Alice Braga: Conheça a atriz e seus melhores trabalhos

    A deslumbrante Alice Braga Moraes é uma das maiores atrizes brasileiras, de 38 anos, que nasceu em São Paulo em uma família de atores. Tanto a mãe, Ana Braga, quanto sua tia, Sônia Braga, eram atrizes e levavam Alice ainda pequena para os estúdios e sets de filmagem. 

    Ela apareceu pela primeira vez em um comercial quando criança e mais tarde foi aclamada pela crítica por seu papel no filme Cidade de Deus (2002). A partir daí, a jovem atriz começa “sua dominação mundial” em forma de potência feminina que nos enche de orgulho a cada trabalho.

    Dependendo da localização geográfica em que se vive, é possível ter uma imagem completamente diferente de Alice Braga. Nos Estados Unidos, ela é a latina forte e decidida de Eu Sou a Lenda (2007) e Predadores (2010). Na América Latina, ela é a atriz delicada de filmes mais artísticos como Só Deus Sabe (2006). E por aqui, ela é figura essencial na conexão Brasil-Hollywood, ao lado Rodrigo Santoro e também de Wagner Moura, companheiro de elenco em Elysium (2013).

    História

    Alice foi criada por uma família católica. Além de sua mãe e tia fazerem parte do mundo artístico, seu pai, Ninho Moraes, é jornalista e sua irmã, Rita, é produtora de cinema. Antes de despontar como atriz, Alice Braga chegou a cursar o 1º ano de Comunicação das Artes do Corpo na PUC de São Paulo, e aos 19 anos começou a investir na carreira de atriz. 

    Início de carreira

    Quando ainda jovem, iniciou sua carreira em produções escolares e comerciais antes de buscar papéis na televisão e longa-metragem. Seu primeiro trabalho foi um curta-metragem: Trampolim (1998). Quatro anos depois, Alice foi aclamada por seu papel em Cidade de Deus (2002), onde interpretou a adorável e sedutora Angélica e foi indicada ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante por sua atuação.

    Ela estudou por um tempo em uma universidade enquanto gravava o filme Cidade Baixa (2005) e Só Deus Sabe (2006). Com Cidade Baixa ganhou vários prêmios de Melhor Atriz em festivais importantes como Festival do Rio, Festival Internacional de Cinema de Verona e APCA.

    Na TV, atuou também em um episódio da série Carandiru, Outras Histórias, da Rede Globo.

    Sua estreia no primeiro filme estrangeiro foi ao lado de Brendan Fraser, Mos Def e Caralina Sandino Mereno em 12 Horas até o Amanhecer (2006), que foi lançado no Tribeca Film Festival.

    Após contracenar com Will Smith em Eu Sou A Lenda, participou do filme A Via Láctea de Lina Chamie (2007). Desde então, ela se tornou uma das estrelas mais célebres de Hollywood. No ano seguinte, ela teve papéis nos filmes Cinturão Vermelho (2008) e na adaptação cinematográfica do livro de José Saramago: o filme Ensaio Sobre a Cegueira (2008); no longa Julianne Moore e Mark Ruffalo atuam como personagens principais. 

    Alice Braga se mantém no estrelato e revezando entre filmes de ação e ficção científica, e desta vez ela participou de Repo Men – O Resgate de Órgãos (2010) e Predadores. No ano seguinte, ela atuou ao lado de nada mais nada menos, que Anthony Hopkins no filme de terror O Ritual (2011). 

    Seus créditos seguintes incluem o filme Na Estrada (2012), a série de TV brasileira As Brasileiras e apareceu no documentário Cidade de Deus – 10 Anos Depois (2012); No ano seguinte ela então estrelou ao lado de Matt Damon em Elysium (2013).

    Em 2016, a atriz inicia sua jornada de sucesso na série de TV em A Rainha do Sul, do canal USA Network, como protagonista esbanjando talento e conquistando milhares de fãs. Em 2020, a atriz também se dividiu em três trabalhos: Os Novos Mutantes, a animação Soul, da Disney e a série We Are Who We Are da HBO.

