Início SÉRIE Crítica CRÍTICA | The Third Day: Episodio 2 – Saturday – The Son

CRÍTICA | The Third Day: Episodio 2 – Saturday – The Son

138
0
CRÍTICA | The Third Day: Episodio 2 - Saturday - The Son

O segundo episódio da minissérie de seis capítulos The Third Day foi ao ar na última segunda-feira (21/09), na HBO. Saturday – The Son é dirigido por Marc Munden e roteiro de Dennis Kelly. Neste episódio Sam (Jude Law) faz algumas ligações importantes para descobrir os mistérios da ilha Osea.

SINOPSE

No segundo dia na ilha de Osea, Sam acorda na cama de Jess (Katherine Waterston). Após uma noite juntos, os dois ficam mais próximos e revelam acontecimentos de suas vidas. Sam começa a investigar os arrecadadores da ilha e relembra que já esteve no local. Enquanto isso, os habitantes de Osea se preparam para o festival.

ANÁLISE

O segundo episódio The Third Day se torna uma trama cheia de referências com mais mistérios e algumas pistas pelo caminho. Além disso, a produção se assemelha a filmagem do diretor Wes Anderson com uma fotografia que impressiona.

O episódio inicia com um estranho sonho de Sam na ilha, com o fogo consumindo o que parece ser um trailer e muito sangue de algo que se assemelha a um sacrifício. Contudo, ele acorda na cama com Jess.

Sendo casados, ambos compreendem o erro da noite passada. Porém, o acontecimento serve de elo e cria uma maior aproximação entre os personagens. Sendo assim, Sam conta para Jess sobre o que aconteceu com seu filho, Nathan. O garoto foi levado por um homem romeno e após semanas de procura foi encontrado morto perto da ilha. O sequestrador confessou o crime e se matou.

Desde então, Sam convive com o luto tentando sempre afirmar para si mesmo que está tudo bem. Em uma conversa com Jess, ele comenta que o luto pode ser compartilhado, mas a dor e angústia são pessoais. Mais uma vez, o roteiro de Dennis Kelly explora o significado da perda mostrando que Sam ainda está muito longe de se conformar.

Sendo assim, o quebra-cabeça de The Third Day começa a fazer sentido. Com o nome de Saturday – The Son, o segundo episódio confirma que a primeira parte da série faz clara alusão a Santa Trindade. Se no primeiro episódio Friday – The Father, temos a figura de Sam sendo explorada e confrontada na ilha, neste conhecemos a história de seu filho.

O significado da Santa Trindade vai além. Em certo momento, Jess explica para Sam que antigamente o festival dos ilhéus estava ligado a uma trindade de deidades célticas: Tarantis, Esus, Teutates. Os fiéis fazem oferendas de sacrifício humano a esses deuses pedindo uma boa colheita.

Deuses celtas

Na antiga Britânia, os deuses eram muito cultuados para que o povo tivesse uma boa colheita e segurança. Sendo assim, Jess comenta que se sente segura em Osea mesmo após revelar a Sam que a ilha fazia sacrifícios. O roteiro trabalha mais uma vez o sentimento de falta segurança no isolamento.

Portanto, o deus Tarantis representa a morte por afogamento, Esus pelo enforcamento e Teutates por fogo. Ao buscar mais sobre a religião da ilha, Sam vai até Mimir, um homem que parece ser o arqueólogo do lugar. Lá, Sam descobre que Mimir estava investigando a morte de seu filho. Em um pedaço de jornal, ele vê a foto do homem romeno que matou Nathan sentado em frente a um trailer.

Dessa forma, Sam sai atordoado do local e encontra o mesmo trailer só que praticamente queimado. Ao comparar com a foto do jornal, fica claro que o tal homem era um habitante de Osea e que os sonhos de Sam são provavelmente visões do passado. Então, Sam realmente já esteve na ilha e o sacrifício por fogo pode já ter acontecido tendo haver com o homem romeno e Nathan.

Agora, basta lembrar de Epona (Jessie Ross), a garota que Sam salvou de morrer enforcada. Ela provavelmente seria em sacrifício para Esus. Contudo Sam interrompeu a oferenda o que leva a crer que outra pessoa precisava ir no lugar da garota.

Já em outro momento, Sam entra em uma tenda com pessoas louvando no que parece ser um culto; Jason (Mark Lewis Jones), pai de Epona está no altar chorando; enquanto o pastor fala sobre o sacrifício no mar que ele fez. Logo após, Jason confronta Sam culpando ele pela morte de sua criança. Sam pensa que Epona morreu, no entanto, descobre que Jason estava falando de seu filho que provavelmente foi oferecido no lugar da garota.

As teorias são muitas, mas uma coisa é certa o terceiro episódio se chamará Sunday – Holy Spirit fechando a trindade cristã (Pai é Deus, Filho é Jesus e Espírito Santo é Gabriel, o anjo mensageiro). Já na cultura celta, Tarantis está mais para Zeus na mitologia grega, Esus para Ares (filho de Zeus e deus da guerra e também da colheita) e Teutates para Hermes, o mensageiro de Zeus.

O próprio nome The Third Day faz menção a ressurreição de Jesus Cristo no terceiro dia. Será que teremos mais sacrifícios aos deuses pagãos ou algum renascimento? O fato é, mais uma vez a nova minissérie da HBO deixa muitas perguntas que poucas pistas.

VEREDITO

A direção de arte de Saturday – The Son é sem dúvida o que ressalta o episódio. A minissérie ainda aposta na saturação das cores, inclusive fortemente no verde, deixando um ar de sonho lúdico.

A trama é bastante impressionante visto os detalhes para contar uma história tão complexa. Apesar disso, o ritmo do episódio decai um pouco, mas não impede de aproveitar a minissérie.

Nossa nota

Assista ao trailer:

E você, está assistindo The Third Day? Deixe seus comentários e sua avaliação. A minisérie da HBO tem novos episódios toda segunda-feira, às 22 horas.

Nota do público
Obrigado pelo seu voto

Leia também a crítica do episódio anterior:

CRÍTICA | Episódio – Friday – The Father 



Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.