CRÍTICA – All of Us Are Dead (1ª temporada, 2022, Netflix)

    All of Us Are Dead é a mais nova série de zumbi da Netflix. A série sul-coreana foi lançada no dia 28 de Janeiro na plataforma vermelha e no dia de publicação deste texto, ela estrela na posição #1 do Top 10 Brasil.

    A série nos apresenta um revival no gênero de zumbi e apresenta uma visão interessante da onda que teve início nos anos 60 com George Romero.

    SINOPSE

    Uma escola secundária se torna o ponto zero para um surto de vírus zumbi. Os estudantes presos devem lutar para sair ou tornar-se um dos infectados raivosamente.

    ANÁLISE

    All of Us Are Dead

    Quando a onda de zumbis teve um retorno no início dos anos 2000, o mercado cinematográfico foi inundado pelo gênero. Rendendo pérolas como Resident Evil (2002) e House of the Dead (2003), o gênero também nos trouxe ótimos filmes, como Madrugada dos Mortos (2004), Rec (2007) e Extermínio (2002). Ainda que alguns anos depois o gênero pareça ter sido esquecido, o cinema japonês e sul-coreano têm brilhado imensamente ao transpor a temática zumbi.

    Após Invasão Zumbi (2016), Kingdom (2019) e Alive (2020), a mais nova pérola sul-coreana é All of Us Are Dead. Em meio a uma epidemia zumbi, uma escola se torna o marco zero de uma onda de ataques que tem o potencial de destruir todo o mundo.

    Enquanto somos lançados em meio ao mundo da série, aprendemos mais sobre como os dias da Escola Elementar Hyosan são, ao longo do primeiro episódio. Não apenas diretamente, mas também indiretamente, aprendemos mais sobre os grupos e sobre os personagens que nos acompanharão na trama. Assim como aqueles que se colocarão como grande ameaças aos núcleos que acompanhamos do início ao fim da trama.

    Rostos recorrentes em meio às tramas da Netflix, são comuns. O rosto de Lee Yoo-Mi, é um deles. A atriz que deu vida à número 240 em Round 6, dá vida à Lee Na-yeon.

    Ao nos aprofundarmos na história, vemos os conflitos e as minúcias daquela trama. Cercados dos mais horríveis dos sentimentos e do legítimo pavor, os acontecimentos de All of Us Are Dead não são meramente ocasionais. Nenhum desenvolver de trama da série é jogado e deixado para lá.

    Ao longo dos 12 episódios, a trama se mostra efetiva e pode facilmente se fechar sobre si. Não necessitando de uma continuação. Ainda que o desenvolvimento se faça de maneira condizente com aquele mundo, a série deixa alguns arcos em aberto, mesmo que tentando dar a eles alguns fins forçados, movendo os personagens sobreviventes para a frente.

    VEREDITO

    All of Us Are Dead

    Enquanto se desenrola, sabendo claramente onde quer chegar, All of Us Are Dead toma todo o tempo necessário para contar a história que ela se propôs desde seu primeiro episódio. Ao deixar pistas de seu desenvolvimento desde seu primeiro momento, a série entrega muito mais do que era esperado ao longo de seus 12 episódios.

    Com acontecimentos que nos remetem às sequências de grandes filmes de zumbi, All of Us Are Dead se encaixa em um local destacado de quase tudo que foi produzido do gênero, e que foi visto até aqui.

    A liberdade criativa contida na produção sul-coreana da Netflix, dá à grande parte do público – não apenas ao brasileiro, mas do mundo – um pouco de luz sobre a cultura coreana e seus relacionamentos. Os vínculos, os laços, o desenvolvimento e o crescimento dos personagens se dão de maneira tão orgânica quanto possível. E nos levam a um lugar inesperado, com consequências e sequências de tirar o fôlego.

    All of Us Are Dead foi lançada no dia 28 de Janeiro de 2022 na Netflix.

    Nossa nota

    4,5 / 5,0

    Confira o trailer da série:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Dragon Ball: Os 10 melhores episódios para assistir no Globoplay

    Após mais de 10 anos sem a TV Globinho, Dragon Ball chegou ao Globoplay. Confira a lista com os 10 melhores episódios.

    Veja o Clube Hellfire jogando D&D de verdade

    Eddie reina como o Mestre do Clube Hellfire em Stranger Things; mas o ator Joe Quinn, nunca havia jogado RPG antes... bom, até agora!

    HBO Max: Títulos para comemorar 1 ano do serviço

    A HBO Max está em festa! No dia 29 de junho, a plataforma de streaming completa um ano de seu lançamento na América Latina!

    Peaky Blinders: Relembre a linha do tempo histórica da série

    Conheça os principais acontecimentos históricos da série Peaky Blinders, desde a 1ª temporada até a 5ª; a 6ª temporada já está disponível.