    Quebrando tudo, ela estrelou ao lado de Margot Robbie, Idris Elba e John Cena em O Esquadrão Suicida (2021) e seus trabalhos mais recentes foram a quinta e última temporada de A Rainha do Sul (2021) e o filme Eduardo e Mônica (2022).

    Alice Braga parece ser incansável com um trabalho após o outro, mostrando o que uma mulher determinada pode ser conquistando um lugar como membro na Academia de Artes e Ciências Cinematográficas da Califórnia. Além de uma inspiração para muitas mulheres no que diz respeito à perseverança e persistência para se manter viva na jaula de leões que é Hollywood, Alice também é extremamente doce e que busca estar com sua família e amigos sempre que pode. Em uma entrevista à revista Rolling Stone a atriz fala sobre senso de normalidade e transitar em mundos tão diferentes que é Hollywood, Rio e São Paulo:

    Quando estou trabalhando, foco muito. Eu passei meus últimos dez anos perdendo todos os nascimentos e casamentos das minhas amigas, afilhados e sobrinhos. Mas valeu a pena. Mas acho que a gente tem de se organizar para poder viver as duas coisas bem.”

    Veja agora os melhores trabalhos da atriz:

    Cidade de Deus (2002)

    Sinopse: Buscapé (Alexandre Rodrigues) é um jovem pobre, negro e muito sensível, que cresce em um universo de muita violência. Buscapé vive na Cidade de Deus, favela carioca conhecida por ser um dos locais mais violentos da cidade. Amedrontado com a possibilidade de se tornar um bandido, o jovem acaba sendo salvo de seu destino por causa de seu talento como fotógrafo, o qual permite que siga carreira na profissão. É através de seu olhar atrás da câmera que Buscapé analisa o dia-a-dia da favela onde vive, onde a violência aparenta ser infinita.

    Curiosidade: Além de ser o filme brasileiro mais visto por pessoas no exterior, Cidade de Deus se consagrou no segundo lugar dos filmes de língua não-inglesa mais vistos no mundo.

    Cidade Baixa (2005)

    TBT #171 | CRÍTICA - Cidade Baixa (2005, Sérgio Machado)

    Sinopse: Deco (Lázaro Ramos) e Naldinho (Wagner Moura) se conhecem desde garotos, sendo difícil até mesmo falar em um sem se lembrar do outro. Eles ganham a vida fazendo fretes e aplicando pequenos golpes a bordo do Dany Boy, um barco a vapor que compraram em parceria. Um dia surge Karinna (Alice Braga), uma garota de programa que deseja arranjar um gringo endinheirado no carnaval de Salvador a quem a dupla dá uma carona.Aos poucos a atração entre eles cresce, criando a possibilidade de que levem uma vida a três.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | TBT #171 | Cidade Baixa (2005, Sérgio Machado)

    Eu Sou a Lenda (2007)

    Sinopse: Um terrível vírus incurável, criado pelo homem, dizimou a população de Nova Iorque. Robert Neville (Will Smith) é um cientista brilhante que, sem saber como, tornou-se imune ao vírus. Há 3 anos ele percorre a cidade enviando mensagens de rádio, na esperança de encontrar algum sobrevivente. Robert é sempre acompanhado por vítimas mutantes do vírus, que aguardam o momento certo para atacá-lo. Paralelamente ele realiza testes com seu próprio sangue, buscando encontrar um meio de reverter os efeitos do vírus.

    Curiosidade: Originalmente seria realizado na década de 90, com Ridley Scott como diretor e Arnold Schwarzenegger como protagonista. Entretanto o orçamento cresceu tanto que ambos deixaram o projeto.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | 10 filmes pós-apocalípticos intensos para assistir

    Predadores (2010)

    Sinopse: Royce (Adrien Brody), Isabelle (Alice Braga), Edwin (Topher Grace), Cuchillo (Danny Trejo), Stans (Walton Goggins), Nikolai (Oleg Taktarov), Hanzo (Ozawa Changchien) e Mombasa (Mahershalalhashbaz Ali) são jogados de pára-quedas em uma selva desconhecida, sem saberem o motivo. Eles não se conhecem, mas logo percebem que precisam se unir para sobreviver. Em busca de um meio de sair do local, o grupo descobre que está na verdade em outro planeta. Para piorar ainda mais a situação, eles logo percebem que estão sendo caçados por um ser alienígena altamente mortal.

