Início MANGÁ Crítica CRÍTICA | Sunny – Vol. 2 (2020, Devir)

CRÍTICA | Sunny – Vol. 2 (2020, Devir)

CRÍTICA | Sunny - Vol. 2 (2020, Devir)

Até que enfim a editora Devir trouxe o tão aguardado segundo volume de Sunny. Escrito e desenhado pelo mangaká Taiyo Matsumoto, esse segundo volume reúne os capítulos #13 à #24

LEIA TAMBÉM:

CRÍTICA – Sunny (2020, Devir)

SINOPSE

Neste volume Taiyo Matsumoto se aprofunda ainda mais na vida de seus personagens: os meninos aprontam bastante com a criação de porcos do vizinho, o pai de Yano aparece de surpresa, Sei começa a namorar, Asako vai se encontrar (e confrontar) sua mãe e a Kii-chan se despede de seus amigos.

ANÁLISE

Em Sunny – Vol. 2, seguimos acompanhando a vida dessas crianças que vivem nesse acolhedor orfanato.

Desse modo, Matsumoto trabalha em apresentar mais caraterísticas de cada criança. Seja com suas inseguranças, limitações, decepções amorosas e o sonho de um dia poderem voltar a viver com seus familiares.

Ao decorrer da história, temos uma transição de gênero do seinen para fantasia sempre que alguma das crianças está dentro do Sunny, o carro velho. Essa mudança é excepcional, pois dá oportunidade para o mangaká trabalhar a imaginação de cada criança da forma mais mágica possível.

CRÍTICA - Sunny (2020, Devir)Garanto que essa mudança de gênero não diminui a qualidade da narrativa ao longo desse volume. Contudo, essa mudança pode acabar não agradando aos leitores que curtem o gênero.

O destaque dessa edição vai para sutileza que Taiyo Matsumoto ao trabalhar o psicológico de cada criança com sua arte que continua maravilhosa.

Quanto ao roteiro, a obra segue com uma excelente construção de diálogos, tornando a leitura divertida e fluída. Além disso, Sunny – Vol. 2 é um excelente mangá seinen que vai te deixar com uma imensa ansiedade para o seu próximo volume.

VEREDITO

Sunny – Vol. 2 é um mangá que vai agradar a qualquer leitor que é fã da obra de Matsumoto.

Nesse segundo volume o mangaká segue com sua qualidade ao escrever uma obra bem escrita e com excelente desenvolvimento de personagens.

No entanto, a obra pode acabar não agradando quem espera algo com a mesma pegada narrativa que ele trabalhou em Tekkon Kinkreet

Nossa nota

5,0 / 5,0

A edição da Devir faz parte da Coleção Tsuru, que reúne os maiores mangakás do Japão e Sunny é o sétimo volume a ser publicado, em 2020, entre eles: