Os melhores vilões dos piores filmes

    O tema de hoje pode ser polêmico, mas é sabido que muitos vilões superam os protagonistas de seus filmes e outros são tão bons quanto o próprio filme, mas infelizmente deram a falta de sorte de estarem presentes em filmes não tão bons assim, mas que mesmo assim ainda são lembrados puramente por seus talentos para maldade, genialidade e até carisma.

    Hollywood tem muitos exemplos de antagonistas memoráveis, mas poucos são os que atingiram esse status quando pertencentes a um filme de pouco sucesso, seja com a crítica especializada ou com o público.

    Veja alguns nomes marcantes de vilões que transcenderam seus filmes ruins!

    SENHOR DAS TREVAS | A Lenda (1985)

    Mesmo com Tom Cruise como protagonista, A Lenda foi considerado um fracasso comercial após o lançamento, apesar da fraca bilheteria, o longa de Ridley Scott ajudou a pavimentar grandes franquias de fantasia conhecidas atualmente, graças principalmente ao desempenho de Tim Curry como Senhor das Trevas, que teve um impacto duradouro.

    A maquiagem de Curry em A Lenda é considerada uma das imagens mais icônicas de todo o cinema de fantasia tamanha a transformação realizada; com exceção de Tom Cruise e Mia Sara, todos os atores principais passavam horas no processo de maquiagem.

    Tim Curry teve que usar uma grande estrutura no topo de sua cabeça com chifres de fibra de vidro de um metro apoiados por um arnês sob a maquiagem. O desenho inicial dos chifres colocou uma tensão na parte de trás do pescoço do ator porque eles se estendiam para a frente e não para cima. A certa altura, o ator ficou muito impaciente e tirou a maquiagem muito rapidamente, machucando sua própria pele no processo. Com isso, o diretor Ridley Scott teve que filmar em torno do ator por uma semana como resultado.

    PUBLICAÇÕES RELACIONADAS:

    TBT #179 | A Lenda (1985, Ridley Scott)

    Maquiagem de Caracterização e seus filmes icônicos

    XERIFE DE NOTTINGHAM | Robin Hood: O Príncipe dos Ladrões (1991)

    Os melhores vilões dos piores filmes

    Mesmo que estrelado por Kevin Costner e com um elenco estelar com nomes como: Morgan Freeman, Mary Elizabeth Mastrantonio e Christian Slater, foi o saudoso Alan Rickman quem roubou a cena em Robin Hood: O Príncipe dos Ladrões como o xerife de Nottingham, um vilão que facilmente se enquadra na categoria “amor ao ódio”.

    Diz a lenda que ele continuou recusando o papel de xerife de Nottingham até que foi acordado que ele poderia fazer o que quisesse com o personagem – o que, para o desgosto de Kevin Costner, incluía “roubar todos os holofotes” -. Cada sorriso de escárnio, cada revirar de olhos, cada floreio de exasperação é uma alegria de se ver.

    Resumidamente, a vilania pantomima de Rickman é absolutamente heroica.

    Como ex-membro da Royal Shakespeare Company e ator da Broadway, indicado ao Tony Award, Alan Rickman trouxe prestígio à atuação como o xerife corrupto e cruel.

    Mais conhecido por seu papel como Severo Snape, na franquia Harry Potter, Rickman é capaz de atrair o desprezo do público com um simples comentário sarcástico; e a representação do xerife de Nottingham é quase tão memorável quanto seu outro vilão icônico: Hans Gruber em Duro de Matar (1988). E merecidamente, Alan Rickman ganhou um prêmio BAFTA por sua atuação coadjuvante como o vilão icônico do conto popular inglês.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Astros de Harry Potter que já morreram e talvez você não sabia

    CAPITÃO GANCHO | Hook: A Volta do Capitão Gancho (1991)

    Os melhores vilões dos piores filmes

    Por mais divertido que o saudoso Robin Williams esteja interpretando uma versão adulta de Peter Pan, o próprio título do longa estabelece o personagem que rouba a cena no filme: o vilão, Capitão Gancho. Trazido à vida por Dustin Hoffman, o vilão é um pirata com roupas ridiculamente espalhafatosas e um gancho no lugar de sua mão decepada.

    Em vez de interpretar o vilão como assustador, Hoffman interpretou o personagem sem qualquer autoconsciência, muitas vezes se comportando de maneira não diferente de uma criança petulante, apesar de seu desdém pelos habitantes mais jovens da Terra do Nunca.

    Embora o Capitão Gancho seja um espadachim capaz, o que o torna divertido é a abordagem cômica que Dustin Hoffman trouxe para o papel, em vez de qualquer esforço para torná-lo apenas mais um na grande lista de vilões malvadões.