    Curiosidade: A presença da brasileira Alice Braga dá continuidade à tradição da franquia de ter uma atriz latina no elenco, como aconteceu em Predador (1987), com Elpidia Carrillo, e também em O Predador 2 (1990), com Maria Conchita Alonso.

    PUBLICAÇÕES RELACIONADAS:

    Predador: Curiosidades da franquia que talvez você não saiba

    Predador: Como funciona a hierarquia dos yautjas?

    Predador e suas melhores versões no cinema

    CRÍTICA – O Predador: A Caçada (2022, Dan Trachtenberg)

    A Rainha do Sul (2016-2021)

    CRÍTICA – A Rainha do Sul (5ª temporada, 2021, USA Network)

    Sinopse: Nascida e criada no México, Teresa Mendoza (Alice Braga) aprendeu a se virar sozinha desde pequena, inclusive financeiramente. Esperta, perspicaz e observadora, ela está sempre atrás do melhor para sua vida, baseada em sua própria conduta moral. Então, quando seu namorado traficante é assassinado, ela parte como refugiada para os EUA, mas segue determinada a vencer ao seu modo – ainda que tenha de formar novas alianças, desbancar um criminoso influente e, assim, assumir a chefia de um poderoso cartel de drogas.

    PUBLICAÇÕES RELACIONADAS:

    CRÍTICA – A Rainha do Sul (5ª temporada, 2021, USA Network)

    A Rainha do Sul: Quem são os personagens da série?

    Os Novos Mutantes (2020)

    Sinopse: Cinco jovens mutantes (Maisie Williams, Blu Hunt, Anya Taylor-Joy, Charlie Heaton e Henry Zaga) descobrem o alcance de seus poderes e lidam com traumas do passado. No entanto, eles são mantidos presos contra a vontade em uma instituição controlada pela Dr. Cecilia Reyes (Alice Braga). Enquanto a médica promete controlar as habilidades do grupo, nada é o que parece.

    Curiosidade: A maior parte do filme foi filmada em locações no Hospital Estadual de Medfield, em Massachusetts. Este hospital foi o primeiro asilo psiquiátrico do estado. Grande parte do elenco quanto da equipe de filmagens, ficavam desconfortáveis e com medo de filmar lá quando chegava a noite. Segundo Henry Zaga e Alice Braga, havia um “cheiro” no hospital que “entrava na sua alma antes mesmo de você pensar a respeito”.

    PUBLICAÇÕES RELACIONADAS:

    CRÍTICA – Os Novos Mutantes (2020, Josh Boone)

    Os Novos Mutantes: Conheça Cecilia Reyes

    Soul (2020)

    Sinopse: Em Soul, duas perguntas se destacam: Você já se perguntou de onde vêm sua paixão, seus sonhos e seus interesses? O que é que faz de você… Você? Joe Gardner é um professor de música do ensino médio que sempre sonhou em ser músico de jazz. Mas quando, finalmente, tem a chance de impressionar outros músicos durante um ensaio aberto, sofre um acidente que faz com que sua alma seja separada de seu corpo e transportada para um centro no qual as almas se desenvolvem e ganham paixões antes de serem enviadas para um recém-nascido. Joe deve trabalhar com 22, uma das almas em treinamento, que tem uma visão obscura da vida depois de ficar presa por anos no centro evitando seguir para a Terra.

