Obi-Wan Kenobi: Tudo sobre a nova série de Star Wars do Disney+

    Agora falta pouco para reencontrarmos um dos personagens mais amados do universo Star Wars. Obi-Wan Kenobi, o grande Jedi apresentado durante a saga clássica e que ganhou arcos significativos nas prequels, será novamente interpretado por Ewan McGregor no universo de Star Wars na Disney.

    Se você ainda não embarcou no trem do hype, prepare-se: há muito com o que se animar para essa série! Confira neste artigo tudo o que você precisa saber sobre Obi-Wan Kenobi, que estreará com 2 episódios no Disney+ no dia 27 de maio.

    Sinopse oficial

    Baseado no famoso personagem de Star Wars, a série acompanha as aventuras de Obi-Wan Kenobi (Ewan McGregor), uma década depois dos acontecimentos de A Vingança dos Sith (Episódio III).

    A trama começa com Obi-Wan cuidando de Luke Skywalker à distância no planeta Tatooine enquanto vive exilado. Luke vive com seus tios Owen (Joel Edgerton) e Beru Lars (Bonnie Plesse), dois fazendeiros que se esforçam para dar um vida normal para o futuro Jedi.

    Porém, Obi-Wan sabe do perigo iminente que o menino está exposto com seu pai foragido, esperando o momento para atacar. Rapidamente as forças do mal começam a ressurgir com a volta de Darth Vader (Hayden Christensen) e ele precisa sair em uma perigosa aventura para proteger Luke e o futuro do universo.

    Além de Vader, outros vilões de cantos obscuros da galáxia voltam para colocar os Jedi em perigo, e cabe a Obi-Wan usar todas as suas habilidades para não apenas proteger Luke, mas ensiná-lo o que ele precisa para se tornar um grande herói.

    O retorno de Hayden Christensen

    Obi-Wan Kenobi: Tudo sobre a nova série de Star Wars do Disney+

    Quem viveu os anos 2000 sabe que Hayden Christensen não foi muito bem recebido pelos fãs de Star Wars. Como as prequels focaram na transição de Anakin Skywalker para Darth Vader, todo o hate foi direcionado à atuação do rapaz, que acabou se afastando dos grandes blockbusters e focando em projetos menores.

    Com o sinal verde para a série do Obi-Wan, algo que os fãs esperavam há 17 anos, Christensen também foi chamado para retornar e dar vida a Darth Vader. Em entrevista para a Entertainment Weekly, o ator revelou que esse Vader será extremamente poderoso e que ele se sentiu honrado em poder vestir o traje do personagem.

    Christensen diz que sua familiaridade com o personagem fez o retorno ser emocionante e confortável. “Foi principalmente muita empolgação porque eu passei tempo suficiente com esse personagem e senti que o conhecia, e voltar a ele foi muito natural de várias maneiras”, reflete Christensen. “E eu estava realmente empolgado para entrar e interpretar Darth Vader neste ponto da linha do tempo, porque parecia uma continuação natural da minha jornada com o personagem. E isso foi muito significativo para mim”.

    Apesar da repercussão negativa que as prequels tiveram na época, Christensen afirmou a EW que retornar ao universo de Star Wars é algo empolgante. “Uma das coisas que eu mais amei dos projetos de Star Wars é essa empolgação compartilhada”, diz ele. “Todo mundo está muito animado por estar lá. Você sente essa energia, e isso é uma coisa realmente especial”.

    É verdade que não sabemos ainda como acontecerá a dinâmica entre Vader e Obi-Wan. A série terá como vilão principal o Grande Inquisidor (Rupert Friend), um personagem que reporta a Vader na hierarquia de comando do Império. Depois das Guerras Clônicas e a Ordem 66, os Inquisidores (soldados sensíveis à Força que foram introduzidos nas animações Star Wars Rebels) são a tropa que caça e destrói o restante dos Jedi espalhados pela galáxia.

    Sobre como Vader estará incluído nessa história, Christensen não dá nenhum detalhe. “Eu não sei o que posso compartilhar em termos de coisas dos bastidores, porque eu não acho que eles querem que eu fale muito”, diz ele. “Mas posso dizer que a primeira vez que vi Ewan como Obi-Wan novamente, foi um momento muito especial para mim e que vou lembrar por muito, muito tempo”.