    JOHN MILTON | O Advogado do Diabo (1997)

    Independentemente da qualidade de Advogado do Diabo, a escalação de Al Pacino como Lúcifer em forma humana foi um golpe de mestre. Baseado no romance de Andrew Neiderman, o filme segue o jovem e talentoso advogado Kevin Lomax (Keanu Reeves) quando ele começa a trabalhar para uma grande empresa de Nova Iorque dirigida por um homem chamado John Milton (Al Pacino), que acaba revelado sua verdadeira identidade e que planeja trazer o Anticristo ao mundo.

    O personagem permitiu a Pacino dar uma performance única, que é igualmente aterrorizante e divertida; e é difícil imaginar outra pessoa no papel. Mesmo que os detalhes da trama não sejam tão memoráveis, a atuação de Al Pacino aqui é sem dúvidas inesquecível.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Al Pacino: 10 filmes com suas melhores atuações

    DARTH MAUL | Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma (1999)

    Maul era um dathomiriano sensível à Força que se estabeleceu como um senhor do crime durante o reinado do Império Galáctico. Ele já foi conhecido como Darth Maul quando era aprendiz de Darth Sidious e, portanto, um Lorde das Trevas dos Sith. Tendo treinado nos caminhos da Força, Darth Maul era um guerreiro formidável, forte com o lado negro e possuía habilidades mortais em combate com sabre de luz. Além disso, ele era um mentor intrigante que planejou seu retorno ao poder, apesar de perder seu lugar nas fileiras dos Sith.

    A primeira aparição de Darth Maul foi em Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma (1999), apesar do primeiro filme da segunda trilogia ser um divisor de águas da franquia criada por George Lucas, principalmente no cinema por ser o primeiro filme prequel para Star Wars, o longa é um grande divisor também na opinião dos fãs.

    Independente da avaliação do filme pela crítica especializada e até mesmo a recepção do público, é certo dizer que o personagem de Darth Maul era destinado a ser a figura de ação mais popular do filme, empunhando um sabre de luz de lâmina dupla intimidante em algumas das sequências de ação mais emocionantes do filme. Mesmo que Maul tenha encontrado uma morte horrível no clímax do filme, o vilão era popular o suficiente para reaparecer em animações, games, livros e filmes futuros, seja diretamente, em flashbacks ou menções.

    Em A Ameaça Fantasma, Darth Maul ganhou vida com a ajuda de dois atores, Ray Park como o corpo e Peter Serafinowicz como a voz, mas este é um vilão elevado por elementos de design tanto quanto pelas atuações. O aprendiz Sith camuflado tem tatuagens faciais inspiradas nos povos indígenas do Brasil, juntamente com um esquema de cores e chifres para adotar atributos frequentemente associados a um demônio.

    Como uma grande galeria de vilões, a franquia certamente conta com poucos – ou quase nenhum – que se enquadre melhor que Maul neste lista.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Star Wars: Todas as 30 habilidades dos Jedi e Sith no cânone

    GENERAL THADE | Planeta dos Macacos (2001)

    Os melhores vilões dos piores filmes

    Embora o remake de Planeta dos Macacos de Tim Burton não seja impressionante por várias razões, ele tem um vilão efetivamente arrepiante: General Thade (Tim Roth). O comandante militar chimpanzé tem uma propensão à violência brutal e o desejo de liderar a civilização dos macacos descoberta pelo capitão Leo Davidson (Mark Wahlberg), um astronauta que acidentalmente entra em um portal para outra dimensão durante uma viagem espacial.

    Tim Roth escreveu diálogos adicionais para o personagem para torná-lo ainda mais aterrorizante. Embora o ator possa se arrepender de ter recusado o papel de Severo Snape em Harry Potter e a Pedra Filosofal (2001) para interpretar esse papel, ele traz uma presença muito necessária para o longa e muito provavelmente tornou-se a única boa lembrança da produção que tornou-se o único filme esquecível da franquia.

    JUSTIN HAMMER | Homem de Ferro 2 (2010)

    Os melhores vilões dos piores filmes

    Após o sucesso de Homem de Ferro (2008), a sequência foi um pouco decepcionante para muitos fãs, embora apresentasse um vilão memorável. Mickey Rourke foi o antagonista principal do filme como o físico russo Ivan Vanko, mas é a atuação discreta de Sam Rockwell como o vilão dos bastidores, Justin Hammer, que é mais memorável.

    Justin Hammer é o proprietário das Indústrias Hammer, uma fabricante de armas que usa as habilidades de Vanko para criar uma linha de trajes blindados projetados para competir com Tony Stark (Robert Downey Jr.) e as Indústrias Stark. Vanko pode ser o músculo, mas Hammer é o cérebro por trás da operação.

