CRÍTICA – Beauty (2022, Andrew Dosunmu)

    Beauty é um filme original da Netflix que mostra a história de uma cantora negra que tenta construir uma carreira de sucesso.

    SINOPSE DE BEAUTY

    Beauty (Gracie Marie Bradley) é uma jovem cantora promissora que está prestes a assinar seu primeiro contrato com um agravadora importante. Contudo, sua família conservadora e problemática e seu relacionamento controverso a fazem pensar sobre toda a sua jornada, algo que pode acarretar em escolhas difíceis.

    ANÁLISE

    O novo longa da Netflix é uma espécie de biografia não autorizada da lendária Whitney Houston, pois toda a história da protagonista se assemelha, e muito, a da estrela de Hollywood e cantora extremamente talentosa.

    Entretanto, diferentemente de sua artista de inspiração, Beauty é um filme bastante sem conteúdo, que escolhe ficar divagando e sendo autocontemplativo o tempo inteiro, algo que faz com que a trama perca força.

    As atuações são muito boas, conseguimos entender e ter ojeriza aos familiares preconceituosos e cruéis. Todavia, se por um lado isso funciona, pelo outro, o roteiro vazio entrega pouca coisa, sem nenhum momento marcante ou sequer uma apresentação, se contendo apenas em flashbacks pouco inspirados de shows da cantora que dá o título do longa.

    Os conflitos são pesados, mas pouco explorados por uma direção preguiçosa e que se contenta apenas com cenas de reflexivas. Em dado momento, parece que o filme tem o único intuito de admirar a imagem da atriz Gracie Marie Bradley.

    Com tanto a ser explorado, como a inveja da mãe, o ciúme da namorada e dos irmãos por conta do talento da protagonista, Beauty é uma obra que foca apenas no abuso de um pai tóxico e da contemplação de uma estrela em ascensão.

    VEREDITO

    Com pouco a mostrar, Beauty é um filme sem o que dizer, mesmo que seus personagens tenham uma riqueza incrível de possibilidades de profundidade. A falta de objetivo do roteiro torna o longa enfadonho, o que é uma pena, pois existia uma grande chance de termos um filme de Oscar aqui.

    Nossa nota

    2,0/5,0

    Confira o trailer da obra da Netflix:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    CRÍTICA – O Despertar das Tartarugas Ninja: O Filme (2022, Netflix)

    O Despertar das Tartarugas Ninja: O Filme continua da animação homônima que foi ao ar originalmente entre 2018 e 2020. O filme da Netflix...

    CRÍTICA – Carter (2022, Jung Byung-Gil)

    Carter é o mais novo filme sul-coreano da Netflix. O filme conta a história de Carter Lee, um agente desmemoriado que precisa lutar para cumprir sua missão.

    CRÍTICA – Lanterna Verde: Tema Meu Poder (2022, Jeff Wamester)

    Lanterna Verde: Tema Meu Poder ou Green Lantern: Beware My Power é uma animação do Tomorrowverse, nova linha de filmes da DC e está...

    Predador e suas melhores versões no cinema

    Com o lançamento de Predador: A Caçada, no Star+, nada melhor que relembrar os melhores yautjas já vistos no cinema. Veja a lista!