    Kathleen Kennedy, a responsável pela Lucasfilm ao longo dos anos, disse que a escolha de trazer Vader de volta foi um pouco controversa. “O debate sobre se deveríamos fazer isso ou não continuou por algum tempo. Todo mundo dentro de nossa equipe criativa tem opiniões fortes, e todos os nossos fãs têm opiniões fortes. Então quando você percebe que está sob esse nível de escrutínio, certamente um ponto da história como esse será escrutinado em um nível muito alto”.

    Já a diretora Debora Chow, que dirigiu ótimos episódios de The Mandalorian, afirmou que a escolha por trazer Darth Vader de volta se deve à importância do personagem na vida de Obi-Wan. “Honestamente, para mim, o ponto de partida foi que eu realmente queria fazer algo baseado em personagens, porque esse é o benefício da série limitada, é que você tem mais tempo para contar uma história real. E então, para mim, o ponto de partida do personagem é você apenas começar e olhar para quem foi importante para ele durante toda a sua vida. E é bem difícil evitar Anakin/Vader nesse cenário, especialmente saindo de A Vingança dos Sith”.

    “É muito intenso ter um personagem tão icônico no show e depois dirigi-lo e fazer novas cenas com ele. Então eu me lembro do pobre Ewan naquele dia, ele disse: O que eu sou, fígado picado em comparação com isso?” afirmou a diretora.

    Quando se passa a série Obi-Wan Kenobi?

    A nova história criada por Joby Harold (que substituiu, a mando de Kennedy, o roteirista Hossein Amini) e Chow acontece 10 anos depois que Obi-Wan se escondeu em Tatooine – praticamente no meio do caminho entre A Vingança dos Sith e Uma Nova Esperança (Episódio IV). “Obi-Wan está perdido”, diz McGregor. “Ele é um homem quebrado depois do que aconteceu com a ordem Jedi no final do Episódio III, mas também com o que aconteceu com Anakin, que ele o perdeu para o lado negro. Ele sente uma enorme responsabilidade e culpa”.

    A série de seis episódios se concentra nessa jornada que passa pela dor até a esperança. “Quando vimos Obi-Wan pela última vez nas prequels, ele estava muito empolgado”, diz Harold. “Há uma paixão nele. E quando o vemos novamente em Uma Nova Esperança, ele é outra pessoa. Essa era a história que eu queria entender: o que aconteceu com Obi-Wan entre o cara que Ewan trouxe à vida e o cara que Sir Alec Guinness trouxe à vida”, complementa.

    Na época em que Solo: Uma História Star Wars (2018) foi lançado, Obi-Wan era um dos projetos de filme spin-off que já estava em desenvolvimento inicial (bem como havia boatos de um filme para Boba Fett, que também se tornou uma série do Disney+). O roteiro do projeto também era assinado por Harold e partes do argumento foram mantidos para a minissérie, de acordo com Chow. “Herdamos um pouco dele, mas realmente fizemos algumas mudanças significativas e adicionamos alguns elementos diferentes”.

    “O Império está em ascensão”, explica Harold. “Todos os horrores que vêm com o Império estão se manifestando em toda a galáxia, então todo o cenário que existia nas prequels desmoronou. A ordem Jedi está sendo praticamente exterminada, e os Jedi que sobreviveram estão fugindo ou escondidos. Dentro desse mundo fatalista, sem esperança, encontramos possivelmente o mais famoso de todos os nossos Jedi sobreviventes escondidos e lutando para recuperar a fé que define os Jedi”.

    É nesse momento que os Inquisidores entram em cena. “Eles estão tentando erradicar completamente a ordem Jedi”, explica McGregor. Reva, também conhecida como The Third Sister, é interpretada por Moses Ingram de O Gambito da Rainha e será parte dos Inquisidores. Harold promete que Reva irá contribuir para o legado dos vilões de Star Wars de uma maneira realmente interessante.

    “Ela está em uma missão e vai vencer, a todo custo, sempre que tiver oportunidade. Ela é muito foda e com uma roupa foda. Colocar uma capa era um sonho que eu não sabia que tinha. Me senti como se tivesse 10 anos de novo! Foi super legal”, afirma Ingram.

    Como Obi-Wan lida com essas novas ameaças, especialmente quando ele sai do esconderijo para enfrentar o lado sombrio mais uma vez, será a chave da série. “Parte da jornada pela qual ele passa é reconciliar o passado e entender seu lugar nele”, diz Harold. “Essa jornada, os lugares que ele tem que ir emocionalmente e fisicamente, e algumas batalhas que ele tem que lutar, têm muito a ver com enfrentar o passado e entender quem ele era, sua parte em sua própria história e na história dos outros”, explica.