    O ator Sam Rockwell abordou o papel com um toque cômico, elevando o vilão além do que é normalmente visto em bandidos de super-heróis e apesar do personagem não ter um grande papel nos quadrinhos da Marvel Comics, o toque de Rockwell para o personagem faz com que os fãs sinta uma grande falta de Justin Hammer quando se fala em vilões do Universo Cinematográfico Marvel.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Thunderbolts: Conheça o grupo de vilões da Marvel e mais!

    Será que veremos o vilão na futura série Armor Wars, do Disney+?

    ANGELIQUE BOUCHARD | Sombras da Noite (2012)

    A adaptação cinematográfica de Tim Burton da novela gótica Dark Shadows foi recebida com críticas mistas, mas apresenta uma vilã memorável interpretada por Eva Green. O filme segue um homem rico chamado Barnabas Collins (Johnny Depp), que após rejeitar os avanços de uma criada chamada Angelique Bouchard (Eva Green), rapidamente descobre que não há nada mais perigoso do que uma mulher desprezada.

    Revelando-se uma bruxa poderosa, Angelique decide punir Barnabas por rejeitar seus avanços. Além de amaldiçoar Barnabas para que todos que ele ama morram, ela também garante que ele permaneça vivo e sofrendo, tornando-o um vampiro. 

    Acostumada com papéis de vilã, Eva Green está ainda mais desequilibrada neste papel, o que de alguma forma torna sua beleza ainda mais aterrorizante.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Noites Sombrias #48 | 10 vampiros mais marcantes do cinema

    DAVID | Alien: Covenant (2017)

    O androide David (Michael Fassbender) foi criado pelo magnata dos negócios e trilionário Peter Weyland (Guy Pearce) muito antes dos eventos vistos no filme Alien: O Oitavo Passageiro (1979). Este prequel traça a origem da ameaça de criatura alienígena encontrada na franquia, e David é revelado como o responsável por sua criação.

    David é descoberto usando humanos para experimentar um patógeno para produzir novas formas de vida em um planeta alienígena, apaticamente despreocupado com o fato de estar devastando a humanidade no processo. Michael Fassbender retrata o vilão desumano com um comportamento friamente calculado quase tão aterrorizante quanto as criaturas que abraçam o rosto que ele desenvolveu.

    Aqui, possivelmente o Rogerinho do Ingá, do Choque de Cultura diria:

    Filme Alien, sem Alien… é golpe!

    Talvez por não termos um xenomorfo clássico, o longa não seja o favorito dos fãs da franquia.

    ROMAN SIONIS | Aves de Rapina (2020)

    Seguindo Harley Quinn (Margot Robbie) após os eventos de Esquadrão Suicida, o filme Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa é uma produção bastante direto, apesar da protagonista ser mais ousada que os heróis usuais do gênero. Como resultado, o vilão é especialmente desprezível em comparação.

    Roman Sionis (Ewan McGregor) é o chefe narcisista de uma família do crime organizado, também conhecido por seu violento alter ego, Máscara Negra.

    Quando uma jovem batedora de carteiras chamada Cassandra Cain (Ella Jay Basco) rouba um diamante contendo os números da conta da fortuna de uma família criminosa rival, Sionis libera toda a força de seu poder para recuperá-lo. O que torna o Máscara Negra um vilão tão aterrorizante é a alegria com que ele pratica a violência, e Ewan McGregor abraçou totalmente a oportunidade de interpretar um tipo de vilão tão vaidoso.

    E podemos concordar que há algo especialmente assustador na violência vinda de alguém sorrindo o tempo todo.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Conheça Roman Sionis, o Máscara Negra


    Curte vilões? Leia outras publicações com o tema:

    Gangue da Demolição: Conheça os vilões com poderes mágicos

    Yu Yu Hakusho: Os vilões mais formidáveis da série

    Noites Sombrias #57 | Os vilões mais assustadores dos games

    Sexteto Sinistro: Conheça o grupo de vilões do Homem-Aranha

    Street Fighter: Conheça os principais vilões da franquia

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    CRÍTICA: ‘O Mal que nos Habita’ um álbum de death metal em formato de filme de terror

    O Mal que nos Habita é o mais novo longa de horror argentino que tomou o mundo. Repleto de body horror e sequências de terror, você se surpreenderá.

    TBT #265 | ‘Kill Bill’ é um clássico atemporal de vingança

    Kill Bill Vol. 1 é estrelado por Uma Thurman no papel da Noiva, uma heroína em busca de vingança por tudo que foi tirado dela.

    CRÍTICA: ‘Segredos de um Escândalo’ instiga, mas falha ao entregar narrativa incômoda

    Segredos de um Escândalo é o mais novo suspense estrelado por Julianne Moore e Natalie Portman. O longa adapta uma história real.

    TBT #264 | ‘Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal’ diverte, mas falha em entregar legado

    Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal é um dos muitos longas legados lançados nos anos 2000. O longa acompanha o amado Indy.