    Curiosidade: O protagonista é inspirado em uma pessoa real. Peter Archer é um professor de música que se aposentou em junho de 2020, após lecionar 34 anos em uma escola em Nova Iorque. Os diretores da animação não só se inspiraram em Peter ao criar Joe Gardner, como tentaram mostrar a classe em que Archer trabalhou.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | CRÍTICA – Soul (2020, Pete Docter)

    We Are Who We Are (2020)

    Sinopse: Em We Are Who We Are, os jovens Fraser (Jack Dylan Grazer) e Caitlin (Jordan Kristine Seamon) vivem com os pais numa base militar americana perto de Veneza, na Itália. O introvertido Fraser acaba de chegar ao local e sente falta dos amigos que deixou em Nova Iorque, sua cidade natal. A destemida Caitlin mora lá há anos e já domina o italiano. Juntos, eles enfrentam os dramas típicos da adolescência, como amizade, primeiros amores, construção de identidade e conflitos familiares.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | CRÍTICA | We Are Who We Are: Episodio 1 – Right Here, Right Now

    O Esquadrão Suicida (2021)

    Sinopse: Liderados por Sanguinário (Idris Elba), Pacificador (John Cena), Coronel Rick Flag (Joel Kinnaman), e pela psicopata favorita de todos, Arlequina (Margot Robbie), o Esquadrão Suicida está disposto a fazer qualquer coisa para escapar da prisão. Armados até os dentes e rastreados pela equipe de Amanda Waller (Viola Davis), eles são jogados (literalmente) na remota ilha Corto Maltese, repleta de militantes adversários e forças de guerrilha. O grupo de super vilões busca destruição, mas basta um movimento errado para que acabem mortos.

    Curiosidade: Os cineastas aproveitaram a cena de Pensador com várias luzes piscando para transmitir uma mensagem em Código Morse. A equipe indicou “2-1960”, fevereiro de 1960, data da estreia de Starro nas HQs.

    PUBLICAÇÕES RELACIONADAS:

    CRÍTICA – O Esquadrão Suicida (2021, James Gunn)

    O Esquadrão Suicida: Conheça todos os 17 personagens da Força Tarefa X

    Conheça Starro, o vilão mais esquisito da DC Comics

    Eduardo e Mônica (2022)

    Eduardo e Mônica

    Sinopse: O romance entre uma estudante de medicina e um adolescente ainda no colegial pode dar certo? Adaptado da canção homônima de Renato Russo. Alice Braga e Gabriel Leone, dão vida ao casal que tem que superar as diferenças para viver um grande amor na Brasília dos anos 80.

    Curiosidade: O tempo em que se passa o filme é o ano de 1986, ano em que a Legião Urbana lançou o álbum “Dois”, do qual a música “Eduardo e Mônica” faz parte. Portanto, o espectador atento irá perceber diversas referências a esse ano ao longo do filme, como, por exemplo, o pôster de Malu Mader no quarto de Eduardo – uma das atrizes-queridinhas em ascensão no Brasil na época.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | CRÍTICA – Eduardo e Mônica (2022, René Sampaio)


    Assista também nosso dossiê Feededigno sobre Alice Braga:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    CRÍTICA: A temporada final de ‘Sweet Tooth’ é tão especial quanto a jornada de seu protagonista

    A série Sweet Tooth chegou ao fim. Mudando ligeiramente final, acompanhamos os últimos capítulos da jornada do Bico Doce e do Grandão.

    TBT #284 | “Festival Sangrento” tenta emplacar horror, mas falha

    Festival Sangrento é uma curiosa crítica que acaba por abraçar o que ela parece criticar com tanto afinco. O filme falha como um horror, mas pode divertir.

    O que é o Festival de Cannes? Saiba mais sobre o evento anual de cinema e confira 4 recomendações de filmes

    Criado em 1946, o Festival de Cannes é um dos eventos de cinema mais prestigiados do mundo e acontece na cidade de Cannes, na França.

    TBT #283 | ‘Par Perfeito’ surpreende por diversão e espionagem

    Par Perfeito é uma ótima comédia. Lançado em 2010, somos lançados na história do casal Jen e Spencer, cujas vidas mudam em 24 horas.