    Quando perguntados em entrevistas sobre outros atores do elenco, como O’Shea Jackson Jr., Kumail Nanjiani, Indira Varma, Rupert Friend e Maya Erskine, a equipe de Obi-Wan evitou dar qualquer detalhe sobre os personagens ou o teor das participações dentro do contexto da história.

    Tatooine e outros planetas

    Além de Tatooine, onde a história é obviamente concentrada devido aos acontecimentos da saga clássica, a equipe afirmou em entrevista que teremos a oportunidade de conhecer outros planetas ao longo dos episódios. Um desses lugares é um novo planeta que Kenobi visitará chamado Daiyu, “que meio que tem uma sensação de Hong Kong”, diz Harold. “Tem uma vida noturna cheia de grafites e é meio ousado”, detalha.

    Tirando o visual que vimos durante os trailers, pouco se sabe sobre o novo planeta e o que se passa lá. Ele parece ter uma grande metrópole, o que pode indicar se tratar de um planeta repleto de perigos e locais para cenas de ação, mas tudo isso é apenas especulação.

    A série possui 6 episódios e irá explorar um arco fechado, sendo considerada uma minissérie. Portanto, apesar de Obi-Wan visitar outras partes da galáxia, muito provavelmente teremos a história concentrada na segurança de Luke Skywalker provida pelo Jedi durante seu exílio no planeta arenoso.

    Entretanto, em uma cena que mostra um duelo entre Darth Vader e Obi-Wan, vemos o fundo repleto de… fogo. Talvez tenhamos uma grande batalha entre mestre e pupilo no planeta Mustafar? Bem, a essa altura do campeonato, tudo é possível!

    LEIA TAMBÉM | The Mandalorian: Tudo sobre Clone Wars e Rebels que você precisa saber

    Concept art do seriado

    O que você precisa assistir antes de Obi-Wan Kenobi?

    Se você pretende assistir ao novo projeto do Disney+, é interessante que você tenha conhecimento dos 6 primeiros filmes:

    • A Ameaça Fantasma (I)
    • Ataque dos Clones (II)
    • A Vingança dos Sith (III)
    • Uma Nova Esperança (IV)
    • O Império Contra-Ataca (V)
    • O Retorno de Jedi (VI)

    Neles você entenderá a história de Anakin e Obi-Wan, a evolução de Anakin para Darth Vader e a história clássica de Obi-Wan, Luke Skywalker e Leia Organa. Rogue One também é um título interessante para entender os horrores do Império (mas não é obrigatório).

    Para além dos filmes, as animações foram o principal canal de desenvolvimento para Obi-Wan e Anakin ao longo dos anos. Foi em The Clone Wars que vimos Anakin treinar Ahsoka, sua padawan que aparece em The Mandalorian e também ganhará um spin-off próprio no Disney+.

    Nas animações, Obi-Wan possui diversos arcos próximos aos dos mandalorianos, bem como um relacionamento mais estreito com Anakin. As séries possuem, também, um melhor aproveitamento de Darth Maul (que apareceu nas prequels e fez uma ponta em Solo: Uma História Star Wars). O personagem estava cotado no roteiro original de Obi-Wan, mas parece ter sido cortado após a reformulação.

    Caso você tenha interesse em entender um pouco mais sobre a personalidade e habilidades dos personagens, essas produções do universo expandido são uma boa opção.

    Assista ao trailer oficial da série:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Stranger Things: 5 teorias sobre a 1ª parte da 4ª temporada

    A 1ª parte da 4ª temporada de Stranger Things chega com muito mistério. Quais são as teorias que você acredita terem mais chances ser reais?

    Stranger Things: 5 obras que inspiraram a quarta temporada

    Confira nesta lista as cinco principais obras das quais Stranger Things referenciou na nova temporada da série.

    PRIMEIRAS IMPRESSÕES | Stranger Things (4ª temporada, 2022, Netflix)

    Confira nossas primeiras impressões do quarto ano de Stranger Things, série de sucesso original do catálogo da Netflix.

    CRÍTICA – The Kids in the Hall (2022, Prime Video)

    The Kids in the Hall é um revival da série canadense de esquetes que foi ao ar originalmente entre 1988 até 1995.