palmiotti, Scott Snyder, Jeff Lemire e outros que contribuem em diversos tie-ins que sustentam as consequências do paradoxo no universo principal da DC Comics.

    SINOPSE DE PONTO DE IGNIÇÃO

    A sinopse da história resumidamente é sobre um dia em que Barry Allen acorda em seu escritório e descobre que tudo está diferente, principalmente que ele está sem poderes e sua mãe está viva; mas o mundo está em guerra e não existe a Liga da Justiça.

    Publicação principal e tie-ins

    A história principal de Ponto de Ignição é formada por 5 edições lançadas entre maio e agosto de 2011. Entretanto foram lançados diversas minisséries que complementam os efeitos causados pela mudança temporal ocorrida, tornando-se uma excelente leitura complementar para entender o quão fundo as estruturas do universo principal DC foi abalado.

    Abaixo a lista completa de todos os tie-ins:

    Estrada para o Ponto de Ignição

    • The Flash – Vol. 3 #8 à #12 (Geoff Johns, Scott Kollins e Francis Manapul)
    • Ponto de Ignição #1 à #5 (Geoff Johns e Andy Kubert)

    Universo Batman

    • Ponto de Ignição: Batman Cavaleiro da Vingança #1 à #3 (Brian Azzarello e Eduardo Rizzo)
    • Ponto de Ignição: Desafiador e os Grayson Voadores #1 à #3 (JT Krull, Mike Janin e Cliff Chiang)

    Vilões do universo DC

    • Ponto de Ignição: Cidadão Frio #1 à #3 (Scott Kollins)
    • Ponto de Ignição: Exterminador e Maldição do Devastador #1 à #3 (Jim Palminotti, Joe Bennett e Joe Dell)
    • Ponto de Ignição: Legião do Mal #1 à #3 (Adam Glass, Rodeny Buchemi, Jose Marzan e Miguel Sepulveda)
    • Ponto de Ignição: Renegado #1 à#3 (James Robinson, Javi Fernandez e Kevin Nowlan)

    Liga da Justiça em Ponto de Ignição

    • Ponto de Ignição: Abin Sur Lanterna Verde #1 à #3 (Adam Schlagman e Felipe Massafera)
    • Ponto de Ignição: Projeto Superman #1 à #3 (Scott Snyder, Lowell Francis e Gene Ha)
    • Ponto de Ignição: Imperador Aquaman #1 à #3 (Tony Bedard, Ardian Syaf e Vicente Cinfuentes)
    • Ponto de Ignição: Mulher-Maravilha e as Fúrias #1 à #3 (Dan Abnett e Scott Clark)
    • Ponto de Ignição: Hal Jordan #1 à #3 (Adam Schlagman, Ben Oliver e Rags Morales)

    Universo Místico

    • Ponto de Ignição: Frankstein e as Criaturas do Desconhecido #1 à #3 (Jeff Lemire e Ibrahim Roberson)
    • Ponto de Ignição: Os Sete Secretos #1 à #3 (Peter Milligan e George Perez)

    Universo Ponto de Ignição

    • Gladiador Dourado Vol. 2 #44 à #47 (Dan Jurgens Norm Rapmund)
    • Ponto de Ignição: Kid Flash Perdido #1 à #3 (Sterling Gates e Oliver Nome)
    • Ponto de Ignição: Lois Lane e a Resistência #1 à #3 (Dan Abnett e Andy Lanning)
    • Ponto de Ignição: O mundo de Flashpoint #1 à #3 (Rex Ogle e Paulo Siqueira)

    Edições One-shot

    Além dos tie-ins relacionados, foram lançados algumas edições one-shot (edições únicas) que conecta-se com as histórias contadas simultaneamente durante o evento.

    Ponto de Ignição: Grodd da Guerra (Sean Ryan e Ug Guara)

    Ponto de Ignição: Flash Reverso (Scott Kolins e Joel Gomez)

    Ponto de Ignição: Indústrias Arqueiro Verde (Pornsak Pichetshote e Mark Castiello)

    Ponto de Ignição: O Grilo de Canterburry (Mike Carlin e Rags Morales)

    Adaptações para outras mídias

    The Flash

    Apesar de ser recente, comparado a outras histórias e eventos clássicos do universo DC, Ponto de Ignição recebeu duas adaptações. Sendo um live action através do seriado The Flash (2014-2023) que realizou as adaptações para o seu universo e a animação Liga da Justiça: Ponto de Ignição (2013) dando inicio ao universo compartilhado de animações DC.

    A próxima adaptação que irá utilizar elementos do quadrinho será o filme The Flash, sendo o primeiro passo do universo compartilhado DCU sob o comando dos co-presidentes James Gunn e Peter Safran.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | CRÍTICA – The Flash (2023, Andy Muschietti)


    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Ícones do Big Brother Brasil: Celebrando os vencedores excepcionais

    Enquanto esperamos para saber quem será o novo vencedor do reality show, vamos relembrar os vencedores mais marcantes do Big Brother Brasil!

    Do Magnavox Odyssey ao Xbox Series X: Conheça a história do videogame

    Você é fã de games? Então confira a evolução dos videogames na linha do tempo com os principais consoles já lançados até hoje!

    X-23: 5 HQs essenciais para conhecer a personagem

    No vasto universo dos quadrinhos da Marvel, poucos personagens cativarem os leitores tanto quanto X-23. Veja as melhores HQs da personagem!

    5 vilões que dominaram os quadrinhos nos anos 90

    Cada um desses vilões, com suas histórias específicas nos anos 90, contribuiu para a evolução narrativa dos quadrinhos. Saiba quem são eles!